Início » Vida » Ciência » Morte em massa de baleias no Alasca intriga especialistas
Meio ambiente

Morte em massa de baleias no Alasca intriga especialistas

Ainda não se sabe o que poderia estar matando tantos mamíferos marinhos

Recentemente, 30 grandes baleias foram arrastadas para a costa do Alasca, EUA, levando a uma agência federal americana a declarar um “evento incomum de mortalidade” e montar uma investigação oficial sobre o mistério do que poderia estar matando tantos mamíferos marinhos. Os cientistas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (Noaa, sigla em inglês) estão “muito preocupados” com a quantidade de baleias que estão encalhando próximo da costa e em praias do Alasca.

Desde o início de maio, 11 baleias-fin, 14 baleias jubarte, uma baleia cinzenta e quatro cetáceos não identificados ficaram presos em ilhas do golfo ocidental da Alasca e ao longo da costa sul da península. A maioria morreu no arquipélago Kodiak.

“Nossa teoria principal neste momento é que a proliferação de algas nocivas tenha contribuído para as mortes”, disse Julie Speegle, porta-voz da Nooa. “Mas nós não temos nenhuma evidência conclusiva. Em suma, não sabemos o que está causando essas mortes”.

Os cientistas só foram capazes de testar uma amostra de baleia até agora, de acordo com a Noaa. Em maio, a especialista em mamíferos marinhos Kate Wynne disse à University of Alaska Fairbanks que nove das mortes de baleias-fin foram particularmente intrigantes, uma vez que os cadáveres foram encontrados flutuando em uma área relativamente pequena em torno da ilha Kodiak. “Elas parecem ter morrido ao mesmo tempo. E o estranho é que elas são todas da mesma espécie, com exceção de uma baleia jubarte encontrada morta  em um local diferente”, disse Wynne.

Pesquisadores de agência vão fazer uma parceria com cientistas de outras organizações e do Canadá para investigar as mortes. A investigação pode levar meses ou anos, e pode ser inconclusiva: nenhuma causa foi determinada em 32 de 61 mortes incomuns documentadas desde 1991. Das 29 para os quais foram encontradas, as causas eram infecções, biotoxinas, interações humanas e desnutrição – todos os sinais de mudanças complexas no ecossistema.

 

Fontes:
The Guardian-Experts puzzled as 30 whales stranded in 'unusual mortality event' in Alaska

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *