Início » Sem categoria » Trinta e seis horas em São Paulo
Metrópole

Trinta e seis horas em São Paulo

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

New York Times publica um guia com dicas de compras e passeios pela "maior e mais moderna cidade do Brasil".

O jornal nova-iorquino diz que, apesar da violência, poluição e pichações, São Paulo tem muito talento. Ele cita a Daslu, que é referida como uma boutique tão exclusiva que os clientes costumam chegar até de helicóptero.

O jornal recomenda ainda um passeio pela Estação da Luz, além de uma visita à Pinacoteca do Estado, um museu que expõe alguns dos melhores artistas brasileiros.

Fontes:
NY Times - 36 Hours in São Paulo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Evandro Correia disse:

    São Paulo é um horror!

  2. Dirceu Brizola disse:

    Não esqueçam de visitar o Marcola, personagem marcante da sociedade paulista. E já que estamos recomendando, também o Maluf, a Sra Marta Chuplicy. Leve um bom livro para ler no aeroporto de Congonhas (alguns dias de espera) e maiô para tomar banho de poluição em Santos e Cubatão, Ipod para os engarrafamentos e troco para os assaltos; não deixem de fazer coincidir a data da visita com a parada gay de SP, considerada a melhor do mundo… Outras sugestões para a redação!

  3. Cleide Nunes disse:

    O Sr Evandro deve ser um carioca invejoso de nossas qualidades paulistas: enquanto o Rio hoje é um balneário decadente, São Paulo é exaltado pelo maior jornal do mundo. É uma pena o Sr Evandro não se associar a este momento de glória para São Paulo e, por que não, para o Brasil, uma vez que somos parte integrante desta grande nação!

  4. Kleber Leite disse:

    Atendendo a pedido do leitor Brizola (?)não deixem de levar no pulso um Rolex, assim como fez o Luciano Hulk, para contribuir com a causa dos MSR (movimento dos sem rolex.

  5. Lazlo Friedman disse:

    Para contestar a Sra Cleide, com a palavra sobre São Paulo, nada melhor do que o texto de Luciano Huck: "Escrevo este texto não para colocar a revolta de alguém que perdeu o rolex, polícia? Quem compra as centenas de relógios roubados? Onde vende? Não acredito que a polícia não saiba. Finge não saber.
    Isso não está certo"

  6. Markut disse:

    Curiosas essas manifestações bairristas, no meu entender, totalmente sem sentido. Paulistas , ou cariocas, temos as nossas peculiaridades locais, boas e más, mas somos , antes de tudo, Brasil e temos que lutar juntos para que este país cresça e se desenvolva, apesar dos políticos, já que não podemos contar com eles, a não ser para negócios excusos.
    A sociedade, como um todo, devia estar junta para impor a sua vontade cidadã e não se perder em picuinhas bairristas, absolutamente infantís.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *