Florestas continuam crescendo em território francês

Florestas continuam crescendo em território francês »

12 set, 2017

A presença dos lobos não impede o crescimento das florestas na França, que agora cobrem quase um terço do país

Cachorros modernos surgiram na Europa há 19 mil anos

Cachorros modernos surgiram na Europa há 19 mil anos »

17 nov, 2013

Estudo revela que a domesticação dos cachorros começou, provavelmente, na Alemanha e na Suíça

Coiotes conquistam espaço urbano nos EUA

Coiotes conquistam espaço urbano nos EUA »

13 mar, 2013

Outrora restritos ao sudoeste americano, a espécie se espalhou pelo país e agora atinge áreas metropolitanas de grande porte

Lobos estão na mira dos pecuaristas nos Estados Unidos

Lobos estão na mira dos pecuaristas nos Estados Unidos »

17 ago, 2011

Pecuaristas de Idaho batalham contra um programa federal de recuperação lupina. Da ‘The Economist’*

Os lobos não são os culpados

Os lobos não são os culpados »

22 nov, 2009

O desaparecimento de rebanhos está obrigando moradores das cidades a compensar financeiramente os fazendeiros pelos estragos causados por lobos.
Na Espanha, cerca de US$ 2.3 milhões são pagos ao ano a fazendeiros pelos estragos supostamente feitos pelos lobos. Durante os anos de 2003 e 2004, 432 animais foram atacados em 154 incidentes no país Basco, ao norte da Espanha. Os lobos foram culpados por quase 95% desses ataques. O que chama a atenção é que na mesma área para onde os lobos estão voltando depois de 10 anos de ausência, também existem cachorros ferozes, que geralmente não geram compensações pelos estragos que causam.
O Donãna National Park coletou 136 amostras de fezes na área onde aconteceram os ataques com o objetivo de saber quem causou os estragos. Das 86 amostras que continham DNA, 31 eram de lobos e 53 eram de cachorros. Apenas uma amostra que continha o DNA de um lobo trazia também vestígios de carneiro. Resíduos dos animais atacados foram encontrados em 14 amostras coletadas dos cachorros

Lobos são mais inteligentes que cachorros »

19 out, 2008

Um estudo realizado pelo cientista Brian Hare, da Duke University, na Carolina do Norte, sobre a inteligência dos cachorros mostrou que, ao contrário