Início » Vida » Meio Ambiente » Legalizar ou proibir comércio de chifres de rinocerontes?
COMÉRCIO ILEGAL

Legalizar ou proibir comércio de chifres de rinocerontes?

Os ativistas de proteção animal não chegam a um consenso quanto à eficácia da proibição ou da legalização do comércio de chifres de rinocerontes para a preservação da espécie

Legalizar ou proibir comércio de chifres de rinocerontes?
O chifre de rinoceronte é usado como remédio para febres, alcoolismo e até câncer (Foto: Max Pixel)

Um rinoceronte morto, com sangue no lugar dos chifres, tem significados diferentes. Para a espécie representa o perigo de extinção; na visão dos ativistas de proteção animal é um símbolo da barbárie humana; e para os agentes da lei é a imagem do fracasso. No entanto, para os caçadores ilegais a exportação dos chifres é uma fonte de milhares de dólares.

Na África do Sul as estatísticas de caça ilegal são alarmantes. Os dados oficiais mostraram que os caçadores mataram 1.054 rinocerontes em 2016, em comparação com apenas 13 em 2007. No Parque Nacional Kruger, o local que reúne a maior população de rinocerontes do mundo, os números estão diminuindo, em razão da queda dos registros de caça ilegal. Segundo Tom Milliken da ONG de proteção animal Traffic, os caçadores descobriram meios mais eficientes para esconder as carcaças.

O problema é internacional. O comércio ilegal de rinocerontes se estende da África do Sul, onde vivem quase três quartos dos rinocerontes do mundo, para a Ásia, sobretudo para o Vietnã, onde o chifre de rinoceronte é usado como remédio para febres, alcoolismo e até câncer.

A demanda por chifres de rinocerontes na China teve uma queda expressiva depois que o governo proibiu seu uso em 1993. Nos hábitats dos rinocerontes a vigilância mais rigorosa, as cercas e as penalidades mais severas ajudaram a diminuir a caça ilegal nos últimos dois anos. Mas alguns argumentam que a proibição do comércio pode agravar o problema. Por outro lado, sua legalização aumentaria a demanda junto com a oferta e, portanto, incentivaria ainda mais a prática da caça ilegal.

Fontes:
The Economist-Might legalising the rhino-horn trade actually help the rhino?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    Nenhum processo de exploração animal trará vantagens econômicas a qualquer nação por mais avançada que seja.

    Aqui no Brasil nos deparamos com a maior produção de proteínas animais do mundo vem como usamos zoológicos para complementar a educação de nossos filhos; são duas atitudes que representam dois “tiros no pé” da nação porque em última instância trazem prejuízos econômicos e implantam a imoralidade como conteúdo na educação de nossos filhos.

    Façam as contas, consultem as fontes independente, comparem as estatísticas…

    Para não me estender no assunto, vai um pequeno exemplo:
    Uma vaca viva sustenta uma família de quatro pessoas durante anos…
    Uma vaca morta sustenta a mesma família no máximo por um ano.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *