Início » Notícia » Apoio de amigos virtuais acelera a perda de peso
Saúde

Apoio de amigos virtuais acelera a perda de peso

Pesquisa com usuários de sites de gerenciamento de peso em redes sociais indica que pessoas que tinham amigos virtuais tinham mais chance de sucesso

Apoio de amigos virtuais acelera a perda de peso
A média de redução do peso das pessoas que não tinham amigos foi de 4,1%. Já para as que tinham dois ou mais amigos a média foi de 8,3% (Reprodução/Internet)

A perda de peso é uma tarefa muito mais difícil do que engordar e, por esse motivo, a atividade que envolve a diminuição de peso, desde dietas, comidas dietéticas, exercícios físicos, spas etc., é tão diversificada. A novidade agora são os sites de gerenciamento de peso em redes sociais para pessoas gordas, nos quais os participantes definem uma meta de peso a atingir e monitoram o progresso do emagrecimento.

Assim como em outras redes sociais, as pessoas que estão querendo emagrecer também podem receber a ajuda de amigos reais e virtuais, que participam da mesma rede, ou digitais de amigos que conheceram na internet. Essas amizades são importantes. Outros estudos de programas de perda de peso sugeriram que o apoio de amigos ajuda as pessoas a seguirem as dietas e os exercícios físicos.

No entanto, esses estudos foram feitos com pessoas que se conheciam no mundo real. Então, uma equipe de pesquisadores chefiada por Julia Poncela-Casanovas da Universidade Northwestern, em Illinois, decidiu checar se o apoio de amigos no ciberespaço também ajudava a emagrecer. Os resultados das pesquisas publicados há pouco tempo no Journal of the Royal Society Interface, indicaram que sim.

Julia Poncela-Casanovas e seus colegas estudaram registros de 47.026 visitantes de um site de gerenciamento de peso. Nesse site, assim como na não continuidade da frequência nas academias de ginástica do mundo real, 40% das 19 mil pessoas que o visitaram uma vez nunca mais voltaram. Só 22.419 pessoas demoraram o tempo suficiente para se pesarem pelo menos duas vezes. Desse total, apenas 5.409 continuaram a visitar o site durante seis meses ou mais, e esse grupo foi ofoco do estudo de Julia Poncela-Casanovas.

Três fatores indicaram a quantidade de peso que as pessoas que visitaram o site por mais tempo iriam perder. Primeiro, o índice de massa corporal (IMC), uma medida internacional para calcular se uma pessoa está no peso ideal, das mulheres, porque 88% dos participantes eram mulheres; quantas vezes tinham se pesado; e quantos amigos haviam feito na rede. Um IMC mais alto no início indicava uma perda de peso maior, assim como a tendência a engordar com frequência. Porém o terceiro fator da lista, a amizade, foi fundamental. Segundo os médicos, a perda de qualquer percentual acima de 5% é importante do ponto de vista clínico. A média de redução do peso das pessoas que seguiram o programa do site durante seis meses, mas que não tinham amigos foi de 4,1%. No entanto, para as que tinham dois ou mais amigos a média foi de 8,3%. Cada novo amigo representou um aumento de 0,7% de perda de peso.

 

Fontes:
Economist-A burden shared

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *