Início » Brasil » ‘Epidemia’ de mineração ilegal na Amazônia
MAIS DE 2.500 GARIMPOS ILEGAIS

‘Epidemia’ de mineração ilegal na Amazônia

Há mais de 2.500 garimpos ilegais na região da Amazônia. A maioria deles (1.899) está na Venezuela. Brasil está em segundo lugar, com 453

‘Epidemia’ de mineração ilegal na Amazônia
Ao todo, 37 garimpos estão em áreas de proteção indígena (Foto: Divulgação/Raisg)

Um levantamento apontou que existem mais de 2.500 garimpos ilegais na região da Amazônia, distribuído por seis países. O mapeamento foi divulgado nesta segunda-feira, 10, e mostra que as atividades ocorrem em áreas diferentes espalhadas por seis países.

Os dados são da Rede Amazônica de Informação Socioambiental (Raisg), que é formada por organizações de Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Mesmo com o combate há décadas, o garimpo ilegal continua sendo uma atividade bastante presente na região.

A maioria das atividades de mineração ilegal está concentrada na Venezuela, contando com 1.899 garimpos ilegais. O Brasil aparece em segundo lugar, com 453. Ao todo, 37 garimpos estão em áreas de proteção indígena, e outras 55 áreas naturais protegidas abrigam atividade garimpeira. Pelo menos 30 rios também são afetados pelo garimpo.

“As marcas no solo e as águas turvas dos rios são os impactos óbvios da mineração ilegal, mas há um mal invisível que contamina a fauna amazônica e os habitantes da região. […] O mercúrio está afetando populações locais e indígenas que vivem perto ou trabalham em áreas de mineração de ouro, assim como aqueles que consomem peixe amazônico como parte de sua dieta”, explica o estudo.

Para chegar ao número de garimpos ilegais no Brasil, a Raisg reuniu imagens de satélite e reportagens publicadas pela imprensa em 2017. Por isso, é possível que existam ainda mais mineração ilegal, já que os pequenos locais de garimpo não chamariam a atenção. Também não foi possível a contabilização de garimpos na Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

“A busca por minerais de valor parece ser uma epidemia, já que ocorre por toda a Floresta Amazônica. Apesar de a mineração sempre ter sido uma atividade regional, sua proliferação atual não é comparável a nenhum outro período da história da região”, aponta o relatório.

 

Leia também: Estudo revela presença humana na Amazônia há 800 anos
Leia também: A cadeia de contaminação na Amazônia

 

Fontes:
The Guardian-Illegal mining in Amazon rainforest has become an 'epidemic'
DW-Estudo denuncia epidemia de garimpos na Amazônia brasileira

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *