Início » Internacional » O que o papa disse sobre ateus, o paraíso e o inferno
Vaticano

O que o papa disse sobre ateus, o paraíso e o inferno

Declaração inusitada do Papa Francisco sobre ateus que fazem o bem gerou confusão, mas não foge à doutrina cristã tradicional

O que o papa disse sobre ateus, o paraíso e o inferno
Homilias informais viraram uma marca registrada do papa argentino (Reprodução/AFP)

Uma semana depois de uma declaração surpreendente do Papa Francisco soar como uma boa notícia para os ateus, jornais e agências de notícias ainda estão tentando entender o que a Igreja Católica realmente prega sobre a salvação, o paraíso e o inferno.

Homilias informais viraram uma marca registrada do papa argentino desde que ele foi eleito há dois meses. Em uma dessas conversas informais, no dia 22 de maio, o papa destacou (em linha com a doutrina cristã tradicional) que o auto-sacrifício de Jesus Cristo redimiu toda a raça humana. Em seguida, fugindo um pouco à regra, ele disse que crentes e ateus poderiam “encontrar uns aos outros” através de obras de caridade. Para um opositor imaginário, que estaria argumentando: “Mas papa, eu não acredito, eu sou ateu”, Francisco retrucou: “Mas faça o bem: e vamos nos encontrar ali”.

Leia também: Papa diz que ateus que praticam o bem são boas pessoas

É claro que a palavra “ali” nos lábios do Papa não é necessariamente uma referência ao paraíso.  Ele estava apenas seguindo o hábito moderno de se referir a uma condição, um estado ou uma relação (neste caso, a relação entre os crentes e os ateus) como se fosse um lugar.

Mas as palavras do papa foram suficientes para gerar uma onda de notícias nos jornais dando conta de  que “os ateus chegarão ao céu”. E quando um porta-voz do Vaticano, o padre Thomas Rosica, emitiu um longo esclarecimento, sublinhando que Jesus Cristo e a Igreja ainda são os únicos caminhos para a salvação, os jornais imediatamente levaram a história adiante com manchetes do tipo “Oferta cancelada, os ateus vão para o inferno, afinal”.

Em termos teológicos, nem o papa nem o seu porta-voz disse nada de novo. A ideia de que o status da humanidade foi transformado quando Deus tomou a forma humana e neutralizou o poder de mortalidade ao se submeter livremente à morte é uma doutrina cristã básica. É também evidente que cada indivíduo é livre para aceitar essa crença ou rejeitá-la.

No meio de toda a aparente contradição e confusão, há um problema fundamental que aflige toda a comunicação entre os mundos religioso e secular. Afirmações religiosas estão enraizadas em um sistema metafísico, uma certa compreensão do universo, que é bastante estranha à mente moderna. No pensamento cristão tradicional, a afirmação primordial é a existência de um Deus amoroso, do qual a humanidade se alienou. Dentro desse sistema, a rejeição ao amor de Deus é evidentemente uma escolha “infernal”, isto é quase uma afirmação do óbvio. Fora desse sistema metafísico da Igreja, a rejeição ao amor de Deus não tem a menor importância ou significado.

Voltando ao que o papa realmente disse em 22 de maio, seu ponto de vista sobre o encontro de crentes e ateus através de boas obras é bastante profundo. É verdade que um cristão e um ateu podem “se encontrar” no contexto de fazer trabalhos juntos, por exemplo, como os funcionários de agências humanitárias em zonas de guerra. Mas foi bom o papa ter dito isso precisamente porque é tão difícil que  pessoas com ideias diferentes sobre a realidade se aproximem intelectualmente.

 

 

Fontes:
The Economist - First, the Good News...

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Vitafer disse:

    Esse vai longe! Ele é muito simpático e, com certeza, revolucionará não a doutrina católica, que é imutável, mas o modo de apresentá-la e vivê-la. Que o Espírito Santo o ilumine e conduza cada dia do seu pontificado.
    Vitafer

  2. evelyn sá disse:

    Desejo profundamente que o Papa Francisco cada vez mais faça juz ao nome escolhido.

    E que sua generosidade, tb no quesito aceitação de novas ideias,conceitos e pensamentos, se amplie e se espalhe por toda a humanidade.

    Assim seja!!!

  3. tuttygualberto disse:

    Que comédia. Estas declarações destes religiosos são muito engraçadas, no mínimo. Estes fanáticos acreditam realmente nestes mitos primitivos e, pior, pensam que todos acreditam. Ri muito quando li que vou para o paraíso. Quem disse que eu quero ir para lá? Deve estar cheio destes ignorantes religiosos e passar a eternidade lá deve ser um inferno.
    Esse papa ainda vai me fazer rir muito…

  4. Kalil Saliba disse:

    Essa santa instituição chamada Igreja Catolica e seu representante atual o Papa Chico se apresentam hoje tolerantes com seus adversários os ateus e materialistas.É bom deixar claro que agua e azeite não se misturam, e sabemos bem qual é o papel dessa instituição e seu representante maior o Papa no atual contexto politico mundial, angariar simpatia de todos os lados. E sabemos também que principalmente a igreja tem perdido espaço, ou seja a clientela para outras instituições religiosas, e tudo indica que ainda não encontrou a receita para reverter esse quadro, por isso atira para todos os lados a esmo.É tão obvio que cristão e ateus materialista tem-se atuado juntos em muitas situações buscando o bem comum para a humanidade. Mas quanto a essa intituição chamada Igreja Catolica por mais de 2000 mil anos tem fomentado a guerra a exploração do seu semelhante através do tempo, oportunidade não faltou até hoje para se redimir de seus pecados crueis, e se tivesse uma missão que não fosse essa, o mundo seria um paraiso.Basta lembrar o periodo de trevas por que passou parte da humanidade, a Santa Inquisição a fogueira e suas tortura, basta lembrar como o desenvolvimento da ciençia foi reprimido e quantos cientista foram mortos ou encarcerados por essa instituição.Me engana que eu gosto.

  5. Vitafer disse:

    Obrigado, senhores tuttygualberto e Kalil Saliba, pela sua contribuição. Que beleza um país em que cada um pode manifestar sua opinião, né! E beleza maior ainda uma religião que ama a todos, independente de suas convicções.

  6. ludmilla disse:

    ESSE PAPA CERTAMENTE NÃO LEU A BÍBLIA, E LEVARÁ MUITOS AO INFERNO COM ESSAS IDIOTICES QUE ELE FALOU…ELE CERTAMENTE É UM DOS QUE ESTARÁ BREVE QUEIMANDO JUNTO COM O diabo…QUEM ACREDITAR NELE É RETARDADO E MARIA VAI COM AS OUTRAS, PQ SE NÃO TIVER PREGUICONHA E LER A BÍBLIA VAI VER QUE ELE É UM LOUCO. SÓ FALTAVA ESSA MESMO…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *