Início » Vida » Comportamento » A fuga de cristãos do Oriente Médio
RELIGIÃO E VIOLÊNCIA

A fuga de cristãos do Oriente Médio

Assustados com a crescente violência no Oriente Médio, muitos cristãos estão procurando refúgio nos países ocidentais

A fuga de cristãos do Oriente Médio
Muitos cristãos sentem-se mais seguros no Ocidente e têm meios para procurar refúgio nos países europeus (Foto: Wikipedia)

Em vez de comemorar com palavras alegres o período de férias de Natal, o estado de espírito do papa Francisco pareceu sombrio. “Haverá luzes, festas, árvores de Natal e presépios”, disse no final de novembro. “Mas é tudo falso.” Quando o Vaticano iluminou sua enorme árvore de Natal na praça de São Pedro, o papa disse com o ar deprimido: “Vai-nos fazer bem pedir a graça do choro por este mundo, que não reconhece o caminho da paz.”

É fácil entender por que o papa mostrou-se tão desanimado. Em Belém, jovens palestinos jogaram pedras nos soldados israelenses no muro que separa a Cisjordânia de Israel. De longe, as bombas de gás lacrimogêneo israelenses pareciam nuvens de olíbano, o tipo de incenso que os peregrinos queimam ao visitarem a Igreja da Natividade. Mas, assustados, poucos peregrinos a visitaram no Natal.

A maioria muçulmana é a maior vítima da guerra e do terrorismo no Oriente Médio. Porém a pequena minoria cristã também tem sentido os efeitos da violência na região. Os cristãos estão fugindo dos lugares onde os conflitos são mais intensos. Hoje, a proporção de cristãos no Oriente Médio diminuiu de 14% em 1910 para 4%. Os líderes da Igreja e especialistas questionam se o cristianismo desaparecerá do Oriente Médio, seu berço, depois de 2 mil anos.

O êxodo continua. Muitos cristãos sentem-se mais seguros no Ocidente e têm meios para procurar refúgio nos países europeus. Alguns estão partindo por causa do ambiente geral de violência e crise econômica. Outros têm medo da perseguição de radicais islâmicos. Um vídeo recente de três cristãos sírios vestidos com macacões laranja ajoelhando-se antes de serem mortos com um tiro na cabeça por jihadistas do Estado Islâmico (EI) aumentou esse medo, embora a ação do EI não se restrinja às comunidades cristãs.

Fontes:
The Economist-And then there were none

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    O êxodo começou quando o rei Herodes (Mateus 2.13:18) mandou matar todos os meninos da Palestina com menos de dois anos, pra eliminar Jesus enquanto era cedo.
    Aquilo determinou a história, porque se José tivesse ido para a Índia em vez do Egito, hoje os orientais seriam cristãos e os cristãos seriam muçulmanos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *