Início » Vida » Meio Ambiente » As redes sociais no combate à poluição
MEIO AMBIENTE

As redes sociais no combate à poluição

Os desafios da internet podem ser tolos ou imprudentes. Mas o mais recente, o desafio ‘#trashtag’ estimula os internautas a combater a poluição

As redes sociais no combate à poluição
Novo desafio tem estimulado o combate a poluição (Foto: Robbie McNeil/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De comer canela em pó a saltar de um carro em movimento e convencer celebridades a jogarem baldes de água gelada sobre suas cabeças, os desafios da internet têm sido, na melhor das hipóteses, extremamente bobos e, na pior das hipóteses, extremamente perigosos. No entanto, o mais recente – o desafio #trashtag (a união de trash [lixo] e hashtag)- é levar as pessoas a limpar espaços públicos e naturais.

Como prova de seus esforços, os participantes postam antes e depois de fotos nas redes sociais e, em seguida, nomeiam outra pessoa para limpar um espaço. Finalmente, pode haver um desafio valioso na internet.

Embora o #trashtag esteja presente desde 2015, o movimento recentemente explodiu como resultado de um post no fórum de discussão da comunidade Reddit – no qual um usuário sugeriu que seria um bom desafio “tornar o mundo um lugar melhor”.

Quando Henning Lubbe, de 21 anos, da África do Sul, leu sobre o desafio no Facebook, ele imediatamente começou a fazê-lo. “No meu caminho para o trabalho, todas as manhãs eu passo por esse lixão. Pensei: por que não limpar isso como parte do desafio?”. Ele agora está organizando limpezas em grupo com amigos e colegas. “Acho que esse desafio pode ter um impacto enorme, especialmente em lugares como a minha cidade, onde temos problemas com o gerenciamento de resíduos”.

Kellie Perks, de 36 anos, da Cornualha, participou do desafio com seus dois filhos para limpar os degraus em sua floresta local em Newquay. “Desde que limpamos, parece haver menos lixo descartado. As pessoas notaram”, diz ela. “Continuaremos a ajudar nossa área local a se tornar mais atraente e ensinar a geração mais jovem que não é legal deixar lixo pelas ruas”.

Mas nem todos que usam a hashtag começaram a limpar seus ambientes locais. “Eu vi a hashtag e comecei a adicioná-la às minhas postagens para torná-las mais populares, mas faço isso há dois anos”, diz Wayan Wiratama, de 23 anos, de Bali. Ele faz limpezas semanais com a organização Trash Hero e diz que uma hashtag de tendência global pode realmente ajudar a aumentar a conscientização de projetos como o dele.

As pessoas que não têm projetos de limpeza locais estão postando on-line para encontrar locais onde possam se envolver. Críticos dizem que não deveriam adotar uma nova tendência online para levar as pessoas a cuidar de seus ambientes. Mas se é isso que é preciso para mobilizar as pessoas para se preocuparem com os espaços locais, que assim seja. Este é um desafio da internet que todos nós podemos obter.

Fontes:
The Guardian-The #trashtag challenge: why the big litter cleanup is an online trend we can all get behind

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *