Duas novas biografias dão panorama do balé nas últimas décadas »

15 out, 2007

Carlos Acosta, em sua autobiografia No Way Home, conta que aos 18 anos nunca tinha ouvido falar do famoso bailarino russo Rudolf Nureyev.