Início » Vida » Ciência » Arqueólogos descobrem ruínas de escola de gladiadores do Império Romano
Sítio arqueológico

Arqueólogos descobrem ruínas de escola de gladiadores do Império Romano

Equipe austríaca localizou o sítio construído na antiga fronteira do Império Romano, a 40 km de Viena

Arqueólogos descobrem ruínas de escola de gladiadores do Império Romano
O “complexo” incluía ainda seu próprio cemitério e, pelo menos, duas arenas diferentes (Reprodução/Folhapress)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Sem realizar qualquer escavação, um grupo de arqueólogos austríacos descobriu o ludus gladiatorius, uma verdadeira “escola de gladiadores” até então escondida embaixo da terra na antiga fronteira do Império Romano. A escola pertencia à cidade de Carnuntum, e por estar soterrada tem um alto nível de preservação.

Em um artigo publicado na revista Antiquity, a equipe, comandada por Wolfgang Neubauer, do Instituto Ludwig Boltzmann de Prospecção Arqueológica Virtual, conta como o uso de tecnologias não invasivas permitiu que a escola fosse recriada nos mínimos detalhes; imagens aéreas, radares e medições de pequenas variações no campo magnético da Terra foram alguns dos recursos empregados na identificação das estruturas que compunham o ludus. A metodologia também serviu para estimar a funcionalidade de cada estrutura, sem a necessidade de escavação.

Segundo Neubauer, o mapeamento ainda passará por outras etapas. “No momento, estamos aplicando mais sensores e tecnologias não invasivas. Esse procedimento poderá ser acompanhado por escavações limitadas e direcionadas que ajudem a confirmar os dados obtidos de forma não invasiva”, disse o chefe da equipe.

Acampamento militar

A cidade de Carnuntum foi construída para uso militar, entretanto, se transformou em uma cidade próspera nos primeiros séculos da Era Cristã. Dois anfiteatros foram erguidos no local, um civil (para 15 mil pessoas) e outro para as legiões romanas, ambos edificados por escravos.

O ludus remete a uma mistura de chácara, academia e prisão. Os pesquisadores identificaram, por exemplo, um conjunto de cubículos que provavelmente se tratavam de quartos ou celas individuais. Outro cubículo (mais precário) identificado pelo grupo pode ter sido usado como solitária.

O complexo incluía ainda seu próprio cemitério e pelo menos duas arenas diferentes (uma delas com arquibancadas). Os arqueólogos encontraram até o buraco onde provavelmente era fincado um tipo de “joão-bobo”, usado no treino dos gladiadores.

Fontes:
Folha - Arqueólogos encontram ruínas de escola de gladiadores do Império Romano

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *