Início » Internacional » O que a neve verde da Rússia revela sobre o aumento da poluição?
MEIO AMBIENTE

O que a neve verde da Rússia revela sobre o aumento da poluição?

A neve colorida é uma nova prova da destruição ambiental que os seres humanos promovem no planeta

O que a neve verde da Rússia revela sobre o aumento da poluição?
Ativistas alertam há anos para os perigos da neve colorida (Foto: YouTube)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

“Não coma a neve amarela” sempre foi um bom conselho. Podemos, agora, adicionar avisos contra a neve verde, rosa, laranja e preta. A neve colorida é uma nova prova da destruição ambiental que os seres humanos promovem no planeta, e agora aparece nas regiões mais intocadas.

Uma onda de incidentes na Rússia chamou a atenção na internet. Moradores de cidades siberianas assistiram com consternação a neve ao redor deles ficar verde e preta, com emissões tóxicas forçando alguns a usar máscaras. O fato parece estar ligado a fábricas locais, com uma fábrica de cromo, em particular, por trás da neve verde.

A poluição da neve não é algo novo. Ativistas alertam há anos para os perigos da neve escura – pretas, marrons e cinzentas, que podem ser vistas claramente do ar acima das regiões árticas – por causa de seus efeitos sobre a mudança climática. E, à medida que os protestos ambientais ganham velocidade, o governo Putin vem sendo pressionado.

A neve escura é formada pelo carbono preto, também conhecido como fuligem – partículas não queimadas liberadas pela combustão de combustíveis fósseis em usinas termoelétricas a carvão, fábricas e outras fontes – levadas pelo vento para as calotas polares.

Quando a fuligem cai na neve branca, não é apenas um desastre estético: a neve branca e o gelo são reflexivos e aumentam o albedo da Terra (a capacidade de uma superfície refletir a luz solar), refletindo a luz e o calor de volta para o espaço; mas a neve escura absorve calor, acelerando o aquecimento global. Eliminar a fuligem pode retardar as mudanças climáticas, ajudando a reduzir as temperaturas em até 0,5ºC.

A neve, às vezes, é manchada por fenômenos naturais. As algas chlamydomonas nivalis podem fazer com que ela pareça rosa ou vermelha, um efeito documentado pelos cientistas desde o século XIX. A neve laranja que se espalhou pela Europa Oriental no ano passado pode ter sido causada por partículas de poeira e areia do Saara, embora a poluição tenha sido uma causa mais provável de queda de neve laranja na Sibéria na década anterior.

No que diz respeito a comer neve, não tente o material branco. Pesquisadores no Canadá descobriram em 2017 que o derretimento da neve urbana libera um coquetel de produtos químicos tóxicos, em grande parte dos escapamentos dos carros, presos na neve do ar poluído.

A neve, em sua beleza, sempre exerceu uma influência sobre nossas imaginações, simbolizando a pureza e a transcendência, remetendo a um estado mítico de inocência. Com a neve ao nosso redor manchada de preto, cinza, marrom e verde, entre outras cores, dificilmente poderia haver um emblema mais potente do nosso problema global com a poluição.

Fontes:
The Guardian-What Russia's green snow reveals about the rise of pollution

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    devagar,lentamente a fôrça da natureza está demonstrando a sua revolta pela agressão que vem sofrendo.aguardem,isso ainda vai ficar pior.o desequilibrio deverá trazer muitas tragédias,as quais o ser humano não terá como conter.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *