Início » Economia » Internacional » Jihadistas ordenam mutilação genital feminina no Iraque
Violência no Iraque

Jihadistas ordenam mutilação genital feminina no Iraque

Membros do grupo rebelde Estado Islâmico ordenaram que todas as meninas e mulheres da cidade de Mossul passem por um processo de mutilação genital

Jihadistas ordenam mutilação genital feminina no Iraque
Pouco tempo atrás, o mesmo grupo determinou que manequins femininos da cidade de Mossul tivessem os rostos cobertos (Reprodução/AP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os jihadistas do grupo militante Estado Islâmico ordenaram que todas as meninas e mulheres da cidade de Mossul, no norte do Iraque, passem por um processo de mutilação genital. A informação foi dada pela ONU nesta sexta-feira, 25.

Mossul é a segunda maior cidade do Iraque e fica a 400 km da capital, Bagdá. A cidade foi tomada pelo grupo rebelde em junho deste ano.

Leia mais: Material nuclear roubado por jihadistas é de ‘baixo grau’, diz AIEA
Leia mais: Causas que levaram o Oriente Médio do apogeu ao declínio
Leia mais: Jihadistas do ISIS vão de casa em casa escolher esposas

Segundo a coordenadora humanitária da ONU no Iraque, Jacqueline Badcock, a lei islâmica declarada pelos rebeldes sunitas afetaria potencialmente quatro milhões de mulheres. ‘Isso é algo muito novo para o Iraque, particularmente nessa área. É uma grave preocupação e precisa ser tratada. Esta não é a vontade do povo iraquiano ou das mulheres do Iraque nessas áreas vulneráveis cobertas pelos terroristas”, afirmou Jacqueline.

Pouco tempo atrás, o mesmo grupo determinou que manequins femininos da cidade de Mossul tivessem os rostos cobertos. A mutilação genital feminina é a retirada do clitóris e até mesmo dos lábios vaginais e é praticada em muitos países da África e nações muçulmanas, com a justificativa de suprimir o desejo feminino e comportamentos imorais.

No mundo, mais de 130 milhões de meninas e mulheres passam por essa prática. A mutilação genital feminina já ocorria em alguns bolsões isolados do Iraque, mas não era uma prática comum no país.

Fontes:
O Globo-Jihadistas ordenam mutilação genital feminina no Iraque, diz ONU

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *