Início » Vida » Comportamento » Por que devemos fazer anotações manualmente?
ESTUDO

Por que devemos fazer anotações manualmente?

Pesquisas realizadas em universidades nos EUA mostraram que anotações feitas em laptops não exigem o mesmo esforço de concentração das notas escritas à mão

Por que devemos fazer anotações manualmente?
A escrita à mão exige mais reflexão e, portanto, maior compreensão do assunto (Foto: Hippopx)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Atualmente, muitas pessoas digitam mais rápido do que escrevem à mão, sobretudo a geração da era digital. A rapidez na digitação permite que se faça um grande número de anotações em sala de aula ou durante uma palestra. Mas será que ao escreverem à mão as pessoas retêm mais o conteúdo que ouviram?

Em 2014, com o objetivo de solucionar essa dúvida, Pam Mueller, da Universidade de Princeton, exibiu uma palestra do TED a alunos e pediu que eles anotassem o conteúdo.   

Metade da classe fez anotações em laptops e a outra escreveu à mão em folhas de papel. Como previsto, os alunos com laptop conseguiram anotar as palavras do palestrante com rapidez. Os com caneta e papel, por sua vez, tiveram de prestar mais atenção no que estava sendo dito para poderem resumir. Depois de uns testes de avaliação de inteligência, Mueller fez perguntas aos alunos sobre o conteúdo da palestra.

Ambos os grupos tinham lembranças semelhantes dos fatos expostos, mas o grupo que fizera anotações à mão teve um desempenho melhor ao explicar os conceitos abordados na palestra.

Em uma segunda etapa do experimento, os alunos foram aconselhados a não fazerem anotações literais do conteúdo da palestra. Apesar da recomendação, os alunos com laptops reproduziram mais uma vez palavra por palavra do que havia sido dito e não conseguiram responder às perguntas conceituais tão bem como o grupo com caneta e papel.

Em um experimento de Bianka Patel, da Universidade da Carolina do Norte, os alunos foram avisados que a palestra que iriam assistir seria dividida em duas partes. A primeira parte teria uma gravação em vídeo, para que eles pudessem assisti-la de novo e a outra não. 

Uma semana depois, Patel fez perguntas conceituais aos alunos sobre a palestra. Não houve diferença do que tinham captado nas duas partes. Na parte gravada, como não precisavam fazer anotações, eles se concentraram no assunto. Porém, as anotações da parte não gravada ajudaram a compreender melhor o texto e a memorizá-lo.

Os estudos mostraram que por ser um processo mais lento, que impede que se reproduza todas as palavras de uma aula ou de uma palestra, a escrita à mão exige mais reflexão e, portanto, maior compreensão do assunto.  

Fontes:
BBC-When the best way to take notes is by hand

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *