Início » Economia » Internacional » Furacão Irma destrói prédios em ilha do Caribe
CATEGORIA 5

Furacão Irma destrói prédios em ilha do Caribe

Com ventos de 295 km/h, furacão é de categoria 5, a maior na escala Saffir-Simpson

Furacão Irma destrói prédios em ilha do Caribe
Irma se tornou um mais poderosos furacões já registrados no Oceano Atlântico (Fonte: Reprodução/Lusa)

Os quatro prédios mais resistentes da ilha caribenha Saint Martin foram destruídos pelo furacão Irma. A informação foi dada pelo governo da França, que compartilha com a Holanda a administração da ilha, localizada no nordeste das Antilhas.

Enchentes sérias e danos em prédios afetaram várias ilhas caribenhas, segundo o ministro do interior francês Gérad Collomb. O furacão tocou o solo das ilhas caribenhas nesta quarta-feira, 6.

Leia mais: Flórida emite ordens de retirada por causa do furacão Irma
Leia mais: Furacão Irma ameaça Caribe e Flórida

“Nós sabemos que os quatro prédios mais resistentes da ilha foram destruídos, o que significa que as estruturas mais rústicas provavelmente foram completamente ou parcialmente destruídas”, disse Collomb.

O governo francês confirmou que houve queda de energia e enchentes nas ilhas de Saint Barthélemy e Saint Martin.

Segundo autoridades americanas, o furacão Irma é de categoria 5, a maior na escala. Irma se tornou um mais poderosos furacões já registrados no Oceano Atlântico, e o Centro Nacional de Furacões americano (NHC, na sigla em inglês) alertou sobre seus efeitos “potencialmente catastróficos”.

O presidente americano disse que seu governo está de olho no fenômeno, já que o furacão deve passar pela Flórida, nos Estados Unidos, durante o fim de semana. Flórida, Porto Rico e as Ilhas Virgens Britânicas já declaram estado de emergência.

Fontes:
Independent-Irma: Category 5 hurricane causes major damage and flattens 'most solid' buildings on Saint Martin island
The Guardian-Irma: Atlantic's most powerful hurricane ever makes landfall in Caribbean

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *