Início » Sem categoria » Ninguém quer ser primeiro-ministro
Bélgica

Ninguém quer ser primeiro-ministro

Separatista e socialista se recusam a assumir a chefia do governo

Ninguém quer ser primeiro-ministro
Bart De Wever posa para foto no Parlamento (Fonte: Reuters)

Bart De Wever, líder do partido separatista de direita Nova Aliança Flamenga (N-VA), que obteve uma vitória histórica nas eleições parlamentares, disse nesta segunda-feira, 14, ao rei Albert II que não tem a intenção de assumir o cargo de primeiro-ministro belga com um gabinete de centro-direita.

O líder do N-VA disse à imprensa que “governar a Bélgica seria como animar uma conferência diplomática permanente”. A Bélgica vive assim um novo impasse, uma vez que o líder do Partido Socialista (PS), Elio Di Rupo, também se recusa a assumir a chefia do governo.

A hesitação de Di Rupo provém do fato de que o governo teria a prevalência de separatistas. O líder do PS condiciou a formação de um gabinete a um entendimento conjunto quanto à manutenção da unidade no país. “Nós estamos abertos às reformas do Estado […] Mas, juntos, flamengos, bruxelenses e valões, devemos ter a coragem de concluir um acordo equilibrado.”

A missão belga na União Europeia

Em meio a todo esse impasse político interno, a Bélgica deve assumir a presidência rotativa da União Europeia no dia 1º de julho e tem como missão conduzir os 27 países do bloco a um acordo sobre a necessidade de uma política econômica integrada, a fim de evitar crises como a da Grécia.

Leia mais:

Bélgica revive ameaça de secessão

Fontes:
Estadão - Vencedor na Bélgica rejeita cargo de premiê

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *