Início » Sem categoria » OAB cobra abertura de arquivos da ditadura para recuperar memória do país
45 anos do golpe

OAB cobra abertura de arquivos da ditadura para recuperar memória do país

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Cezar Britto, defendeu, nesta terça-feira, 31, a abertura dos arquivos da ditadura militar. A iniciativa — nos 45 anos do golpe militar de 1964 — tem o objetivo de “recuperar a memória do país lamentavelmente vivida no período sombrio do regime militar”.

De acordo com Britto, um país que não conhece sua história tem chances de repeti-la, “sobretudo suas páginas mais sombrias e controversas”. Sobre a Lei de Anistia, o presidente da OAB afirma que, apesar de a lei ter perdoado “reciprocamente os delitos políticos de ambas as partes”, anistia não é amnésia.

O paradeiro de cadáveres e o destino de pessoas desaparecidas, considerados questões básicas, permanecem sem nenhuma solução, “cobertas pelo manto do silêncio e da cumplicidade”.

Fontes:
Folha Online - Nos 45 anos do golpe militar, OAB cobra abertura de arquivos da ditadura

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. ruthinha disse:

    A OAB está certa. Uma vez aberto os arquivos da ditadura talvez ainda possamos rever muitas índenizações milionárias e indevidas. Mas confesso que a minha curiosidade maior reside em saber o que ouviu, e que está em sigilo de justiça, o delegado Protógenes Queiróz. Parece que como diz o Biscaia, o investigador virou o investigado. Com a guinada do foco, livram-se muitos. È uma memória recente, mas importante para 2010.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *