Início » Internacional » Cientistas exploram o interior do Grande Buraco Azul
MAR DO CARIBE

Cientistas exploram o interior do Grande Buraco Azul

Cercada por corais, a caverna subaquática é a maior formação natural desse tipo no mundo

Cientistas exploram o interior do Grande Buraco Azul
Em 1997, o Grande Buraco Azul foi incluído na lista do Patrimônio Mundial da Unesco (Foto: The TerraMar Project/Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma equipe de cientistas, acompanhada por Richard Branson, dono do grupo Virgin, retornou de uma viagem fascinante ao fundo do Grande Buraco Azul, no litoral de Belize, no mar do Caribe.

A equipe também contou com a participação de Fabien Cousteau, neto do oceanógrafo Jacques Cousteau, que explorou o local em 1971.

Cercada por corais, essa caverna subaquática com mais de 300 metros de diâmetro e 125 metros de profundidade é a maior formação natural desse tipo no mundo.

Em dezembro de 2018, o grupo embarcou em dois submarinos determinado para descobrir os segredos do fundo do Grande Buraco Azul.

“Com as imagens de um sonar de alta resolução criamos o primeiro mapa em 3D do interior do Buraco Azul”, disse a oceanógrafa Erika Bergman aos jornalistas da CNN Travel.

Segundo Bergman, a equipe ficou fascinada com a descoberta de estalactites capturadas em detalhes pelo sonar a cerca de 120 metros do fundo do buraco.

“A água no buraco tem uma camada de sulfeto de hidrogênio com uma espessura de aproximadamente 90 metros, que impede a passagem da luz. De repente, mergulhamos na escuridão. Foi uma experiência incrível”, acrescentou Bergman.

“Não encontramos sinais de vida no fundo do Buraco Azul. Mas vimos algumas formas não identificadas que permanecem abertas à interpretação”, observou a pesquisadora.

A equipe elogiou o trabalho de preservação do local pela Belize Audubon Society. “A água é cristalina e não se vê vestígios do impacto da ação dos seres humanos”, disse Bergman.

Em 1997, a barreira de corais de Belize e o Grande Buraco Azul foram incluídos na lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

Fontes:
CNN-Dispatches from the bottom of Belize's Blue Hole

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *