Início » Vida » Ciência » Quanto mais inteligência, menos fé
Deus x razão

Quanto mais inteligência, menos fé

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pesquisadores europeus defendem a tese de que quanto mais alto o quociente de inteligência (QI) de uma pessoa, menores as chances de ela acreditar em Deus.

Conduzido por Richard Lynn, professor de psicologia da Universidade de Ulster (Irlanda do Norte), Helmuth Nyborg, da Universidade de Aarhus (Dinamarca), e John Harvey, pesquisador independente, o estudo se baseou em dados colhidos em 137 países.

Os países foram divididos em dois grupos. No primeiro, figuram os países nos quais as pessoas têm índices de QI mais baixos — oscilando entre 64 e 86 pontos. Nesse bloco, somente 1,95% da população não acredita em Deus. O outro grupo reuniu os países com QI entre 87 a 108 pontos. Nele, verificou-se que 16,99% dos entrevistados afirmaram não crer em Deus.

Fontes:
Veja - Mais inteligência, menos fé – diz estudo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

22 Opiniões

  1. Nicolau Maquiavel disse:

    É natural, neguinho tem de ser muito burrinho para ainda acreditar nessas coisas.

  2. guto disse:

    Será que é porque os de baixa cultura tem um poder aquisitivo menor, então sente-se mais proximo de Deus? Só posso afirmar uma coisa triste daquele que não crer em Deus como seu salvador, esse ser não tem paz…

  3. Adelino Bilhalva disse:

    Estatística é estatísca né?

    Não dá pra concordar ou discordar. No máximo tu pode não acreditar.

    Os testes de QI não são fontes confiáveis. Não sei hoje. Mas antigamente eram muito discriminatórios. O que impossibilitava sua exatidão. No final não detectavam o Quoiciente Intelectual (a capacidade do entrevistado) e sim a sua experiência.

    Mas concordo. A partir do ponto que as religiões incentivam seus fiéis que só a Bíblia é totalmente correta e sem contradições fica difícil ter vontade de ler outras coisas.

    Os adventistas por exemplo condenam a leitura de livros que não pertencem a doutrina da igreja. É proibido ver filmes e teatro.

    Sem contar que acreditando na bíblia literalmente fica impossível de acreditar em praticamente toda a ciência, pscologia e lógica.

    Daí conclui-se que só mesmo tendo uma capacidade de raciocínio e precisão baixa ou o duplipensar (Citando George Orwell) afiado é que se torna possível acreditar em Deus.

    Mas nada é por acaso. A culpa disso é tradição.

  4. daniel disse:

    guto: eu não acredito em deus nem em nada dessas besteiras eu tenho paz. eu era católico e depois que virei ateu minha alto estima voltou acordo sempre de boa… não fale besteiras sem saber… o que você falou é ridículo.

  5. Marko disse:

    Elementar…

  6. Venustiano Carranza disse:

    A destruição pelo fogo da Biblioteca de Alexandria – o maior acervo da produção escrita da humanidade jamais acumulado até então – é atribuída pelos católicos aos muçulmanos e, pelos muçulmanos, aos católicos. E ambos os partidos usam as mesmas acusações. o bispo Teófilo ou o imã Amr ibn al “Aas teriam usado o mesmo argumento: "Ou os livros corroboram a palavra de deus, portanto são desnecessários, ou a ela se contrapõem, portanto são nefastos. De qualquer forma devem ser queimados." A Biblioteca de Alexandria ardeu por seis meses…

    Essa é a grande contribuição da religião à cultura da humanidade: sua destruição.

    Isso me faz pensar que a questão não reside em se provar se deus existe ou não, mas está em se ADOTAR ou não alguma religião. O que eu vejo no dia-a-dia são pessoas normalmente inteligentes proferirem as maiores sandices quando argumentam em nome de alguma religião. Sintetizando: o inteligente, ao "crer", emburrece.

    Você acredita em deus? Ótimo. Peça favores a ele, ofereça alguma prenda, corrompa-o com promessas e fedor de velas mas, por favor, não ponha fogo em ninguém que torça para outro time.

  7. Venustiano Carranza disse:

    Só para completar: a pesquisa tresanda a fascismo, odor que agrada aos bwanas Europeus…

  8. Vagner Heleno disse:

    a bíblia tem de ser interpretada, o alcorão tem de ser interpretado, o torá tem de ser interpretado, o gita tem de ser interpretado… todas as informações que os livros sagrados nos passam devem ser interpretados… seria muito fácil de alguém com o QI mais alto (baseando-me na pesquisa), deixando de lado o ceticismo e o preconceito diante da religiosidade e da mística das religiões, entender o que elas nos remetem. Poxa, existem nesses escritos fortes influências históricas e conhecimentos que desconhecemos, exemplo claro são os sumérios, egípcios e maias, com seus conhecimentos profundos de astronomia… hindus com a experiência e o conhecimento transcendente… cada um tem suas divindades, que no qual até compartilham de semelhanças muito visíveis, mas as divindades são "expressões interpretadas" de um capítulo do universo e da vida…

    assim como, os cientistas, quando puderem olhar pra fora dos seus cálculos e regras, vão compreender o que estas civilizações, que através de sua religião, passaram um conhecimento muito profundo do nosso universo e sistema solar, da nossa psique, do nosso sentimento, além de toda a sua filosofia. a ciência já se deu conta da aura do corpo, não desvendam o genoma, não compreendem nossa evolução, são permeados por dúvidas porque, além de negarem o conhecimento dessas culturas que nos relataram por suas metáforas divinas, por que se baseiam em modelos pré-estabelecidos, e não vêem a frente, pegar o desconhecido e investigar, ousar começar dum zero…

    enfim, nas próprias escrituras é dito da onisciência, onipotência e onipresença de deus, creio que se ele é assim, então ele é tudo (onipresente, ele pode tudo em seu "corpo" por leis de causa e consequência(onipotência) e ele sabe tudo que é nele (onisciência), e é claro isso, só que é fato, é muito mais fácil acreditar sem pensar no que os gurus, padres e pastores falam, do que pensar e refletir sobre as coisas ditas por eles, se parassem pra pensar e entender a complexidade de sua religião, não seriam tão ignorantes assim.
    poxa se "deus" age no meio físico a ciência pode explicar e se deus age no meio espiritual, a ciência também pode, por que é preciso uma "lei" de interação, um elo possibilitando o contato do espiritual pro físico… só que pra isso a ciencia deve abstrair e ousar usufruir do desconhecido até então.
    se a galera do fanatismo fácil reconhecer que há verdade em tudo, e só basta ter olhos pra olhar isso…

    bom… nem tanto ao céu, nem tanto a terra
    deus é um conceito, uma interpretação da harmonia do universo, nossos deuses são outros tantos, nós mesmos, no passado, no presente e no futuro (não respectivamente)

    Luz.

    obs. não sou ateu, nem tenho religião, mas creio na harmonia do Todo, que se preferir, chame de deus ou de física quantica, dá na mesma

  9. Fábio disse:

    QI deixou de ser um índice, conforme últimas notícias.
    Muitas vezes o ateu é isso aí em cima: não respeita a opinião dos outros e ainda "alfineta" ofendendo a quem nem conhece.
    Se com tantas religiões vc depara com tanta desigualdade social, guerra, fome, violência, etc… imagine sem elas?
    Você pode ser um super dotado, um expert em tudo, mas se não tiver a sabedoria e a luz de espírito, você não é nada, apenas uma pedra!
    Esta vida é muito curta para crer que será feliz em plenitude apenas com muito dinheiro, sabendo que isto "tão somente" se condiciona porque os mais pobres o permitem. E permitem por acreditarem em Deus. Em não perseguir o mal que os rodeiam como as seitas e organizações satânicas que cultuam o poder e a ganância.
    Não ter oportunidade e não nascer em berço de ouro, não é sinônimo de infelicidade e descrença.
    " o Senhor é meu pastor e nada me faltará…"

  10. Gabriela disse:

    O mais legal é que, lendo os comentários, a tese acaba se comprovando…

  11. yeshua disse:

    acho errada essa conclusão,pois fé não se refere só a Deus, pode ser um pensamento postivo

  12. Thayane disse:

    De nada adianta ter tanta inteligencia e usa-la da maneira errada questionando a existência de Deus.acreditam em teorias e ainda se julgam inteligentes,se Deus não existe como se formou os planetas,as pessoas…de uma grande explosão?é ridculo acreditar nisso.
    é triste saber que existe pessoas que tentam decifrar de onde Deus veio ou se ele realmente existe.
    PORQUE A SABEDORIA DESTE MUNDO É LOUCURA DIANTE DE DEUS,POIS ESTÁ ESCRITO ELE APANHA OS SABIOS NA SUA PROPRIA ASTÚCIA.1co 3,19.

  13. Bruno disse:

    é como a Gabriela citou,lendo os comentários, a tese acaba se comprovando…

  14. phillipe disse:

    Esta tese está correta, pois o homem que tem inteligência é amante de si mesmo e acha que não precisa de ninguém ou de alguem ,e procura desvendar a existência de Deus,e não consegue e diz eu sou ateu.
    esperando que Deus se revele para ele ,só porque ele diz que não acredita em Deus .

  15. Paulo Leal disse:

    a fé impede o homem de um encontro mais profundo com ele mesmo, com suas fraquezas e potencialidades, ou seja, ao dedicar-se a uma “outra esfera” o desenvolvimento da inteligência humana fica obscurecida.

  16. artur disse:

    a construção da inteligência na espécie humana obedece ao desenvolvimento genético do indivíduo. Fé, Deus e Religião são a segunda parte da história. Há um grande descolamento destas duas partes à medida que somos postos a prova de nosso conhecimento. Uma crítica da existência de um ou vários deuses, é que a bíblia e as religiões necessitam peremptóriamente agradá-lo. Mas se um Deus necessita de agrado ele passa a se comportar de modo humano, o que paradoxalmente não seria admitido, pois um deus não necessita de agrado humano, ele é Deus. Ou o conhecimento humano acerca de Deus está totalmente errado, ou este Deus nada mais é do que a extensão da mitologia greco-romana.

  17. Rodrigo da Silva Cunha disse:

    Acreditar em Deus não significa ter fé, ao menos não a fé cristã.

    Fé é o firme fundamento daquli-lo que se espera e a certeza de que se existem coisas que contribuem mas não se podem ver ou provar.

    Não acredito nesta pesquisa, pois a fé por si so é inteligencia pura, através dela que foram constituidas grandes civilizações que perduraram através dos tempos.

    Agora, a inteligencia logica e limitada, binaria,isso pode ser, mas até mesmo cães, ratos e porcos a possuem.Isso pode ser, mas na verdade a fé é uma inteligencia mais pura, a lógica tem seus limites de esforço como bem vemos nos limites do chipanzé e dos primatas.

    Para mim a fé a a inteligencia pura, so que de tão complexa ainda não sabemos trabalhar e compreende-la.

  18. SÉRGIO A. RIBEIRO DE SOUZA disse:

    Muito interessante toda essa discussão em torno do assunto. A tese defendida faz sim, algum sentido, pois as pessoas com maior capacidade de raciocínio (consideradas de alto QI), geralmente também, as que levam a vida de maneira individual (sem um deus – moleta pra se apoiar), preferindo apoiar-se em seus conhecimentos, ou naquilo que consideram fazer algum sentido lógico.
    Outra coisa a se considerar, é que a grande massa de crentes (que acreditam em Deus), infelizmente nem todos compreendem de maneira racional a sua fé e nem a razão dela. O que é lamentável, pois por conta disso não conseguem dar uma explicação coerente aos seus interlocutores, os quais por sua vez, em boa parte (os de maior QI) já se posicionam como mais espertos para dar crédito ou que está ouvindo, e infelizmente não buscam se aprofundar no assunto. Mas isso pode ser perfeitamente compreendido como autodefesa, pois se vier a admitir, estaria teoricamente “se rebaixando” de sua alta capacidade intelectual. Ou também, pode ser entendido como auto-suficiência, ou soberba da vida, o que seria o verdadeiro “pecado original” e também o mais destrutivo, visto que leva o individuo a pensar que pode ser seu próprio deus, preferindo acreditar que não possa existir outro Ser superior a si mesmo, o qual mereça a sua devoção, lealdade, e o que lhe é mais difícil a submissão.

    Infelizmente, para dificultar ainda mais a compreensão da fé, existem as divergências de credos religiosos entre os do “mesmo seguimento”, o que é ainda mais lamentável. Apegando-se em defender as bandeiras (denominação religiosa, e dogmas de seus fundadores), acabam produzindo muito material de “ensino religioso” que motivam à religiosidades institucionalizadas, desviando-se da essência. Isso tem confundido as pessoas e distanciando-as da verdade, em especial aqueles que se julgam muito espertos para “perder tempo com bobagens”.

    Caso alguém, inteligente suficiente para se interessar, queira conversar sobre a essência, a razão e a lógica da fé cristã, a fim de tentar compreendê-la de maneira simples, estou à disposição.

  19. jose disse:

    A FÉ RELIGIOSA É UMA CONIVÊNCIA ENTRE OS MALANDROS QUE ADMINISTRAM A RELIGIÃO E OS IDIOTAS QUE ACREDITAM NELES.

  20. Kelly disse:

    Problema principal é que nos baseamos nas opiniões de outros. Talvez seja melhor estudar teologia, para poder nos aprofundar e tirarmos nossas propias conclusões.
    Se enchergamos aquilo que nos interessa, não dando abertura para novos conhecimentos, onde somos manipulados por outros. Aff.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *