Início » Sem categoria » Servidores do judiciário podem ter reajuste de 80%
Gratificação gorda

Servidores do judiciário podem ter reajuste de 80%

Servidores do judiciário podem ter reajuste de 80%
Gratificação maior que salário base

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Projeto dos presidentes dos tribunais federais prevê reajuste de 15% no salário base, mas gratificação subiria para 135%.

O rendimento mensal de um analista judiciário, por exemplo, passaria de R$ 6,5 mil para R$ 11,8 mil. A Gratificação Judiciária (GAJ), que hoje é de 50% do salário base, subiria para 135% do valor total do vencimento básico.

A gratificação representaria uma remuneração maior do que o próprio salário. A proposta ainda precisa ser aprovada pelo Supremo Tribunal Federal antes de seguir para votação no Congresso Nacional.

Fontes:
G1 - Projeto prevê reajuste de 80% para os servidores do Judiciário Federal

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Luan disse:

    Essa é a realidade do brasil, um país mal gerenciado, que ainda assim da a oportunidade para esses usurpadores se acharem no direito de ter esses tipos de privilégios, seremos dessa forma sempre um país que só luta por interesses pessoais.

  2. Luiz Roberto Guadagnin disse:

    @luan, ao usar a palavra “usurpadores”, você foi infeliz, você nem nos conhece, saiba você que no judiciário federal, a maioria dos servidores são altamente qualificados, fizemos concurso em que os inscritos foram no mínimo 400, 500, e até mil candidatos por vaga, além de tudo você não sabe que nós trabalhamos cargas de trabalho além do normal, para ajudar os Juízes a fazer Justiça, somos sim servidores do judiciário federal, auxiliares dos Juízos, capacitados para os cargos, e merecemos respeito de sua pessoa, pois não somos usurpadores de nada, somos trabalhadores que merecemos os nosso vencimentos, e também merecemos o seu respeito.

  3. Cássia Helena disse:

    Concordo PLENAMENTE que todo e qualquer trabalhador merece respeito, Sr. Guadagnin. Como diz o povo “tô contigo e não abro!” Mas tenho que lhe dizer muito honestamente que só não exerga que os salários do nosso glorioso judiciário estão fora da realidade dos trabalhadores do nosso país quem for cego. Os outros trabalhadores da nação também merecem respeito, e isso poderia se refletir nos seus salários, como se reflete nos da vossa instituição. Me pego indagando muitas vezes sobre os porques de apenas certas categorias o terem, se outras ocupações publicas (isso pra não falar na nossa massa de assalariados vivendo com uma verdadeira miséria)também conferem méritos e dificuldades semelhantes aos dos cargos do judiciário. E é lamentável receber como resposta na maioria das vezes, argumentos como “é muito dificil entrar, os cargos são concorridos…logo merecemos ganhar assim.” (não estou dizendo que esse foi o seu caso) e todos esses argumentos, infelizmente na maioria das vezes calcados na arrogância e discriminação das outras classes igualmente importantes pro país.

    Cássia Helena.
    correio eletrônico: cassiamaiden@hotmail.com

  4. Pedro disse:

    Concordo com esse aumento, o Judiciário é um setor de arrecadamento e tem condições de cobrir seus gastos ao contrário do Legislativo que um acessor parlamentar ganha um absurdo sem ao menos prestar um concurso para chegar a esse cargo.

  5. Luciano disse:

    Não concordo, mas também não tiro a razão do Luan.
    Pensando como servidor do judiciário recém concursado, estamos ganhando bem menos que muitos dos nossos pares no poder executivo (leia-se agências reguladoras e orgãos de controle externo), o que certamente está gerando uma alta rotatividade em nosso quadro . Agora se comparado com vários outras carreiras do serviço público estamos até bem remunerados. Mas é bom separar a qualidade do serviço prestado pelo Judiciário. Na justiça Trabalhista por exemplo um processo, em média não passa de 90 dias até sua conclusão em primeira instância. O problema são os altos salários dos servidores antigos, os “incorporados” e “penduricalhados”, que muitas vezes chega a 500% do valor de um novato. É preciso eliminar esta distorção, ainda que tenhamos que cortar na própria carne. Por isso sou a favor do SUBSÍDIO !

  6. Luciano disse:

    Não concordo, mas também não tiro a razão do Luan.
    Pensando como servidor do judiciário recém concursado, estamos ganhando bem menos que muitos dos nossos pares no poder executivo (leia-se agências reguladoras e orgãos de controle externo), o que certamente está gerando uma alta rotatividade em nosso quadro . Agora se comparado com vários outras carreiras do serviço público estamos até bem remunerados. Mas é bom separar a qualidade do serviço prestado pelo Judiciário. Na justiça Trabalhista por exemplo um processo, em média não passa de 90 dias até sua conclusão em primeira instância. O problema são os altos salários dos servidores antigos, os “incorporados” e “penduricalhados”, que muitas vezes chega a 500% do valor de um novato. É preciso eliminar esta distorção, ainda que tenhamos que cortar na própria carne. No contexto atual 80% é muito mesmo – por isso sou a favor do SUBSÍDIO !

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *