Início » Vida » Comportamento » Brasileiros viajam aos EUA para ter filhos americanos
Comportamento

Brasileiros viajam aos EUA para ter filhos americanos

Médico brasileiro Wladimir Lorentz fundou empresa que presta serviço para mães brasileiras que desejam dar a luz em Miami

Brasileiros viajam aos EUA para ter filhos americanos
Agência disponibiliza três pacotes para casais que tiverem o interesse em ter um bebê americano (Foto: Pixabay)

Explorando o mercado de famílias que desejam que seus filhos tenham passaporte americano, a empresa “Ser mamãe em Miami” atende casais grávidos que desejam dar a luz ao bebê nos Estados Unidos. Fundada pelo médico brasileiro Wladimir Lorentz,  a agência é inspirada em serviços semelhantes que são prestados na Rússia.

O serviço foi lançado há duas semanas por Lorentz, que trabalha como pediatra nos EUA há 17 anos. O médico afirma que a viagem não prejudica a gravidez, mas recomenda que as mamães se consultem com um obstetra antes de viajar. É indicado também que o voo seja antes dos sete meses de gestação. As companhias aéreas não costumam proibir, mas exigem atestados para que as passageiras embarquem em estado avançado de gravidez.

Os pacotes oferecidos pela agência não incluem estadia. São disponibilizadas três opções de partos, o natural que custa US$ 9.840, o intermediário é o plano de cesárea, no valor de US$ 11.390. O serviço mais caro é em caso de parto múltiplo (gêmeos ou mais bebês), que sai por US$ 14.730. Os planos cobrem atendimento pré e pós-natal, três dias de internação hospitalar em suíte VIP, além de exames básicos para a mãe e o bebê.

Lorentz aposta no serviço em português para conquistar o mercado brasileiro. Segundo o médico, as mães não precisam de nenhum visto especial para realizar o procedimento, basta o visto de turista, que permite receber atendimento médico no país. Lorentz diz que a parte mais difícil no serviço é convencer as famílias de que o parto não é ilegal.

Apesar de o filho americano não dar aos pais o direito de residir nos Estados Unidos, muitas famílias têm buscado a opção de dar a luz no país. A lei de concessão gera polêmica e inclusive foi motivo de discussão no debate presidencial. Donald Trump, que lidera as prévias do Partido Republicano, defendeu a suspensão do direito, enquanto Jeb Bush defendeu o direito.

Fontes:
BBC-Por filho americano, brasileiras viajam a Miami para dar à luz

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *