Início » Internacional » Verdadeira dimensão do programa nuclear norte-coreano permanence um mistério
Teste nuclear da Coreia do Norte

Verdadeira dimensão do programa nuclear norte-coreano permanence um mistério

Até mesmo as notícias mais otimistas sobre o teste nuclear de terça-feira podem ter um lado negativo

Verdadeira dimensão do programa nuclear norte-coreano permanence um mistério
Líder norte-coreano Kim Jong- un em pronunciamento sobre o teste nuclear (Reprodução/AP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Enquanto cientistas e líderes mundiais se apressam para julgar a veracidade da declaração da Coreia do Norte de que o país detonou uma terceira bomba nuclear na última terça-feira, 12, a principal preocupação atualmente é que ninguém sabe ao certo a atual dimensão do cada vez mais sofisticado programa atômico norte-coreano.

Até mesmo as notícias mais otimistas sobre o teste – que ele teria sido pequeno para os padrões mundiais — podem ter um lado negativo e muito perigoso se a declaração da Coreia do Norte de que seu intuito agora é aprender a miniaturizar as bombas for verdade. Essa tecnologia, que é extremamente difícil de dominar, é fundamental para que os norte-coreanos consigam acoplar uma arma atôica em cima de um míssil de longo alcance, que pode um dia, como quer o regime norte-coreano, atingir o continente norte-americano.

Podemos acreditar no regime norte-coreano?

Como é habitual com os testes militares realizados pela Coreia do Norte, cientistas ocidentais não conseguiram confirmar se o teste subterrâneo foi, ao invés de um teste atômico, apenas explosões de bombas convencionais destinadas a imitar um teste nuclear. Especialistas presumem que a explosão foi parcialmente nuclear a partir do sinal sísmico provocado, que foi semelhante ao de explosões nucleares anteriores realizadas no mesmo local montanhoso.

Também não está claro se os norte-coreanos usaram plutônio ou urânio enriquecido para abastecer a bomba. Autoridades do governo americano acreditam que os dois últimos testes nucleares do país, em 2006 e 2009, usaram plutônio, e temem que a obtenção de urânio pelo país abrirá um caminho mais rápido e mais difícil de detectar para o desenvolvimento de um arsenal nuclear maior.

 

Fontes:
The New York Times - A Secretive Country Gives Experts Few Clues to Judge Its Nuclear Program

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. olbe disse:

    É preocupante! Muito preocupante. trata-se de um País totalmente fechado governado por “garoto” que está “se achando”.
    E quando o mundo reclama, com toda razão, ele logo ameaça!, Como se fosse o dono do mundo, que não tem que dar satisfação ao Mundo. Preocupante, muito preocupante. O Brasil e, rigorosamente todos os Países do mundo, deveriam se manifestar, por tratar-se da nossa sobrevivência…Quero ver se a Sra. Dilma vai dizer alguma coisa. Esperem sentados…!!!

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Não sei o que pensam esses norte-coreanos, o mundo precisa de muitas pesquisas para a saúde e para a modernização e união dos povos, esse negócio de bombas é uma BOMBA, que tenhamos a paz ou então o mundo se vire contra e apague de uma vez com os norte-coreanos. Acredito que lá também existe pobreza, então que ajudem aos pobres de seu país não fabricar bombas nucleares. O MUNDO QUER É PAZ e não bomba, seus F de uma P……

  3. Kalil Saliba disse:

    Os assassinos nuclear o governo americano continua com seu arsenal intacto. Ameaçandoa invadir o Irã, a Coreia do Norte e outros paises. Com o pretexto de existir armas quimicas no Iraque invadiu o pais desestruturando toda sua economia para rapinar o petroleo assassinando milhares de pessoas inocentes, não encontrou nenhuma arma quimica e tudo ficou por isso mesmo, sob a chancela da ONU braço direito do imperio.A sanha dos assassinos tem encontrado a heroica resistencia dos povos, e isso tem custado caro ao governo americano. Ainda que o monopolio da imprensa vendida propague falsas noticias e informações, a cada dia essa heroica resistençia dos povos tem afrontado o imperio do terror e da guerra, causando-lhes terriveis baixas.

  4. Mairon disse:

    Não é hora de nos preocuparmos com programas da Coréia do Norte. Deixem isso para os EUA. Outra coisa mais importante que isso: não vão acreditando em tudo que a imprensa fala. Quando os EUA invadiram o Iraque todo mundo bateu palma e não parou pra pensar se os motivos eram mesmos sensatos.
    A gente precisa cuidar da nossa inflação, educação e saúde. Opinar nessas questões não nos ajuda economicamente.
    E calma, gente. O mundo não vai acabar com um monte de bomba atômica caindo pra todo lado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *