article image
fonte: Economist
Ameaça ambiental

Atum-azul corre risco de extinção

fonte | A A A

Esse tipo de peixe vive em águas abertas e é um dos maiores predadores do oceano, mas a pesca em excesso pode levar ao seu desaparecimento.

O atum-azul chega a ter quatro metros de comprimento e a pesar 250 quilos. Além disso, ele alcança uma velocidade de até 70 km/h. A sobrepesca da espécie ao longo das últimas décadas foi estimulada pela demanda do Japão, onde o atum-azul é utilizado em sushis e sashimis.

Alguns esforços para salvar o atum-azul fracassaram. Agora, ambientalistas estão tentando uma nova abordagem por meio da “Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies de Fauna e Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção” (CITES).

A CITES tem o poder de proibir qualquer comércio internacional de espécies ameaçadas, mas, como se trata de um tratado intergovernamental, é preciso que um membro apóie a inserção de uma determinada espécie em sua lista. É o que o principado de Mônaco fez no último dia 5 de junho com o atum-azul. A proposta, no entanto, só deve ser discutida em março de 2010, e mesmo que o comércio internacional do atum-azul seja proibido, não há garantia de que a espécie irá se recuperar.

De volta ao topo comentários: (1)

Sua Opinião

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Estado

Cidade

  1. Evandro Correia disse:

    É a eterna insensatez humana. Os japoneses sabiam que essa situação iria chegar, mas continuaram pescando o atum-azul sem restrições.