Início » Vida » Ciência » Mais de 140 pacientes morreram em cirurgias com robôs nos EUA
Tecnologia

Mais de 140 pacientes morreram em cirurgias com robôs nos EUA

Em 14 anos, foram 144 mortes, mais de mil lesões e 8061 problemas de funcionamento nas máquinas durante procedimentos cirúrgicos

Mais de 140 pacientes morreram em cirurgias com robôs nos EUA
A pesquisa, porém, não compara o número de acidentes em procedimentos que não utilizam máquinas (Foto: Wikimedia)

Um estudo sobre segurança de robôs cirurgiões conclui que as máquinas são responsáveis por pelo menos 144 mortes e mais de 1000 lesões durante um período de 14 anos nos Estados Unidos. Os casos incluem instrumentos quebrados caindo dentro do corpo dos pacientes, faíscas elétricas causando queimaduras e cicatrizes e erros de sistema que fazem os procedimentos durarem mais do que deveriam.

O relatório afirma que esses dados representam uma pequena quantidade em comparação com o número de cirurgias realizadas através dos robôs. Porém, os números mostram que é necessário tomar algumas medidas de segurança.

“A adoção de técnicas avançadas de concepção e operação de sistemas cirúrgicos robóticos podem reduzir os incidentes evitáveis, no futuro”, diz o relatório.

A utilização das máquinas pode reduzir o risco de infecções nos pacientes e ajudar a acelerar o processo de recuperação. A Faculdade Real de Cirugiões do Reino Unido afirmou que é preciso ter cuidado com as informações contidas no relatório.

“Os autores observam ‘pouca ou nenhuma informação foi fornecida nos relatórios de incidente’ sobre a causa da maioria das mortes, o que significa que podem estar relacionadas a riscos ou complicações inerentes à cirurgia. Os autores não compararam o nível de complicações na cirurgia onde os robôs não são usados, nem analisaram os benefícios da cirurgia robótica que estão começando a ser relatados”, disse um porta-voz da faculdade.

O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Illinois, Instituto de Tecnologia de Massachusetts e Chicago’s Rush University Medical Center. Nele são relatadas 144 mortes, 1391 lesões e 8061 erros de funcionamento dos robôs em 1,7 milhão de procedimentos robóticos realizados nos Estados Unidos entre Janeiro de 2000 e Dezembro de 2013.

De acordo com os autores, o número de mortes por procedimento tem se mantido razoavelmente constante desde 2007, mas isso ligado ao fato do uso de sistemas robóticos estar crescendo exponencialmente significa que o número de acidentes tem aumentado a cada ano. Porém o estudo não compara os índices com os casos de fatalidades quando não há uso de máquinas, o que não dá o panorama de quão culpadas são as máquinas.

Fontes:
BBC-Robotic surgery linked to 144 deaths in the US

1 Opinião

  1. Almanakut Brasil disse:

    Pacientes morrem de ‘hierarquia’ nos hospitais dos EUA, critica médico

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *