Início » Vida » Ciência » A vida, os vários universos e tudo mais
Ciência

A vida, os vários universos e tudo mais

A ciência recriou o mundo, mas os cientistas ainda tem muito o que descobrir

A vida, os vários universos e tudo mais
A ideia de um multiverso que contém um número indefinido, possivelmente infinito, de universos, cada um com as suas próprias leis da física, é matematicamente plausível (Foto: Wikimedia)

A disciplina de ciências naturais ampliou horizontes da humanidade a um grau que Isaac Newton dificilmente poderia ter previsto. Newton vivia em um mundo, onde não se não sabia nada sobre elementos químicos ou micróbios causadores de doenças, por exemplo.

Até hoje, questões e mistérios complexos ainda continuam sem explicação. A ciência ainda não sabe dizer como a vida começou. Ou como, depois de bilhões de anos, quando a Terra era habitada apenas por criaturas unicelulares, animais surgiram de repente.

Alguns mistérios podem permanecer assim para sempre. A ideia de um multiverso que contém um número indefinido, possivelmente infinito, de universos, cada um com as suas próprias leis da física, é matematicamente plausível.

Mas será que tudo isso realmente importa? Será que os humanos vão realmente ficar melhores ao descobrir todas as respostas para tantas perguntas? Foi a manipulação da natureza que permiteu que a ciência trouxesse a prosperidade atual sem precedentes. Acima de tudo, porém, a ciência trouxe autoconhecimento, pois colocou os seres humanos em seu lugar. Ele destronou-los como o centro do universo, ao mostrar que a humanidade é uma novata, vivendo em um pequeno planeta que orbita uma estrela comum, em uma galáxia normal que é, em si, apenas mais uma das outras 150 bilhões. Simultaneamente rebaixado e exaltado pela ciência nesta era sem precedentes de descoberta, o Homo sapiens ainda tem muito o que descobrir.

 

Fontes:
The Economist-Life, the multiverse and everything

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *