Início » Sem categoria » Ministro defende a redução da jornada de trabalho
Carlos Lupi

Ministro defende a redução da jornada de trabalho

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Durante uma festa organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) na última quinta, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, defendeu a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais.

No evento em comemoração ao Dia do Trabalho, cujo mote político era a própria redução da carga horária, Lupi afirmou que acha justa a reivindicação dos trabalhadores, mas que enquanto ministro do governo, cabe a ele negociar também com "a parte patronal" para chegar a um consenso. "Quanto cidadão acho justo e a maior parte dos países modernos faz isso."

O ministro lembrou o resultado de um estudo do Dieese que mostra que a redução da jornada de trabalho poderia gerar 1,8 milhão a 2 milhões de novos empregos no país.

Em nossa opinião, esse ministro que já foi criticado por falta de ética, merece agora ser criticado por falta de sinceridade ou de conhecimento do assunto. Na França e outros países adiantados a jornada de trabalho foi reduzida prometendo mais empregos e isso não aconteceu. Agora esses países estão procurando maneiras de voltar atrás. Mais importante para o trabalhador, que perde 4 a 6 horas por dia indo e vindo para o trabalho e para casa, seria dotar as grandes cidades de um sistema de transporte público decente, que desse a ele muito mais tempo livre do que a redução da jornada.

Fontes:
O Globo Online - Lupi diz que, "como cidadão", é a favor de redução da jornada de trabalho

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Henrique disse:

    Concordo com o O&N. Antes de mudar a jornada de trabalho deve-se prover não só aos trabalhadores mas também às empresas uma melhor infra-estrutura para tudo. Com melhor transporte público, segurança pública, melhor saúde e educação, menos carga tributária e impostos a população certamente terá uma melhor qualidade de vida! Daí sim, poderá se debater a diminuição da jornada de trabalho..

  2. Markut disse:

    Como sempre,a demagogia populista, cheia de segundas intenções, impera.
    Estamos ainda atrelados a um sistema fascistóide de regulagem do trabalho. Chavez , lá, e Lupi, aquí, imaginam que podem regular por decreto as relações trabalhistas, ao sabor das suas demagogias baratas ,sem se ater às condições reais do mercado.O Estado continua a pretender ser o Pai dos pobres e não o estimulador da atividade privada, providenciando aquilo que é a sua obrigação, que é a necessária infraestrutura do país.

  3. Dorival Silva disse:

    Esse Lupi, além de ladrão, é aloprado. Analfabeto, imbecil…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *