Início » Vida » Ciência » A procura por novas baterias
O futuro da energia

A procura por novas baterias

Com a bateria certa, logo será possível ter combustível grátis, na forma de vento ou energia solar

A procura por novas baterias
Laboratório pretende criar baterias mais baratas e cinco vezes mais potentes (Reprodução/Claudio Munoz)

A baterias é uma tecnologia importante. A vida moderna seria impossível sem elas, mas muitos engenheiros as consideram decepcionantes e acreditam ser possível aprimorá-las. Eles consideram que se a bateria certa for posta no mercado ao preço certo, seria possível aposentar o motor de combustão interna e dar início a uma era em que combustível grátis, na forma de vento ou energia solar, seja a norma. Isso de fato seria revolucionário.

No entanto, essa revolução já é esperada há muito tempo. E quanto maior a espera, maior a dúvida a respeito de que ela acontecerá de fato. O Centro Conjunto de Pesquisa de Armazenamento de Energia (JCESR, na sigla em inglês), no Laboratório Nacional Argonne, em Lermont, próximo a Chicago, quer provar que os céticos estão errados. O laboratório reuniu os melhores cérebros da área de pesquisa energética dos laboratórios nacionais e universidades dos EUA bem com um grupo de empresas interessadas. O projeto também já tem dinheiro: uma subvençãode US$ 120 milhões foi concedida pelo Departamento de Energia. O objetivo, resumido de maneira inteligente, é produzir baterias cinco vezes mais potentes e cinco vezes mais baratas em cinco anos.

Criar novos tipos de baterias envolve experimentar com os materiais dos três componentes que constituem a maioria das baterias (dois eletrodos e um eletrólito) de modo a torná-las melhores e mais baratas. A fim de descobrir mais tipos desses componentes, o Argonne vai fazer uso de uma enciclopédia de substâncias – em acelerado ritmo de expansão – criada por Gerbrand Ceder do Massachusetts Institute of Technoloy. Dr. Ceder gerencia o Materials Project, cujo objetivo é ser o “Google das propriedades dos materiais”. Este fará com que os pesquisadores possam acelerar suas buscas por coisas com propriedades específicas. O Argonne usará o Materials Project como uma biblioteca de referências em sua busca por eletrodos melhores, e também espera inserir novas entradas.

Fontes:
The Economist-Batteries included?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Ciro disse:

    Estão sendo mais úteis à humanidade e ao futuro do que toda a esquerda – tão esclarecida, arejada e jovem -brasileira.
    E mais humanistas também.

  2. Edson disse:

    Eles tem que aposentar definitivamente a pilha. Não entendo como em pleno século XXI ainda existam aparelhos (rádios, câmeras fotográficas, etc.) dependentes delas, quando deveriam ter baterias com carregadores como os celulares.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *