Início » Sem categoria » Sean Goldman já está com o pai
Decisão judicial

Sean Goldman já está com o pai

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após anos de batalha judicial, Sean Goldman já está com o pai e embarca com ele ainda nesta, quinta, 24 para os Estados Unidos. O menino de 9 anos chegou ao consulado americano com o padrasto e a avó materna por volta das 8h30m. Cerca de uma hora e meia depois deixou o local com o pai.

A segurança em volta do consulado foi reforçada, mesmo assim houve tumulto na chegada e na saída de Sean. Foram necessário dois comboios para que o pai e a criança deixassem o local. Eles estavam no segundo, como informou o governo norte-americano.

O presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região determinou que a entrega de Sean Goldman a seu pai acontecesse até as 9h desta quinta. A decisão veio após o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, anular a liminar que mantinha o garoto de nove anos no Brasil.

O presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região determinou que a entrega de Sean Goldman a seu pai deve acontecer até as 9h da próxima quinta-feira, 24. A decisão veio após o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, anular a liminar que mantinha o garoto de nove anos no Brasil.
O pai de Sean se disse feliz com decisão. Para ele, o Brasil respeitou leis internacionais ao decidir pela entrega da criança. A avó da criança se disse decepcionada com a decisão e encaminhou uma carta ao presidente Lula apelando para que ele intervenha no caso.

Fontes:
G1 - Sean deixa o consulado americano acompanhado do pai

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. Teresa da Motta disse:

    Até que enfim este pai pode desfrutar da convivência com o filho, já que nem o padrasto do guri, e nem a avó materna do mesmo não davam espaço para o garoto “voltar” a ter uma convivência com o pai verdadeiro, mesmo após a morte da pessoa que o seqüestrou.

  2. Daniel disse:

    Parabéns por ter usado os termos pai e padrasto ao invés dos tendenciosos “pai biológico” e “pai afetivo” de quase todo o resto da imprensa.

    Acho que daqui por diante devríamos pensar em o que fazer com estes bandos que mantiveram o menino (que fora sequestrado) cativo por aqui durante tanto tempo. Deveriam responder criminalmente.

  3. Arlon Borges disse:

    É difícil decidir o que pensar sobre o caso de Sean Goldman. Não tenho dúvidas de que a mãe cometeu um ato criminoso ao sequestrá-lo. Em seguida fez tudo para afastá-lo do pai, deixou ele esquecer o inglês, ensinou a chamar o padrasto de Pai e o pai de David. Privou-o da convivência com o pai e da nacionalidade americana. Repito, foi criminoso.

    Mas agora que ele não fala inglês, mal conhece o pai, obrigá-lo a ir embora parece cruel, embora seja o que a lei manda.

  4. Andreia Marcondes disse:

    Não entendi pq esse padastro quer tomar o filho do pai…Deve estar qurendo aparecer…Privar o pai biológico do convívio do filho só seria cabível se o pai fosse um monstro o q não é o caso. Esse padrasto já tem uma filha, deveria deixar o menino em az com seu pai…

  5. Vera Lúcia Quintino disse:

    Até q enfim a justiça foi feita e devolveram o filho pro americano!

  6. Marcelo Dias disse:

    Filho tem que ficar com os pais. Infelizmente essa avó e esse padastro terão q se conformar q o menino tem pai, ele não é órfão!

  7. Elzenice Pires disse:

    Parabens ao David Goldman! Parabens aos EUA! Pelo menos aquele pais defendeu o direito de um de seus filhos. Repudio a justica brasileira que esteve, por todos estes anos, conivente com uma situacao criminosa por causa do poder de alguns. Familia Lins e Silva, voces nao sao os donos do mundo; antes de querer apossar-se de algo que nao e seu por direito, deveriam voltar a faculdade e estudarem todo o codigo de direitos humanos porque querem fazer justica com as proprias maos passando por cima do direito dos outros. Que emocionante foi ver o Sr. Joao falar que Sean o chamou de pai por livre e expontanea vontade. Deixe de ser otario, qualquer crianca desta idade ou ate mesmo mais velha que nao tem o pai por perto gostaria de ter alguem para chamar de pai; isto e mais do que normal. Se voce, a familia Bianchi tivessem agido de forma digna, se na morte de Bruna tivessem chamado o pai biologico para uma conversa, deixando transparencia, quem sabe as coisas nao teriam caminhado para este fim? Quem sabe o David aceitaria ficar com Sean apenas nos periodos de ferias e assim os dois desfrutariam de um convivio com a crianca? Mas nao, voces prefiriram agir por conta propria, dando exemplos de como se pratica um crime de forma mais descarada so que, com voces a justica brasileira foi conivente mas com um cidadao comum isto jamais teria acontecido. Rogo a Deus que refaco os lacos afetivos de Sean e de seu PAI porque o que voces fizeram foi uma covardia. Precisou de um ultimato dos EU para a justica brasileira fazer o correto. Ja estamos cansados de tanta sujeira em nosso pais.Infelizmente o povo brasileiro e pacifico demais e vai levando tudo em banho-maria e, esta praga que se infestou em Brasilia esta longe de ser combatida.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *