Início » Internacional » Furacão Lane causa transtornos no Havaí
ESTADOS UNIDOS

Furacão Lane causa transtornos no Havaí

O estado americano do Havaí tem sido constantemente atingido por fenômenos climáticos neste ano. Em maio, o vulcão Kilauea entrou em erupção

Furacão Lane causa transtornos no Havaí
Enchentes, deslizamentos de terra e queda de árvores foram registrados (Foto: NOAA Satellites/Twitter)

O ano de 2018 não está sendo fácil para o estado do Havaí, nos Estados Unidos. Em maio, o vulcão Kilauea entrou em erupção, causando o deslocamento de milhares de pessoas e destruindo inúmeras casas. Agora, o Furacão Lane, de categoria 3, atinge o estado americano desde a última quinta-feira, 23.

De acordo com o governador do Havaí, David Ige, inundações devido às chuvas torrenciais foram registradas. Os ventos fortes também contribuíram para o deslizamento de terras e quedas de árvores, obrigando o fechamento de algumas estradas. Através das redes sociais, Ige solicita que as pessoas “evitem viagens desnecessárias”.

No entanto, a tempestade já perdeu força, e não deve prosseguir com a mesma intensidade. O leste da Ilha Grande – a maior do Havaí – foi uma das principais regiões atingidas, mas não houve relatos de mortos, feridos ou grandes prejuízos estruturais. As informações são do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS).

Por medidas de segurança, e devido à falta de energia elétrica, pessoas foram deslocadas em partes das ilhas de Molokai e Maui. “Estamos dizendo a todos para levar a tempestade a sério, fazer seus preparativos finais e estarem preparados para enfrentar o que vai ser um evento de chuva prolongado”, afirmou Andrew Pereira, diretor de comunicação de Honolulu, a capital do Havaí, segundo noticiou o Guardian.

Mesmo com menor intensidade, as chuvas continuam atingindo o estado americano. Por isso, o Centro Nacional de Furacões dos EUA continua alertando que os níveis de água podem subir. Caso as chuvas aumentem, novos deslocamentos e resgates não estão descartados.

Como medida de segurança, o governador do estado do Havaí solicitou aos moradores que reservassem suprimentos – como água, comida e remédios – para até 14 dias. As aulas foram suspensas e escritórios públicos não essenciais foram fechados nas ilhas de Oahu e Kauai. Diferentes empresas privadas também suspenderam as atividades.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou as redes sociais para anunciar que autorizou o Havaí a declarar estado de emergência, para oferecer todo o apoio necessário aos cidadãos. Ademais, revelou que as equipes federais estão em contato com autoridades locais para ajudar nas necessidades. “Vocês estão em nossos pensamentos”, escreveu Trump.

Dave Stewart, dono da Kayak Hanalei, uma empresa de aluguel de caiaques, relembrou o furacão Iniki, de categoria 4, que atingiu o estado em 1992 e deixou seis mortos e mais de 14 mil casas danificadas, além de 1,4 mil totalmente destruídas. “Isso foi destruição total”, afirmou Stewart, sobre o mais forte furacão registrado que já atingiu o estado, deixando cerca de US$ 3 bilhões em prejuízo.

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram a potência dos ventos e a força das águas. Diferentes vídeos estão sendo divulgados com as hashtags “#Lane” e “#HurricaneLane” através do Twitter.

A Agência Federal de Gestão de Emergências dos Estados Unidos  (Fema) informou que já enviou alimentos, água, geradores e outros itens necessários para o Havaí. Ademais, revelou que segue trabalhando com as autoridades estaduais para oferecer o maior apoio possível aos necessitados.

Fontes:
The Guardian-Hurricane Lane lashes Hawaii bringing heavy rain, flash floods and landslides
The New York Times-Hawaii Braces for a Rare Encounter With a Hurricane

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *