Início » Vida » Meio Ambiente » Onde foi parar o aquecimento global?
Clima

Onde foi parar o aquecimento global?

Onde foi parar o aquecimento global?
Fonte: BBC News

O ano em que foi registrado o recorde de altas temperaturas na Terra não foi 2007 ou 2008, mas 1998. Nos últimos 11 anos não se observou um aumento das temperaturas do planeta. Ninguém previu isso, mesmo com o aumento das emissões de dióxido de carbono, gás que se pensa ser o responsável pelo aquecimento global.

Aqueles que não acreditam na mudança do clima da Terra argumentam que há ciclos naturais, dos quais não se tem controle, que determinam a temperatura do planeta. Mas qual a evidência disso?

A abordagem das pesquisas foi simples: verificar o comportamento do sol e a intensidade dos raios cósmicos nos últimos 30-40 anos e compará-los com a tendência de aumento da temperatura. Os resultados foram claros: “o aquecimento nas duas últimas décadas dos 40 anos pesquisados não pode ter sido causado pela atividade solar”, declara Dr. Piers Forster, da Universidade de Leads. Mas outro cientista, Piers Corbyn, da Weatheraction, discorda. Ele acredita que as partículas com energia do sol que chegam à Terra nos provocam um grande impacto.

De acordo com a pesquisa desenvolvida pelo professor Don Easterbrrk, da Western Washington University, os oceanos e a temperatura são correlatos. Os oceanos, segundo o professor, têm um ciclo de aquecimento e resfriamento natural. Nos anos 1980 e 1990, estávamos num ciclo positivo, isto é, de temperaturas mais altas que a média. As observações revelaram que, nesta época, a temperatura global era quente também.

Estes ciclos, no passado, duravam cerca de 30 anos.

Fontes:
BBC News - What happened to global warming?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

137 Opiniões

  1. Prof. Ernani Sartori disse:

    Olá,

    Têm muitas e muitas coisas erradas na “ciência” dos que comandam e dominam essa questão do aquecimento “global”, muitas mais das que citei no item (abaixo) “Ciência errônea que move o mundo inteiro”. Vamos começar pela mais imediata, i.é, se a questão é global ou não. Primeiro: de forma grotesca, simplista, sem os cuidados rigorosos em suas afirmações e sem o refinamento dos detalhes exigido pela verdadeira ciência, eles afirmam de boca cheia que há um aquecimento e que este é global, como se a atmosfera fosse uma pedra monolítica, mas a atmosfera é fluida ou gasosa, tem inúmeras interações e influências e, assim, um fenômeno que acontece aqui necessariamente não acontecerá lá, nem mesmo com a mesma intensidade. E na atmosfera há muitos outros parâmetros que devem ser levados em conta para podermos comprovar se há mesmo um aquecimento e não apenas a temperatura e o CO2, como querem os meteorologistas, climatologistas, hidrologistas, IPCC, etc. Assim como um médico especialista só dá o veredicto depois de ter os resultados de exames em mãos, métodos científicos tb são necessários para se determinar se um lugar está ou não submetido a um aquecimento atmosférico.

    Pensando da forma acima relatada e conhecendo o funcionamento da atmosfera, criei o inédito método científico capaz de determinar SE e em QUE GRAU cada lugar está ou não submetido a um aquecimento atmosférico. Para aplicá-lo efetivamente e não ficar na conversa, obtive milhares de dados do IAC de Campinas para as cidades de Campinas e Bauru, os compilei e obtive os seguintes resultados. De 1995 a 1999
    a temperatura média do ar às 7 h da manhã para Campinas foi de 17.4 °C, enquanto que de 2000 a 2004 essa temperatura foi de 18.4 °C. Este aumento pode ser atribuído à industrialização, às termoelétricas que apareceram no Brasil nesse período e tb a um aumento de urbanização próximo dos locais de medição.

    Outros dados não mostrados aqui caracterizam o referido método e confirmam um certo aquecimento atmosférico para Campinas, dito global mas que é local, pois apliquei o mesmo método para Bauru-SP, a poucos km dali e nenhum sinal de aquecimento global existiu no mesmo período. Então, como podem eles afirmar que o aquecimento é global se isso não se sustenta em todos os lugares?

    E a imprensa brasileira tem mentalidade fortemente ditatorial e censora e não dá vez a outra análise (mesmo que seja verdadeiramente científica), que não seja a oficial.

  2. Luiz Adriano disse:

    Pesquisem um pouco e PENSEM !
    Façam uma pesquisa na internet, em livros publicados por cientistas.
    E verão que tem também muitos professores e pesquisadores que não concordam com estes “Aquecimento Global”.
    Porque estes profissionais são sensurados na imprenssa ?
    Quantas vezes você viu o ponto de vista deles serem apresentados na mídia de massa ?

    Eu mesmo comprei um livro de um professor da UNB “Aquecimento Global: Ciência ou Religião” que mostra vários aspectos controversos desta questão.

  3. ES disse:

    Alguns dizem que há interesses por trás desse tal de aquecimentom glboal. Pode até haver alguns que se aproveitam no meio de uma coisa midiatica tao grande, mas enquanto esse absurdo empirismo dessa gente que comanda e domina essa questao nao aplicar as ciencias de conhecimento universal e assim continuar cometendo erros tao absurdos e elementares da fisica basica, podem deixar que se trata apenas de ignorancia cientifica mesmo. E ja deram muitas provas disso, em seus “modelos” fajutos, em publicacoes de revistas, em “previsoes”, etc. Conheçam mais em sartori-aquecimentoglobal.blogspot.com.

  4. ES disse:

    CIÊNCIA ERRÔNEA QUE MOVE O MUNDO INTEIRO

    Para se resolver bem um problema é preciso primeiro conhecê-lo bem, mas o IPCC (instância máxima do planeta sobre mudanças climáticas) e suas “ciências” empíricas não conhecem, não entendem e não descrevem correta e cientificamente o funcionamento da atmosfera atual e mesmo assim fazem “previsões” para 100 anos. O que descrevem têm bases errôneas atualmente, então como esperar que suas previsões tenham algum valor? E a verdadeira ciência não faz previsões.
    Vamos ver alguns desses conceitos. 1) Não conhecem o correto funcionamento da evaporação, a qual está (mas não sabem) no coração de todo o problema das mudanças climáticas; 2) suas famosas fórmulas para a evaporação são empíricas, sem nenhum significado físico e dão resultados absurdamente errados; 3) para o aquecimento “global” e efeito estufa não incluem a água, então como justificar tantas e violentas enchentes que ocorrem no mundo inteiro? O novo ciclo hidrológico que descobri e registrei explica isso muito bem; 4) o CO2 não é o principal gás de efeito estufa; 5) na classificação do IPCC, o CO2 é o gás que tem o maior potencial de aquecimento global (GWP) e tem valor fixo e igual a 1, sendo que todos os outros gases dependem desse valor e o vapor d’água não consta. Mas, se na realidade o CO2 está sempre aumentando, como pode seu potencial ter valor constante?; 6) sua representação do efeito estufa do planeta não inclui a água. Se o planeta é composto por 70% de água e o vapor d’água é o principal gás de efeito estufa, tal conceituação é errada; 7) as medições dos níveis de CO2 são feitas no Havaí, um lugar recheado de vulcões em atividade e cheio de gases muito além do normal. As medições deveriam ser feitas em vários lugares do globo, pois as causas do aquecimento global são mais locais do que globais; 8) só consideram as massas dos gases e não seus calores, o que modifica muito; 9) seus modelos são empíricos e são ajustados para darem os resultados desejados (que absurdo!) e, mesmo assim, erram muito. Seus modelos não conferiram com a realidade do período 2000-2009; 10) vários de seus conceitos violam as leis da termodinâmica. Mais explicações em sartori-aquecimentoglobal.blogspot.com e em oparadoxes.tripod.com.
    Tal “ciência” baseada em conceitos muito errados move o mundo inteiro. A imprensa brasileira faz mais censura do que a censura da ditadura, não é patriótica, impede a liberdade de expressão e não pratica a democracia.

  5. vitória disse:

    não entendi!estou fasendo um trabalho sobre o aquecimento global! e isso não me ajudou!que pena……

  6. Lucas disse:

    No meu bolso não está … rsrs
    grande farça,estes testes sempre foram manipulados
    esses cientistas são apenas ambientalistas querendo criar um remorço para a populaçao,custe oque custar, ideais certos meios errados…

  7. jaime disse:

    Ya era hora! Chegou a hora de agir!
    Agora debemos agir facer uma pratica ecológica cada dia , Urgente plantemos arbores en cada lugar e cuidemos dele , temos que asumir uma atitude ecologica temos que mudar nosso estilo de vida se queremos que o planeta tenha uma chance . temos que comencar a colecta selectiva do lixo.As prefeituras deben dar o exemplo ,o os gobernos e intitucoes locais .

  8. manoel disse:

    Concordo com a maioria das pessoas….grande vilão pode ser considerado a queima de combustiveis, mas isso ja vai ser revertido na proxima decada com os carros eletricos…..entao devemos concentrar esforços em resolver os efluentes liquidos quimicos que usamos na cozinha e nos banheiros…e atacar tambem o problema do lixo que po ser facilmente resolvido….. veja a solucao do lixo em www 3lixos com br. separando de maneira correta e destinando o lixo organico é possivel resolver metade dos nossos problemas ambientais.

  9. LEONARDO disse:

    Durante todo o tempo geológico, mais precisamente, na era terciária, é possível encontrar evidências irrefutávéis de variações eustáticas no nível dos oceanos e de períodos glaciais, que ocorriam alternadamente, em ciclos que podem durar milhares de anos. O sol também oscila a intensidade de suas atividades de forma cíclica. Isso não tem nada a ver com a atividade humana. A terra sempre passou e passará por periodos, ora mais quentes, ora mais frios. Um vulcão como o monte Etna por exemplo, em um só evento de erupção pode expelir mais CO2 e outros gases tóxicos na atmosfera, do que toda raça humana seria capaz de produzir em 10 anos.
    E aí? Alguma ONG de Ecochatos vai lá protestar contra o vulcão quando ele começar a cuspir fogo? Alguém por acaso vai por uma rolha gigante na boca do vulcão? Vcs olham a coisa de uma esfera muito micro, e se esquecem da macro, nós somos menos que um grão de areia, se comparados ao tamanho do planeta imaginem se comparados ao tamanho do universo então. E fazem esse alarde todo sob a bandeira de que a Mãe natureza está gritando. A Mãe Natureza está cag…. pra isso tudo! Ela é eterna, nós humanos nunca seremos. Um dia teremos que sair do planeta e colonizar outros mundos se quisermos pertuar nossa espécie, por que quer queira ou não queira a Terra um dia se acaba e pode ter certeza ela não precisa da ajuda do homem pra se acabar. Vão estudar Geologia, Astronomia, Astrofísica!!! Deixa a Biologia fora disso, ela não é capaz de explicar as macro-influências, por isso vcs ficam aí perdidos! Rsrs é muita pretensão mesmo achar que nós estamos causando os fenomenos catastróficos!

  10. junior aditu disse:

    Produzam gas carbonico. é tudo o que precisam os agricultores para, junto com a água da chuva e luz solar, produzir oxigenio e uma cadeia de carbono com hidrogenio ( lembra da tal fotossintese ?)

    oxigenio é ar puro e nao significa resfriamento.

    a cadeia de carbono pode ser alcool, biodiesel, fibra e todo o alimento que a gente põe na mesa do dia a dia……..

  11. Adriano Oliveira disse:

    Aprendemos que o CO2 é o grande vilão do aludido Aquecimento Global, correto ?
    Os meios de transportes são um dos grandes emissores de CO2, sem dúvida.

    Reflitam um pouco:
    Nas grandes cidades a taxa de CO2 flutua muito com a intensidade do transito.
    Durante os dias úteis são bem mais altas que nos fins de semana e feriados.

    Bom isto é verdade, mas a temperatura nas grandes cidades não flutuam junto.
    Os fins de semana e feriados não são mais frios que os dias úteis.

    Este exemplo, que permite observação empírica, por qualquer pessoa, é citado no livro:
    “Aquecimento Global: Ciência ou Religião” do Prof. Gustavo M. Baptista.

    ” Quem diz que o CO2 é o responsável da maior parte do aquecimento do século XX, não tem conhecimento das cifras mais elementares”.
    Prof. Patrick Michaels, Departamento de Ciências Ambientais da Universidade de Virginia:

  12. Nathanny Barbosa disse:

    certamente estamos em uma epoca que as temperatura está muito alta e nos faz pensar estar no forno de microondas o que na verdade é! se existe aquecimento global ou não so o tempo vai nos dizer. Mais essa materia nos faz pensar mais no nosso planeta e ver que precisamos cuidar dele de maneira geral para que não venhamos sofrer consequencias maiores.

  13. Sônia Machado disse:

    Pode até gerar muita discordância esse assunto,mas negarque estamos passando por um grande calor, é impossível. Nossa mãe-natureza está falando,ou melhor, gritando.

  14. Carlos A. de Souza Rueda disse:

    Na minha opinião, devemos nos unir em busca de uma solução,aceitar o ponto de visto uns dos outros e achar um denominador comum,contudo existem cientista que são patrocinados por mega empresas, e lhe toca a função de criar dúvidas entres os mais leigos, e com isso continuarem a exploração sem conscièncias dos recursos naturais.

  15. Nathalia disse:

    comcordo com os dois cientistas; cada um deleles demonstram seus pontos de vista.Mais na verdade um comcorda com o outro, eles não dizem isso, mas é só prestar um pouco mais de atenção no que eles disseram e ligar um ponto de vista no outro.

  16. Diego Aguiar disse:

    Avisa pra esse professor Don Easterbrrk que estou precisando de um aparelho de ar condicionado novo, o velho (nem tão velho, tem 3 anos) não está dando conta do calor!

  17. José disse:

    Respeito à natureza não se discute, pois devemos sempre ter. Agora dizer que a água das chuvas estão elevando os níveis dos rios…, tenho minhas dúvidas, pois a água que há no planeta é sempe a mesma, acredito. O que pode acontecer é a água mudar de lugar, mas estará sempre no planeta de uma forma ou de outra. Aí dizem que o degelo aumenta os níveis dos oceanos. Até que ponto isto pode ocorrer, pois é sabido que há formação de geleiras em novos lugares…, então como é que fica tudo isso? Não seria muita “balela” e jogo de interesses??? O que devemos realmente nos preocupar é com a poluição, pois esta sim é uma grande inimiga da humanidade. Poluir menos para respirar melhor!!!

  18. Harry Potter disse:

    eu acho que o ano mais quente é esse de 2010 , e a previsão da temperatura é de aumentar ao longo dos anos !!!!!! Vocês não acham ???????

  19. gildacio lima disse:

    o aquecimento global,está acontecendo com o desmatamento florestal e a poluição quimica ambiental:

  20. Hoozemberg Sena de Oliveira disse:

    Há dados concretos, frutos de pesquisa — AO QUE PARECE — que indica a não influência da emissão de CO2, pela Economia, no possível aumento da temperatura da Terra, bem como a razão por quê: a quantidade de CO2 das indústrias/desflorestamentos etc. é ínfima perante a gigantesca quantidade de CO2 emitida pela própria Natureza.

    Outros estudos, no Polo Norte, evidenciam a correlação de gráficos entre as variações de temperatura da Terra e das atividades solares ao longo das décadas.

    QUEM ESTÁ COM A RAZÃO?

    Existiriam fenômenos naturais cíclicos de maior amplitude temporal que escapam à nossa capacidade de mensuração, dada nossa curta idade na prática científica? Teremos nós tempo suficiente para nos prevenirmos contra possíveis catástrofes típicos de ciclos geológicos naturais?

    Só o tempo dirá.

    (Desculpem não ter eu conseguido escapar à força da paranoia que começa a tomar volume em nossas consciências como ecos da situação real do mundo atual e dos apelos das mais diversas abordagens religiosas e místicas).

    UM GRANDE ABRAÇO.

    Hoozemberg Sena de Oliveira, J. Pessoa,Paraíba, PB.

  21. Lélia Yole Sbrana disse:

    Um parente meu viu na TV uma entrevista com cientistas dizendo que o aquecimento global é uma jogada demarquetiing. Gostaria de ter mais informações sobre isso. Pois, há uns quarenta anos atrás dizia-se que a terra sofreria desastres provocados pelo contrário. Havia uma espectativa de que o mundo seria invadido por temperaturas baixíssimas.
    Gostaria de ter uam resposta. Obrigada.Lélia.

  22. Sidnei ferreira da costa disse:

    Voces conhecem aquela do Raul Seixas?
    Ha trinta anos atraz ele ja dizia:

    O planeta como um cachorro eu vejo; se ele nao
    aguenta mais as pulgas,se livra delas num sacolejo.
    Yes nos temos nosso Nostradamus.

  23. Wilson Jordão Filho disse:

    Essa discussão sobre a realidade ou não de um aquecimento global vai se tornando bizantina. Toda a sociedade sabe que passamos do limite no desenvolvimento não sustentável e predatório, e precisamos puxar o freio. Queremos o desenvolvimento sustentável. Para esse objetivo não é preciso se ficar discutindo a precisão de modelos de previsão e a consistência da rede de dados.

    Sabemos que ao adotarmos padrões de vida brasileiros por exemplo para toda a humanidade não poderíamos ser mais do que 3 bilhões no planeta e já somos 7 bilhões.

    Conclusão simples, ou reduzimos drasticamente o tamanho em uma ou duas gerações, ou nos tornaremos um planeta de mendigos e aflitos indefindamente com riscos na nossa própria sobrevivencia.

    Precisamos desesperadamente da energia da fusão nuclear, do biocombustivel proveniente de algas, do motor a célula de hidrogênio, da intensificação da reciclagem e redução drástica dos desperdícios, e assim por diante.

    O resto é conversa fiada e desfile de vaidades e poderes na mídia.

    Estou lançando um livro completo sobre Desenvolvimento Sustentável, Energias e Recursos Renováeis e Mudanças Climáticas em inglês, na Europa, editado na Alemanha provavelmente, no segundo semestre deste ano. Lá eu conto tudo.

    Obrigado pela atenção !!!

  24. Gilberto Saltarelli disse:

    Desde o final do século 19 se conhece a ação dos campos magnéticos. Desde meados do século 20 há aplicações desses campos em meios de transportes. Os carros elétricos nasceram no início do século 20. Por que ainda estamos queimando alguma coisa em motores. Energia solar é abundante. Toda essa falação de que não há aquecimento global é lobby dos barões do petróleo e seus stakeholders. Energia limpa já, enquanto ainda podemos respirar.

  25. Langstein Almeida disse:

    Não se pode admitir que menos de um terço de terra, habitado em cerca de 30%, tenha força para poluir uma atmosfera dominada por mais de 2/3 de água.
    A poluição que merece ser combatida é a da queima de combustível fóssil pela ruas das cidades do Planeta. Esta atinge em cheio a saúde das pessoas.
    O álcool é o combustível certo para ser queimado pelas ruas das cidades. Se a podução do etanol, produz gás carbônico, este não é respirado pela população nas cidades. Neste caso, o álcool é o combustível indicado para consumo nas vias públicas.
    É preciso investigar a quem interessa a propaganda de que o aquecimento global vai inviabilizar a vida na terra.
    Alguns milhões de bueiros não teriam força para interferir no fenômeno natural dos ciclos de aquecimento e esfriamento do Planeta. Esse poder cabe ao sol e seus fenômenos ainda indecifáveis.
    É inacreditável que se deixe de implantar uma hidrelétrica, produtora de energia limpa para os pulmões das pessoas, sob a alegação de que vai inundar parte de uma floresta.
    O bem-estar social deve estar acima de alegações cientificamente não-comprovadas.
    Um Planeta onde vegetam cerca de dois bilhões de famintos, não pode dar-se ao luxo de inexecutar um projeto industrial a pretexto de que vai ser lançado gás carbônico na atmosfera. Política dessa espécie só pode decorrer de um sadismo congênito!
    Enquanto uma minoria pretende estorvar a trilha ascensional da fumaça dos bueiros, a fome vai lançando anualmente nas valas comuns, mulhões de seres humanos.
    Os que querem eliminar a sujeira do espaço sideral, também querem eliminar os dois bilhões de famélicos pela estagnação das terras agricultáveis.
    Primeiro a criatura humana, depois o atrevimento de querer mudar a natureza imaterial!

  26. Yellen Holland disse:

    É preciso acreditar que a vida do palaneta está mudando.

  27. Aroldo machado disse:

    GOSTARIA QUE NESSES ENDEREÇOS ELETRÔNICOS,EXISTISSEM LUGARES PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS ONDE DE FATO O PLANETA TERRA TIVESSE DE FATO ALGUMA COISA POSITIVA

  28. Francisco J.B.Sá disse:

    Os picos de temperatura registrados no ano de 1998,é mais fácil de entender como resultado da Atividade Solar.Da mesma forma – o não crescimento da temperatura nos últimos onze anos,também como sendo um efeito da mesma causa – Ação das partículas solares.Tal análise confere com a posição do Dr.Piers Corbyn,da Weathreaction University.Pois após o aquecimento do sistema,que é o nosso planeta,houve troca de calor com o Exterior e absorção e transformação de energia dentro do sistema Terra em várias formas,inclusive devido a ação biológica ou de presença da vida.
    O aquecimento devido a ação do homem é mais lenta do que a ação impactante das partículas solares,mas aquece progressivamente o planeta.
    A primeira parece ser impactante e fractual.A segunda mais permanente de efeitos(crescimento) mais lento,mas pior para nós,porque acompanhada de efeitos sobre o ar respirado por nós e pelas plantas.
    Para mim – o mar é um termômetro para ambas as situações e provoca os maiores efeitos em seu comportamento para a vida global do planeta.

    Francisco J.B.Sá
    Professor de Física e pesquisador
    Engº Graduado pela Universidade do Ceará,1970
    Aluno Especial em Antropologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA),2010

  29. Patrícia disse:

    Cadê a neve do kilimanjaro?

  30. Julio disse:

    É, o aquecimento global, quem diria ficou debaixo da neve do hemisfério norte, com temperaturas de -30º. Sei não o que mais me incomoda nesta estória, é que há muitos ecologistas, políticos, ongs, igrejas, menos ciêntistas dando opiniões.

  31. Edilson Fonseca disse:

    É um assunto muito complexo para um leitor dar sua opinião baseado apenas no que lê na imprensa comum, mesmo os mais engajados no tema discutido não teria argumentos se estivesse frente a frente com o cientista Luiz Carlos Molion que apresenta argumentos científicos fundamentados em estudos sérios que mostram que pela simples memória humana não se deve dizer que o clima está mudado já que tivemos outros períodos mais quentes ou mais frios ou com mais CO2 na atmosfera que nem nossa bisavó se lembra. Para melhor entender tudo isto aconselho que leiam o que diz esse conceituado cientista (pesquise no Goole). Acho que o tema aquecimento é bastante questionável, lembra-se da camada de ozônio e que n~inguém fala mais….sabe porque….. A grande discussão deve ser realmente a poluíção, a falta de cuidado com o nosso planeta, o desmatamento, o extermínio de espécies, a ocupação desordenada….etc….Isto sim vai deixar cada vez mais ruim, inóspito a nossa casa…..O aquecimento? tenho minhas dúvidas….boas nevascas para vocês ciêntistas do primeiro mundo. Abraços.

  32. Aurelice Oliveira disse:

    Acreditar ou não Aquecimeto Global é uma escolha individual. Estudar, pesquisar e ter uma visão critica diante de tanta informação e notícia é uma bom caminho para o conhecimento sobre o assunto. Agora, que o clima está mudando, é visivel e “sentivel”!!! basta conversar com uma pessoa mais “velha” ou experiente que ela confirmará isso.

    Verdade ou não!!!
    O que nós estamos fazendo para a preservação da Natureza?

  33. Patricia Mattiello disse:

    Se os cientistas conseguem ou não provar que a terra está aquecendo ou esfriando não importa, mas alguém aó duvida que o clima está mudando??? Não sou ambientalista, mas também não quero viver num mundo poluido. Quente ou frio o fato é que nosso planeta está virando uma enorme lata de lixo.

  34. João Julio Lopes Neto disse:

    Para quem ainda não sabe, o aquecimento global virou aquémcimento global. Virou também piada. Verdade, seis não creditam não? É motivo de piada na Europa, nos Estados Unidos e por aí afora, fora também o Brasil e os demais subdesenvolvidos.
    Na Europa, fonte dessa brincadeira de mau gosto, a coisa está pegando. Não foi uma brincadeira, foi um balão de ensaio que não decolou; mas bem que tentaram.
    No entanto, a coisa é mais séria do que se imagina. Pensem bem! Renomados cientistas se vendem e anunciam coisa que não tem nenhum fundamento cientifico. Bah tchê! A coisa está ruim demais!
    Pegaram os caras na mentira, e isso me lembra a letra de Erasmo e Roberto Carlos: “Pega na Mentira”. Diz o refrão: Pega na mentira. Pega na mentira. Corta o rabo dela. Pisa em cima, bate nela. Pega na mentira.

    Para tratar desse assunto de maneira holística, essa agora foi demais, eu prefiro a letra da musica “Por Debaixo dos Panos”:

    O que a gente faz
    É por debaixo dos panos
    Pra ninguém saber
    É por debaixo dos panos
    Se eu ganho mais
    É por debaixo dos panos
    Ou se vou perder

    É debaixo dos panos
    Que a gente não tem medo
    Pode guardar segredo
    De tudo que se tem
    É debaixo dos panos
    Que a gente fala de um fulano
    E diz o que convém
    É debaixo dos panos
    Que eu me afogo que eu me dano
    Sem ver meu bem (2X)

    É debaixo dos panos
    Que a gente esconde tudo
    E não se fica mudo
    E tudo quer fazer
    É debaixo dos panos
    Que a gente comete um engano sem ninguém saber
    É debaixo dos panos
    Que a gente entra pelo cano
    Sem ninguém ver (2X)

    Não é bonitinha? E olha que o autor nem sabia dessa maracutaia toda. Mas não precisa saber qual, é só saber que nós humanos estamos sempre prontos para mais uma. Até os cientistas.
    Daqui prá frente, até da minha santa mãezinha eu vou desconfiar! Tadinha!

    Pois é, meus amigos, diz o nosso poetinha, em um trecho da música, “Testamento”, que compôs com o Toquinho: “… você que não pára pra pensar; que o tempo é curto e não pára de passar; você vai ver um dia, que remorso!…”.

    Só tome cuidado para que aquelecimento não o prejudique.

  35. ricardo antonio filgueiras disse:

    Regime Político!

    A Democracia não se mede só pelo Governo e sim pela sua Nação livre.
    O que importa para o Povo é viver bem independente da Política.!
    (Ricardo ª Filgueiras)

  36. silva disse:

    Quem se lembra do BUG do Milênio (em 1999)?
    E quando alguns cientistas disseram que o cometa Haley iria colidir com a terra em 1910?
    E quando alguns geógrafos e economistas, do início do século 20, disseram que o mundo entraria em colápso no ano 2000?
    E quando a direita alertava sobre o avanço comunista?
    Agora, a bola da vez, é o aquecimento global.

  37. Guilherme disse:

    O diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa (GISS, na sigla em inglês), James Hansen, explicou entretanto que o dado mais relevante é a tendência de alta nas temperaturas ao longo das décadas.

    “Há uma substancial variação ano a ano da temperatura global que é causada pelo ciclo tropical El Niño-La Niña. Quando medimos a temperatura média ao longo de cinco ou dez anos para minimizar essa variação, descobrimos que o aquecimento global continua inabalável”, disse.

    Aquecimento global

    Os dados apontam para uma clara tendência de aquecimento no planeta. Desde 1880, a temperatura subiu 0,8º C no mundo. Somente nas últimas três décadas, a alta foi de 0,2 graus.

    Os cientistas do GISS acreditam que o aumento da temperatura global é causada pela presença de gases causadores do efeito estufa, como gás carbônico, na atmosfera terrestre – a liberação desses gases na atmosfera a partir da Revolução Industrial, segundo os cientistas, é o principal indicador de que o aquecimento global é causado pelo homem.

    Mas a NASA enfatiza que variações na radiação solar, oscilações na temperatura do mar dos trópicos e fenômenos como El Niño e La Niña também afetam sensivelmente a temperatura da Terra.

    Retirado do site http://www.inovacaotecnologica.com.br

  38. Guilherme disse:

    Nasa: 2009 foi ano mais quente já registrado no Hemisfério Sul

    O ano de 2009 foi para o Hemisfério Sul o mais quente da história, segundo dados da agência espacial Nasa. Globalmente, o ano passado perdeu em temperatura apenas para 2005, considerado o ano mais quente desde que se tem registros do tipo no planeta.

    Os dados da Nasa mostram que a temperatura na parte Sul do planeta foi, no ano passado, 0,4º C superior à temperatura mais antiga de que dispõem os cientistas. A partir dessa referência, em 2005 a temperatura global foi cerca de 0,7º C mais alta.

    Década mais quente

    A agência espacial norte-americana informa ainda que a década passada (2000 a 2009) foi a mais quente desde 1880, quando foram desenvolvidos os primeiros equipamentos capazes de medir temperatura com precisão.
    BBC – 22/01/2010

  39. José Nunes disse:

    A temperatura está aumentando ?!

    O inverno Europeu está sendo um dos mais rigorosos em mais de cem anos.

    Nesvascas em todos hemisfério norte.

    Contem outra piada, pois até os cientistas do IPCC não acreditam mais no Al Gore !

  40. Kerolen Mendes 15 anos disse:

    O homem ñ tem que desvendar oq acontece com ela, assim como eu ñ tenho q desvendar oq uma pessoa gosta ou ñ, devemos respeitá-la, assim como respeitamos os nossos próximos. Fazendo assim a natureza irá nos responder com amor! Plantamos tudo aquilo que colhemos, se hoje a natureza está se revoltando, é pq nós não a respeitamos da maneira q ela deveria ser respeitada!

    Obrigada

  41. Kerolen Mendes disse:

    A temperatura está aumentado, a terra já ñ aguenta mais, e pede socorro!

  42. thayz rodrigues disse:

    enquanto muitos se preocupam apenas com co2 deveriam pensar tambem no metano,pois e o maior responsavel pelo degelo no Artico.tambem responsavel por 10% do aquecimento global.

  43. Edmilson dos Anjos disse:

    A natureza é um mistério. E o homem está longe em desvendar.E também não precisa. Basta apenas ter respeito para com ela.

  44. Benedito Brandão disse:

    A Terra dá sinais claros de que não aguenta mais.
    A muito tempo o homem mudou seu modo de participação na teia cósmica, e principalmente sua participação na ecologia tornando-se um ser que só consome, e nunca repõe de onde se tira. Tomando isso como ponto de partida a uma maior reflexão, é impossível afirmar que não ocorrem mudanças no clima terrestre.

  45. Sichinel disse:

    São duas coisas a serem consideradas: mudanças climáticas (inegáveis) e aquecimento global (tentativa de colocar toda a culpa no excesso de carbono na atmosfera, criando um meio eficaz de controle político e taxação). Alguns fazem todo o esforço para confundir dizendo tratar-se de uma única coisa. Excesso de carbono na atmosfera e a alteração de 0,4 a 0,6 graus célsius a nível do mar não trariam alterações significativas no interior do planeta a ponto de provocarem considerável aumento no número de terremotos e erupções vulcânicas. As mudanças estão acontecendo, e ao invés de o ser humano preocupar-se seriamente, dedica-se a modos de comercialização…de créditos de carbono…Qual o montante já comercializado? e o que de fato tem-se feito???

  46. Maicon disse:

    Pessoal, nunca acreditei em aquecimento global. Precisamos ler mais, aprender mais, e não ficar assistindo Jornal Nacional.

    Alguns links interessantes:

    http://www.youtube.com/watch?v=qB7GcXu9-Vc&feature=related

    http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4145833-EI6580,00-Reduzir+CO+nao+impede+aquecimento+diz+Luiz+Carlos+Molion.html

  47. Renato disse:

    Matéria bem feita, colocando visões opostas, o que raramente acontece no debate sobre aquecimento global. Sobre o assunto eu escrevi uma análise de uma péssima série de matérias da Isto É em http://www.cafecolombo.com.br/2010/01/05/a-isto-e-e-o-jornalismo-do-aquecimento-global/

  48. Rubens Prata disse:

    Estão esquecendo que o campo magnético da Terra está sob anomalia e isso permite a “entrada” de radiação pelas falhas, o que na verdade pode ainda ser um “ensaio” de inversão de polos. Mas o fato é que nosso clima está sendo alterado na região da anomalia, prova disso está nas mídias que não param de noticiar catástrofes ligadas á chuva.
    Mais um alerta, a maioria pensa a longo prazo que o oceano não é ameaça quanto a elevação, só que a grande quantidade de agua nas chuvas atuais, está elevando em até 14 metros o nivel dos rios, como nossas comunidades sempre foram construidas a beira de rios e mar, imagina o que nos aguarda. E quando a mar subir mesmo, nossos rios não terão para onde escoar…Aí filho danou-se…

  49. JOGRAL disse:

    Caros,

    Não é que eu seja desconfiado. Eu apenas acho que as pessoas mentem tanto quanto eu minto.
    Sugestão: Antes de pensarem, pensem duas vezes!

    Grande abraço

    JOGRAL

    PS – As pessoas estão ficando tão bananas que escorregam em si mesmas.

  50. RobensonJ. disse:

    Todo esses alertas que vemos diariamente nos meios de comunicação,não acredito que seja meramente fábulas tiradas da cabeça de algum reconhecido desocupado.
    Pois não existe um ditado que diz que,onde tem fumaça tem fogo!

  51. daniela vitoria disse:

    Em minha opnião devemos lutar todos juntos para combater o aquecimento global pois esse é um problema que pode prejudicar não só a minha vida como a de todos que vivem nesse mundo, pois os efeitos do aquecimento global tem grande reflexo sobre nossas vidas podendo destruir tudo que é nosso, a nossa maior riqueza a Natureza, que nos foi dado de presente!!
    Enfim, vamos unir forças para evitar piores problemas no futuro!!
    Todos Juntos e Unidos…

  52. João Julio Lopes Neto disse:

    Para quem gosta do tema, sugiro consultar também os artigos do Dr. John Lawrence Daly (1943-2004), na pagina http://www.john-daly.com/dalybio.htm ou ainda artigos desse cientista, e de outros sobre o mesmo tema, na pagina http://resistir.info/climatologia/falsificacao_da_historia_climatica.html

  53. João Reghin Neto disse:

    VERDADES INCOVENIENTES:O CO2 é benéfico,com ele as plantas realizam a fotossintese;se aumentar a quantidade de CO2, as plantas crescem mais;a quantidade de CO2 é irrisória em relação a outros gases da atmosfera;a maior parte do CO2 é produzido pela natureza e não pelo homem;o maior causador do efeito estufa é o vapor dágua;uma placa de energia solar mais produz do que economiza CO2;a famosa estatistica do “taco de hoquei” descrevida por Al Gore é uma farsa grotesca;as taxas de CO2 aumentam por causa do aquecimento dos oceanos;Al Gore e familia são os principais acionistas da Occidental Petroleum;as medições do IPCC não levam em conta medições feitas por satélites e outras feitas nos oceanos;não existe consenso na ciência, como o IPCC insiste em nos fazer acreditar;e por aí vai…MAS MESMO O AQUECIMENTO GLOBAL SENDO UMA FRAUDE, não quer dizer que não devemos diminuir a poluição, preservar a natureza ou pesquisar fontes alternativas de combustiveis como o hidrogênio ou a fusão nuclear.

  54. valdecy soares santos disse:

    A historia e a morte,
    Entre todos os cientistas,cada um explica de um modo diferente.
    Somos incapazes de prever o futuro,pois estamos com os pés jurado sobre a terra!
    O que podemos fazer?
    Sei que podemos fazer qualquer coisa para ajudar,mas de forma tão inesperada um dia ñ avera como fazer nada.
    Não existe ninguem melhor do que o outro,pois somos pobres,ricos e ivazores do meio ambiente.
    Quando eu tinha 7 anos de idade,vi algu que erá inacreditavel pra qualquer um,em uma montanha vi um buraco que não tinha fim,mas tão novo não poderia imaginar o que tinha feito aquilo,fui crescendo,estudando e criando possibilidades de saber o que se passava ali.
    Hoje este buraco não está mais no chão e sim no ar!!!
    E agora morreremos por uma arma que nos mesmos criamos?
    Ta aí a minha opinião e minha pergunta…

  55. valdecy soares santos disse:

    Entre todos os cientistas,cada um explica de um modo diferente.
    Somos incapazes de prever o futuro,pois estamos com os pés jurado sobre a terra!
    O que podemos fazer?
    Sei que podemos fazer qualquer coisa para ajudar,mas de forma tão inesperada um dia ñ avera como fazer nada.
    Não existe ninguem melhor do que o outro,pois somos pobres,ricos e ivazores do meio ambiente.
    Quando eu tinha 7 anos de idade,vi algu que erá inacreditavel pra qualquer um,em uma montanha vi um buraco que não tinha fim,mas tão novo não poderia imaginar o que tinha feito aquilo,fui crescendo,estudando e criando possibilidades de saber o que se passava ali.
    Hoje este buraco não está mais no chão e sim no ar!!!
    E agora morreremos por uma arma que nos mesmos criamos?
    Ta aí a minha opinião e minha pergunta…

  56. Flávio disse:

    Quem escreveu o artigo acima?
    Nao tem fonte?
    De onde o autor tirou esta idéia???

    Existe algum fundamento nisto???
    Aquecimento global é uma mentira dos governos mundiais para barrar os emergentes…

    Flávio-SP

  57. Pensativo disse:

    ESSE FALA FALA ESTA ME PARECENDO PROPAGANDO DE AR CONDICIONADO DA CASA & VIDEO…..

  58. jose araujo caetano disse:

    coloque uma pedra de gelo em um copo com agua e espere o gelo derreter e veras que o copo não entornara!
    as:caetano

  59. elizeterainer disse:

    quem diria!agora estao caindo na real,a 10 anos atras se dizia que era historia de quadrinhos,o mar ta subindo ta chegando perto da minha casa que ficava a 1km,e ai vamos fazer o que ,nimguem tem a soluçao se tem nao poe em pratica.

    .

  60. Yuri disse:

    Foi muito hilário a forma como eu cheguei aqui. Estava no site do jornal Zero Hora lendo o editorial do Guardian publicado em vários jornais do mundo chamado “Uma escolha para a História”. Consiste num apelo melodramático para pressionar os participantes do encontro em Copenhage, exaltar Obama e demonizar o Congresso dos EUA. A forma como foi escrito mostra o aquecimento global como inequívoco e absolutamente consensual, citando como “fatos que falam por si” que “11 dos últimos 14 anos foram os mais quentes já registrados”. Mas a parte engraçada foi, ao terminar de ler toda essa pseudocientificidade, ver o anúncio do Google no fim da página com a propaganda do Opinião e Notícia:

    Aquecimento Global
    Temperatura na Terra não aumenta há 11 anos. Onde está o Aquecimento?

    ________
    O objetivo da ONU é um só: concentrar todo o poder em si mesma criando um governo mundial. O ‘aquecimento global’ tem sido seu trunfo para concretizar seus planos.

  61. Ronald disse:

    A minha opinião,já que em assuntos meteorológicos minha ignorância científica é absoluta,como “opinista” arrimo-me em quem sabe e quem ,como maior intelectual de Pindorama,possui toda a autoridade para emitir argumentos sobre o assunto:Refiro-me ao filósofo Olavo de Carvalho que indica como uma grande fraude esta histórinha de aquecimento global-um perfeito conto do boi tátá ou um verdadeiro conto do vigário.
    Ombreio-me integralmente com o Prof.Olavo quando sentencia que bastaria uma fração infinitesimal de um micro de poeira solar desprendida do astro,para justificar qualquer alteração de temperatura a maior no nosso planeta.
    A orquestração globalista com essa “baboseira”abarca quase na sua totalidade as mentes dos terráqueos e……inelutávelmente,como bois para o matadouro,marcham em direção à falácia ecológica rumo aos desígnios dos bilionários mentores dessa mastodôntica mentira!!!
    Aliás,o artigo acima conflui igualmente para as argumentações expendidas à saciedade pelo nosso filósofo maior.Entre os Al gores,moluscos,Obamas,George Soros e…tuti quantti,reitero e repito:Fico com os cientistas e,com os raros intelectuais honestos.A bibliografia contrária ao blá…blá…blá do aquecimento é farta,consistente e enormemente razoável.
    Encerro,sugerindo e alertando aos “flatulenses”,racionais ou não que,daqui para frente se contenham com as emissões de metano contribuindo,ipso facto,para a diminuição da camada de buraco de ozônio!!!

  62. RONALDY disse:

    SÓ DIGO UMA COISA, SE EXISTE OU NÃO EXISTE AQUECIMENTO GLOBAL, NINGUEM PODE CONFIRMAR COM CERTEZA ABSOLUTA, A TERRA EXISTE A QUANTOS BILHÕES DE ANOS, EXISTEM REGISTROS DE NO MAXIMO 150 ANOS, SERÁ QUE NÃO EH UMA FASE DA TERRA, SERÁ QUE NÃO EXISTE MUITOS INTERESSES POR TRAS DISSO TUDO, ESSE AL GORE É CONFIAVEL, O OBAMA DISSE AO LULA: ESSE É O CARA, SERÁ QUE POR TRAS DESSA FRASE ELE NÃO TERIA OUTROS INTERESSES, TUDO PLANEJADO, SERÁ QUE VÇS NUNCA ASSISTIRAM ALGUM FILME SOBRE TEORIAS DE CONSPIRAÇÃO, QUANDO OS AMERICANOS DIZEM ALGUMA COISA, ELES ESTÃO ESTUDANDO O QUE DIZEM A VÁRIAS SEMANAS,TUDO PLANEJADO, DA AMAZONIA , 55% JÁ PERTENCE A ESTRANGEIROS E NIMGUEM FALA NADA, NOS ROUBAM NA SURDINA, ENQUANTO EXISTIR CORRUPÇÃO NESSE PAIS, ISSO NUNCA VAI MUDAR, QUANDO OS AMERICAMOS COMPRARAM O ALASCA, ELES JA SABIAM QUE LÁ TEM MUITO PETROLEO E MINERIO, E OS CANADENSES NÃO SABIAM, COITADINHOS DE NOS QUE ACREDITAMOS QUE OS AMERICANOS SÃO BONZINHOS….PENSEM , REFLITAM, ….

  63. mowat disse:

    Quem vai pagar pra ver se os gases de efeito estufa são tão danosos ou não?

  64. Marcello Gomes disse:

    sei que o momento em que encontra o nosso mundo é preocupante entorno de tantas informações, sobre mudanças climáticas, mas o que acontece de verdade além do aumento da população mundial o desequilíbrio alimentar e as alternativas mas comuns,a grande batalha se direciona em não retroceder a tudo que foi alcançado,é que pagamos pelos nossos sucessos ou pela incapacidade de reconhecer que é momento de recomeçar em pensar em manter o que conquistamos é só assim em um ato de grandeza em manter a obra do criador e nos manter vivos. A vida é um ato de coragem doar um pouco de cada um de nos para construirmos um mundo comum, buscar alternativas em relação ao consumo dos recursos naturais em busca de um mundo melhor. Só assim seremos capazes de durar mais em um mundo em que acreditamos que é nosso e como é nosso vamos lutar por ele para que em dia não temos que fugir dele e de suas mudanças e nos sentirmos como formigar sendo atacadas em nosso próprio formigueiro

  65. Katia Medeiros disse:

    Car@s
    reproduzi algumas opiniões expressas aqui …
    se me permitem aqui vai …

    ” Se as geleiras estão derretendo, para qual lugar vai o frio gerado por elas. Para a própria terra ”

    ” Bom, tem muita gente ganhando dinheiro com a historia do aquecimento ”

    ” gente…parem de tratar o sol como uma lampada!! ”

    ” Em suma, é o futuro da vida no planeta que está em jogo. Vamos agir! ”

    ” Será que estamos pensando na geração futura???? ”

    ” estamos mesmo à beira da catastrofe ou tudo é propaganda para ganhar muito dinheiro com nosso medo ? ”

    ” Portanto algo está derretendo as geleiras, ou nosso País está afundando ”

    ” Será que temos que conviver com uma irresponsabilidade generalizada por todos? ”

    ” E fantástico saber que os Americanos não aceitam o tratado de Kioto e agora descobriram que o aquecimento global não existe! ”

    é a ” demo cracia “

  66. PEDRO SEVERINO DE SOUSA disse:

    UMA REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE AS PREVISÕES DOS RELATÓRIOS DO IPCC DA ONU…

    Pedro SeverinoACESSE E LEIA NO NO PORTAL LUIS NASSIF http://blogln.ning.com/profiles/blogs
    13:36 (20 horas atrás)

    Pedro SeverinoCarregando…13:36 (20 horas atrás)

    Responder |Pedro Severino para Ailton, Alcidney, Alecsandro, Aline, Carlos, Carlos, Cláudio, Daniella, Débora, Dijaneide, Enoque, Gilson, grupoaesa, Guttemberg, Guttemberg, Iran, Isnaldo, Suenia, Valdomiro, Vilauba
    mostrar detalhes 13:36 (20 horas atrás)

    ACESSE E LEIA NO NO PORTAL LUIS NASSIF
    http://blogln.ning.com/profiles/blogs … reflexao-critica-sobre-as

    UMA REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE AS PREVISÕES DOS RELATÓRIOS DO IPCC DA ONU…

    Acadêmico afirma que Amazônia pode crescer com aquecimento

    Num momento em que as teorias sobre a savanização da Amazônia em razão
    do aquecimento global são praticamente um consenso, uma voz dissonante
    surge para confrontar os estudos sobre a drástica redução da floresta.
    O Acadêmico e geógrafo Aziz Ab’Saber, da USP, um dos grandes nomes da
    Ciência no Brasil, defende a idéia de que o aumento da temperatura,
    somado ao da umidade, seria benéfico para as matas tropicais,
    tornando-as, provavelmente, maiores.
    “Quando se diz que o aquecimento global vai estender o Cerrado sobre a
    Floresta Amazônica, não se fala a verdade”, sustenta o pesquisador,
    que lançou recentemente o monumental livro Ecossistemas do Brasil pela
    Editora Metalivros. “O calor, associado à umidade que entra, vai
    manter a floresta.” De acordo com ele, o mesmo raciocínio vale para a
    Mata Atlântica: se a dinâmica climática mantenedora não se alterar
    muito, sobretudo no que diz respeito à associação entre calor e
    umidade, nada de mais drástico acontecerá.

    “O aquecimento não vai criar problemas na Serra do Mar”, afirma o
    cientista. “Posso dizer isso com muita tranqüilidade porque iniciei o
    tombamento provisório da Serra do Mar, estudei muito a região. No
    passado, o aquecimento não afetou em nada e vai continuar não
    afetando. Junto com a umidade, ele terá um caráter mantenedor da
    floresta.”

    Para o Acadêmico, as previsões catastróficas em relação às florestas
    brasileiras não levam em conta variáveis como as correntes marítimas.
    Se as correntes mais quentes que banham a costa brasileira se
    mantiverem mais ou menos como hoje, tese que ele defende, a umidade
    necessária às florestas estará garantida. Segundo Ab’Sáber, se isso
    ocorrer, o chamado ótimo climático, registrado entre 5 mil e 6 mil
    anos atrás, vai se repetir. Mas, dessa vez, induzido pela ação do
    homem. Nesse período, sustenta, a maior umidade dos mares foi
    fundamental para o aumento das florestas depois de um período de
    glaciação.

    “Sabemos que num passado não muito distante houve um período mais frio
    e mais seco, em que as águas do mar retrocederam até 90 metros
    formando geleiras enormes nos pólos e acima dos mares”, conta o
    professor. Nesse período mais frio, as correntes frias iam até depois
    da Bahia, impedindo os ventos úmidos de entrarem no país. Essa
    situação se alterou radicalmente com o reaquecimento do planeta e a
    elevação do nível do mar registrada entre 5 mil e 6 mil anos atrás.

    “Essa transição violenta de um clima muito frio para um clima mais
    quente fez com que o nível dos mares subisse. No decorrer dessa
    ‘retropicalização’ ocorreu o ótimo climático. E não houve a destruição
    de florestas da Amazônia”, aponta o especialista. Para comprovar suas
    idéias, Ab’Saber lembra que durante esse período de maior aquecimento
    as correntes mais quentes chegaram a avançar bem além do extremo sul
    do Brasil. “Hoje, essas correntes param entre o Rio Grande do Sul, o
    Uruguai e a Argentina. Mas, no passado desceram mais ao sul. Por conta
    desse avanço da corrente tropical atlântica, o Rio Grande do Sul teve
    florestas tropicais.”

    Para ele, no entanto, a maior ameaça às florestas é a ação direta do
    homem.“No caso da Amazônia, são as queimadas, a destruição de matas
    para agropecuária e ação das madeireiras” enumera. “Por isso, chamo
    sempre a atenção das pessoas que falam do aquecimento global e não
    falam das conseqüências dessas alterações.”

    O cientista teme que o discurso da savanização da Amazônia acabe
    servindo a interesses escusos. “Se a floresta vai virar Cerrado mesmo,
    alguém pode dizer: “bem, então vamos aproveitar”, exemplifica
    Ab’Sáber. “E a recente visita de Bush pode incentivar a produção de
    cana e de soja para o etanol e o biodiesel. Note o problema que se
    cria. Os especuladores podem se aproveitar disso para argumentar que,
    já que tudo será destruído mesmo, o melhor é plantar cana e soja.”
    Para o Acadêmico, o maior risco trazido pelo aquecimento global seria
    a elevação excessiva do nível do mar. Mas ele questiona os modelos
    utilizados para medir esse aumento. “O problema existe, mas avaliar as
    conseqüências desse aquecimento em relação ao novo degelo das
    montanhas e bordas dos pólos é mais difícil”, afirma Ab’Saber. “Porque
    cada autor faz um cálculo diferente do impacto para o nível do mar. As
    cidades podem ser invadidas pelas águas daqui a 200, 300, 500 anos,
    ninguém sabe. Estou elaborando uma tabela com os dados desencontrados
    de vários autores: falam em elevações anuais de um milímetro até um
    centímetro.”

    O cientista defende a idéia de se medir dentro de 50 anos exatamente
    qual foi a elevação do nível do mar para que então se possa tomar
    medidas, baseadas em fatos concretos, para evitar maiores catástrofes,
    sobretudo nas cidades costeiras que, nas palavras do pesquisador,
    poderiam se tornar “multivenezas caóticas”.
    (Jornal O Globo, 6/4)

    Monitoramento insuficiente
    Até meados do século 21, a Amazônia Oriental poderá ter que encarar um
    cenário de gradual substituição da floresta tropical por savana. A
    conclusão é baseada em dezenas de estudos sobre a maior floresta
    tropical do mundo e está na segunda parte do 4º relatório do Painel
    Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC).

    O relatório, divulgado no dia 6 de abril, em Bruxelas, na Bélgica,
    está dividido em capítulos temáticos, reunindo áreas como saúde,
    ecossistemas, alimentos, cidades e água, e capítulos regionais, como
    zonas polares e costeiras, América Latina, América do Norte, Europa,
    Ásia, Oceania, Nova Zelândia e África.

    A boa notícia é que a savanização da Amazônia pode não ser uma
    possibilidade tão real. A má notícia é que isso se deve à falta de
    monitoramento da região. Embora a informação seja reconhecida pelos
    cerca de 2,5 mil cientistas de 130 países que participam do trabalho,
    a conclusão teve base principalmente em estudos e técnicas de
    modelagem ambiental, o que diminui a confiabilidade dos dados.

    “Não há ainda, na literatura científica, um conjunto de observações
    que possa indicar claramente essa tendência como conseqüência das
    mudanças climáticas”, disse o Acadêmico Carlos Nobre, autor principal
    do capítulo sobre a América Latina, durante evento no Instituto de
    Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), que reuniu
    cinco pesquisadores brasileiros que participaram da produção do
    relatório. “Essa é apenas uma projeção que leva em consideração
    cálculos do aumento de temperatura na superfície terrestre e a
    conseqüente diminuição da água dos solos”, complementou Nobre,
    pesquisador do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
    (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

    Outro vetor de risco apontado pelo relatório com base em estudos de
    modelagem ambiental é a possível substituição, em toda a América
    Latina, de regiões semi-áridas por vegetações de zonas áridas, com
    especial diminuição de áreas agriculturáveis no Nordeste brasileiro.
    Nobre lamentou a falta de estudos na América Latina com enfoque
    central nas observações das mudanças nos sistemas físicos (criosfera,
    sistemas hidrológicos e áreas costeiras) e nos sistemas biológicos
    (mar, água e órbita terrestre).

    Para ele, o Brasil dispõe de avançados sistemas de previsão climática
    e de fenômenos meteorológicos extremos, mas ainda falta capacidade de
    monitoramento desses sistemas físicos e biológicos. “Ainda não somos
    um ator importante no cenário dos estudos sobre aquecimento global. Se
    mesmo com essas limitações existem resultados, é porque muitas vezes
    temos que recorrer a técnicas da ‘arte científica’. Os impactos
    divulgados sobre a América Latina são de média confiança”, afirmou.

    Uma nítida diferença do novo relatório para a edição anterior,
    divulgada em 2001, é que a maioria dos estudos que serviram de base
    para a elaboração do texto final foi desenvolvida na Europa. Das cerca
    de 29 mil séries de dados de observações sobre os possíveis impactos
    do aquecimento global que estão no novo relatório, 28 mil se originam
    em estudos de países europeus.

    Em contrapartida, para o relatório anterior, mais de 50% dos trabalhos
    científicos revisados para a elaboração do texto final tinham origem
    na América do Norte. Uma das justificativas palpáveis é que, desde o
    início da década de 1990, com o intuito de comprovar que o aquecimento
    global é de fato um fenômeno real, os norte-americanos investiram
    muito mais em estudos sobre a ciência básica das mudanças climáticas
    do que nos seus impactos globais propriamente ditos.

    Durante a reunião no IEA/USP, um consenso foi obtido: aproveitando o
    momento de maior conscientização da população e dos tomadores de
    decisão no Brasil, é extremamente necessária a elaboração nos próximos
    anos de um mapa que ofereça dados concretos sobre as regiões e os
    setores de maior vulnerabilidade no país. “Ainda que as incertezas
    sobre a América Latina existam, temos que começar a elaborar políticas
    públicas que tenham relação com as mudanças climáticas. O custo da
    inatividade, que acarretaria prejuízos irreversíveis, pode ser muito
    maior que os investimentos que devemos ter com iniciativas de
    prevenção e estudos de vulnerabilidade”, alertou José Marengo,
    meteorologista do CPTEC/Inpe.
    ( Agência Fapesp, 11/04)

    Carlos Nobre: a atmosfera apenas sofre o impacto

    Durante o 1º Simpósio Brasileiro sobre Mudanças Ambientais Globais, o
    Acadêmico Carlos Nobre deu entrevista coletiva na qual afirmou que
    embora o Brasil esteja entre os cinco maiores emissores de gás
    carbônico e metano do mundo, deve ser lembrado que a população do país
    é muito grande. “Uma maneira mais correta de olhar as emissões é
    dividi-las per capita, ou seja, dividir a emissão total do país pelo
    número de habitantes e comparar com a média dos outros países. Com
    este cálculo, as emissões brasileiras diminuem muito e atingem a média
    de emissões per capita típicas de países em desenvolvimento.”

    Dentro das emissões brasileiras, cerca de 75% são provenientes dos
    desmatamentos da floresta tropical. “O Brasil, a Indonésia e alguns
    países tropicais tem um padrão de emissão de gás carbônico diferente
    da Índia e da China, pois lá a emissão é pela queima de combustível
    fóssil, e nos países como o nosso a emissão é pelo uso da terra. O que
    temos que fazer para contribuir é apenas reduzir as taxas do
    desmatamento.”

    O Acadêmico destacou que a atmosfera, porém, desconhece a emissão de
    gases per capita, ela só sente o impacto. “Em um enorme território,
    nós estamos emitindo gases de efeito estufa e estamos entre os países
    que mais ameaçam os habitats naturais e espécies, embora detenhamos a
    maior biodiversidade. Tanto é que todos os mapas de áreas de risco de
    ameaça de biodiversidade colocam a Mata Atlântica como uma das áreas
    onde a biodiversidade e as espécies estão mais ameaçadas.”
    Nobre ressaltou que foi recém-aprovada no Congresso a Lei da Mata
    Atlântica, que oferece uma série de incentivos a recomposição
    florestal, assim como a corredores ecológicos. O pesquisador acentuou
    que o Brasil está fazendo alguma coisa: no tocante às emissões, é o
    país que mais tem projetos para desenvolvimento limpo, além de
    apresentar uma proposta de criação de um mecanismo para recompensar os
    países tropicais que conseguirem reduzir suas taxas de desmatamento.

    Respondendo a uma pergunta sobre os índices brasileiros de emissão de
    metano, Nobre explicou que o maior índice é proveniente dos rebanhos,
    e o Brasil possui um dos maiores rebanhos do mundo. “Cada molécula de
    metano, potencialmente, tem um efeito estufa maior do que o do CO 2.
    Porém, a quantidade de metano na atmosfera é 250 vezes menor do que a
    de gás carbônico. O Brasil tem inúmeros projetos para evitar que o
    metano gerado pela decomposição de lixo chegue a atmosfera. Porém, a
    maior fonte de emissão de metano não são os lixões, são os bois. A
    Embrapa está medindo ainda essas emissões dos bois, mas isso é só para
    contar quanto cada boi emite.”
    De acordo com o Acadêmico, é fundamental o desenvolvimento da pesquisa
    sobre o processo de digestão animal no Brasil. Segundo ele, o metano
    gera energia, e se o boi expele metano é por que a digestão não
    conseguiu retirar toda a energia do alimento. Então o que deve ser
    estudado são as alterações necessárias na alimentação do gado para
    reduzir ou até eliminar os gases, mas isso ainda é pouco explorado.

    Carlos Nobre enfatizou a importância da realização de eventos como o
    1º Simpósio Brasileiro sobre Mudanças Ambientais Globais, para que
    sejam debatidas possíveis soluções para reduzir o impacto das mudanças
    ambientais globais sobre o presente e o futuro da agricultura
    brasileira. “Nesse evento pudemos visualizar o melhor que a ciência
    brasileira tem a oferecer sobre o assunto, indicar as lacunas de
    conhecimento em que precisamos avançar e identificar quais as áreas
    não cobertas.”

    Segundo Carlos Nobre, o fato do 1º Simpósio ter sido promovido pela
    ABC, que tem grande representatividade e visibilidade no meio
    governamental, gera a expectativa entre os pesquisadores envolvidos de
    que o efeito direto do conhecimento existente no Brasil sobre as
    mudanças ambientais globais seja efetivamente considerado e
    aproveitado na elaboração das novas políticas públicas.
    (Elisa Oswaldo-Cruz e Clara Gondin para o Boletim do Acadêmico)

    Caos climático dividirá a humanidade
    As mudanças climáticas dividirão a humanidade como nunca em toda a
    História. E os mais pobres sofrerão muito mais do que os ricos. O
    alerta está no segundo relatório mundial do clima (o primeiro foi
    apresentado em fevereiro) divulgado ontem, em Bruxelas. Segundo o
    Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas
    (IPCC, na sigla em inglês), as atuais desigualdades entre países ricos
    e pobres aumentarão significativamente nos próximos anos devido ao
    impacto do aquecimento global.

    Populações de América do Sul, África e Ásia sofrerão muito mais do que
    as de Estados Unidos, Canadá, Europa e Austrália com o aumento de
    secas, perdas de safras agrícolas, doenças, tempestades e elevação do
    nível do mar. A África apresenta o pior cenário. Segundo o documento,
    até 2020 entre 75 milhões e 250 milhões de pessoas no continente
    sofrerão com falta de água crônica. As alterações no clima trarão
    prejuízos para a agricultura, gerando fome. Áreas cultiváveis no
    continente deverão ser reduzidas. A elevação do nível do mar afetará a
    pesca nas áreas costeiras.
    Na Ásia, acontecerão mais enchentes por causa do degelo no Himalaia.
    Depois, haverá falta de água à medida em que o gelo for desaparecendo.
    Mais de um bilhão de pessoas serão afetadas pela escassez. “Os pobres
    serão os mais atingidos”, declarou Rajendra Pachauri, um dos diretores
    do IPCC. “E isso inclui até mesmo aqueles que vivem em países ricos.
    Todos serão afetados.”
    O relatório do IPCC ressalta que justamente os países culpados pelas
    mudanças climáticas — os grandes emissores de gases do efeito estufa —
    são os que menos sofrerão com elas, além de terem dinheiro para
    implementar medidas para atenuar os seus efeitos. Esse quadro de
    grande desigualdade e divisões foi ressaltado por grupos
    ambientalistas, que exigem que os governos dos países desenvolvidos
    atuem imediatamente para evitar uma catástrofe que vai atingir os
    menos favorecidos.
    O professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP),
    o Acadêmico Paulo Artaxo, integrante do IPCC, disse que o Brasil vai
    sofrer conseqüências importantes, principalmente o agravamento da seca
    no Nordeste e a redução das chuvas no Centro-Oeste, fenômenos que
    podem causar perdas agrícolas. Porém, a geração de energia
    hidrelétrica no Sudeste pode ser beneficiada pelo aumento do volume de
    chuvas.

    “A mensagem principal do relatório é a urgência de implementar um
    modelo de desenvolvimento realmente sustentável. No Brasil, só teremos
    a ganhar se conseguirmos reduzir as queimadas na Amazônia e não
    devastarmos florestas para ampliar a produção de álcool”, disse
    Artaxo.

    O novo relatório alerta também para os efeitos do aquecimento global
    sobre a saúde humana, com o aumento dos casos de doenças tropicais,
    das enfermidades provocadas pela falta de água tratada ou pela seca. O
    coordenador do grupo de Saúde do Painel Intergovernamental de Mudanças
    Climáticas (IPCC), o brasileiro Ulisses Confalonieri, afirma que o
    Brasil poderia ter períodos mais longos de epidemias de verão, como a
    dengue. Outras doenças, como a malária, poderiam ampliar sua área de
    distribuição.

    “As epidemias de dengue, que hoje vão de dezembro a março, em média,
    podem ganhar mais um ou dois meses, por exemplo. Outro problema
    importante são os movimentos migratórios. Se forem confirmados
    cenários de seca ainda maior em Norte e Nordeste do país (um dos
    cenários do relatório da ONU), podemos estar diante de novos inchaços
    das grandes cidades e, com ele, nos ver diante da redistribuição das
    doenças, problemas sociais com o sistema de saúde, entre outros”,
    afirma Confalonieri, que é pesquisador da Escola Nacional de Saúde
    Pública da Fiocruz.
    Segundo Confalonieri, foram identificados na cidade de São Paulo cerca
    de dois mil casos de malária provocados pelo deslocamento da
    população, seja por movimentos migratórios, seja por caminhoneiros em
    trânsito pelo país. De acordo com especialistas brasileiros, se nada
    for feito para conter o aquecimento global, o Brasil poderá registrar
    nos próximos anos a expansão dos transmissores e, além de um aumento
    nos casos de dengue, mais casos de doenças como a malária e o cólera.
    Existe ainda a expectativa de que cresça a população de barbeiros,
    transmissores do mal de Chagas.

    No entanto, estes pesquisadores alertam para o fato de o número de
    casos destas doenças ser alto no Brasil independentemente do impacto
    do aquecimento global. A explicação é simples: existe hoje no país uma
    grande vulnerabilidade, principalmente nas regiões mais pobres em
    função da falta de alimentação, de educação e de sistema de saneamento
    básico. Por esta razão, salientam a importância de aumentar os
    investimentos em saúde pública.
    (Jornal O Globo, 7/4)

    IPCC desconsidera aspectos relevantes para pesquisadores brasileiros

    Muitas dúvidas ainda rondam os efeitos do aquecimento global no
    planeta. A noção de “consenso”, produzida por pesquisadores de
    institutos e universidades, acolhe diferenças e divergências
    importantes. Está em jogo não apenas a necessidade de mais estudos
    sobre o assunto, mas a seleção e conexão que acontecerá entre os
    resultados na esfera das decisões políticas.
    No Brasil, pesquisadores ressaltam que o documento divulgado pelo
    Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, sigla em
    inglês) não levou em consideração os dados recentes sobre
    derretimentos das geleiras e a influência das correntes marítimas na
    mudança do clima. Diante dos cenários produzidos por cientistas, o
    Ministério do Meio Ambiente (MMA), que também divulgou estudos feitos
    no final de fevereiro, assume uma postura mais cautelosa tomando os
    estudos como indicadores e não como verdades absolutas.

    Aziz Ab’Sáber, professor emérito de geografia da Universidade de São
    Paulo (USP), é um dos pesquisadores que tem destacado a necessidade de
    cautela em relação às informações produzidas, destacando que o
    relatório do IPCC é um importante instrumento para formulação de
    políticas, mas avaliando como um erro o fato das influências das
    correntes marítimas nas mudanças climáticas não terem sido
    consideradas.

    Carlos Nobre, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
    (INPE), ressaltou outro aspecto desconsiderado pelo relatório do IPCC:
    os últimos resultados apresentados do derretimento de geleiras. Em sua
    opinião, esses dados podem influenciar em um aumento de até 1m no
    nível do mar até o final do século XXI. “Isso traz profundas
    conseqüências para os ecossistemas costeiros, para as populações que
    habitam as cidades litorâneas como também para as regiões
    metropolitanas”, afirma. O aquecimento da atmosfera pode influenciar
    no aumento do nível do mar de duas maneiras: pela expansão do volume
    da água através da expansão térmica pode e pelo derretimento das
    calotas polares.
    No último 27 de fevereiro, o MMA, publicou o relatório intitulado
    Mudanças Climáticas e seus Efeitos sobre a Biodiversidade Brasileira,
    coordenado pelo professor José Marengo. O estudo foi encomendado em
    2004, portanto antes da divulgação do sumário executivo do IPCC, e
    baseou-se nos dados do Terceiro Relatório de Avaliação (TRA), de 2001.
    O estudo do MMA, diferente do IPCC, leva em consideração os dados
    sobre o derretimento das geleiras e conclui, em relação ao aumento do
    nível do mar, que o aquecimento pode “provocar um empilhamento de até
    20 cm de água na costa do Rio de Janeiro, e calçadões, casas e bares
    construídos à beira mar poderão ser destruídos”. Cerca de 42 milhões
    de brasileiros, ou 25% das pessoas que vivem em cidades do litoral,
    seriam atingidas pela elevação do nível do mar, prevê o estudo.

    O estudo analisou o comportamento da água e da temperatura do ar ao
    longo do século passado, e fez projeções sobre como será o clima
    brasileiro nos próximos 90 anos. Previsões que apontam para graves
    conseqüências não apenas para as zonas costeiras, mas para todo o
    território brasileiro. Os cenários, passados e futuros produzidos
    pelas pesquisas, colocam em questão os rumos a serem tomados daqui
    para a frente, tanto na própria academia, como nos órgãos do governo
    envolvidos na formulação de políticas públicas que visem conter os
    efeitos do aquecimento global, ou pensar em medidas adaptativas para
    que a população não sofra consequências desses efeitos.

    Por exemplo, para Wagner da Costa Ribeiro, professor de Geografia da
    Universidade de São Paulo, é preciso focar agora em novos estudos
    sobre eventos extremos – chuvas fortes, nevascas e secas mais intensas
    – que serão mais freqüentes, em especial nas áreas metropolitanas. “O
    que devemos fazer é projetar o cenário de aumento de 2° C em média no
    Brasil – na visão otimista e 4° na visão pessimista – e avaliar em que
    medida isso afetaria a dinâmica pluviométrica, a oferta hídrica, e em
    que medida isso afetaria o deslocamento da população”, defende.
    Em sua opinião, “uma das questões que deveríamos estar muito
    preocupados é o deslocamento populacional pelo agravamento das
    questões ambientais”. A possibilidade de que o aumento do nível do mar
    atinja as cidades litorâneas coloca em discussão a remoção e
    realocação da população que genericamente tem sido chamada de
    “refugiados ambientais”.

    Representantes do MMA têm afirmado em diversos jornais e revistas que
    os estudos sobre as mudanças do clima devem ser vistos com muita
    cautela. Primeiro, porque as metodologias usadas nas pesquisas não são
    iguais, e geram resultados diferenciados; segundo, porque as políticas
    públicas a serem formuladas a partir dos resultados não podem ser
    equivocadas, pois trariam prejuízos de diversas dimensões.

    Durante o 1º Simpósio Brasileiro de Mudanças Ambientais Globais,
    realizado entre os dias 11 e 12 de março, no Rio de Janeiro e
    organizado pela ABC e pelo INPE, pesquisadores apontaram a
    possibilidade do impacto do aquecimento global na Amazônia
    desequilibrar todo o sistema climático daquela região, levando à
    savanização da floresta. As pesquisas que Carlos Nobre desenvolve no
    INPE indicam que é muito forte essa possibilidade. Segundo o
    pesquisador, a floresta equatorial pode se tornar semelhante ao sertão
    ou ao cerrado do Brasil, porém bastante empobrecida, com uma
    fisionomia semelhante ao cerrado, mas com uma diversidade biológica
    bem inferior.

    A savanização da Amazônia não é consensual entre pesquisadores
    brasileiros. Aziz Ab’Sáber, não concorda com as especulações a
    respeito das conseqüências do aquecimento na Amazônia e destaca que
    elas precisam ser vistas com muito cuidado. Para o geógrafo, a
    Amazônia não vai virar cerrado, o que pode acontecer, devido ao
    aquecimento da atmosfera, é uma alteração apenas nas bordas da
    floresta e a penetração de novos minibiomas. “Mas é certo que a
    floresta vai continuar, pois a oeste, os regimes de chuvas não deverão
    ser muito afetados”, afirma.
    ( Com Ciência, Unicamp, 26/3)

    EIS A MINHA CRITICA:

    Esta seca(estiagem) que ultimamente vem acontecendo na região Sul do
    Brasil, Uruguai, Argentina…Não é devido o Aquecimento Global… E
    sim, devido a ocorrência do La Niña…Muito chuva no Norte/Nordeste…
    E Estiagens no Sudeste e Sul…Fenômeno meteorológico inverso ao “El
    Niño”…Acontece o contrário…Lógico que…Tudo isto…Dentro de uma
    normalidade climatológica…

    Entretanto, o que está ocorrendo ultimamente (Dentro desse novo
    Milênio)… São “Fenômenos Climatológicos”… Que nem a “Ciência
    Meteorológica”… Elaborada pelos seus “Doutores”…Sabe explicar…

    Pois, O que estar se vendo nos Relatórios do IPCC da ONU…Aonde estes
    mencionados “Relatórios”…Afirmam que com as “Mudanças
    Climáticas”…Haverá “Savanização da Amazônia, aumento da Aridez do
    Semi-árido Nordestino Brasileiro…E muita “Enchentes”…No Sudeste e
    Sul do Brasil…E pelo visto, isto não vem ocorrendo…

    Agora, Pergunta-se como explicar isto?

    Já referentes ao aumento dos níveis dos mares e oceanos…
    Para o Acadêmico, Ab’Saber. o maior risco trazido pelo aquecimento
    global seria a elevação excessiva do nível do mar. Mas ele questiona
    os modelos utilizados para medir esse aumento. “O problema existe, mas
    avaliar as conseqüências desse aquecimento em relação ao novo degelo
    das montanhas e bordas dos pólos é mais difícil”, afirma Ab’Saber.
    “Porque cada autor faz um cálculo diferente do impacto para o nível do
    mar. As cidades podem ser invadidas pelas águas daqui a 200, 300, 500
    anos, ninguém sabe. Estou elaborando uma tabela com os dados
    desencontrados de vários autores: falam em elevações anuais de um
    milímetro até um centímetro.”

    O cientista defende a idéia de se medir dentro de 50 anos exatamente
    qual foi a elevação do nível do mar para que então se possa tomar
    medidas, baseadas em fatos concretos, para evitar maiores catástrofes,
    sobretudo nas cidades costeiras que, nas palavras do pesquisador,
    poderiam se tornar “multivenezas caóticas”.

    Entretanto, faço minhas ressalvas do não “Aumento dos Níveis dos Mares
    e Oceanos”…
    É que este estudos(os relatórios do IPCC)…Não estão levando em
    consideração, alguns fatores determinantes de questão:

    Se sabe que o “Ciclo Hidrológico”…Diariamente, que seja verão,
    inverno, outono e/ou primavera…Que seja no Hemisfério Norte e/ou no
    Hemisfério sul…Tira(evapora) dos mares e oceanos…Bilhões de metros
    cúbicos de água… E toda esta água…Do ciclo hidrológico, ou seja
    das chuvas…Nem 30% volta para os mares e oceanos…Pois, uma grande
    parte a própria “Biomassa”, a consume…Afora, outra grande parte, se
    infiltra para o lençol freático…E outra, parte,fica retida nos lagos
    naturais e artificial construída pelo homem…E estes mencionados
    “Relatórios do IPCC da ONU…Não leva isto em consideração…

    Outro fatores preponderantes de tudo isto…É sobre a “Deriva dos
    Continentes”…Obviamente, com a Deriva dos Continentes, as “Fossas
    Abissais”, existentes no Fundo dos Mares e Oceanos…Tenderão a
    aumentarem muito mais…Levarão os Níveis dos Mares e
    Oceanos…proporcionalmente, a diminuírem…Ou seja,a se afundarem
    devido a crescente aberturas destas mencionadas fossais abissais…

    E sobre a “Elevação dos continentes”…Decorrente da própria
    “Derivação dos continentes…Um exemplo palpável disto, é sobre a
    crescente elevações das Cordilheiras dos Andes e do Himalaia…Se tem
    “Estudo Cientifico”…Que “Afirmam”…Aonde o Himalaia a cada 10(dez)
    anos…sobe 5cm(cinco) centímetro…

    E finalmente, com “Degelos”…Das “Calotas Polares”…das “Geleiras
    Continentais…Estas mencionas localidades…Perderão “Massa e
    Peso”…Obviamente, levando “elas”…Proporcionalmente, a se
    emergirem…

    Em suma, ao meu vê, falta um “Estudo”…Mais especifico sobre tudo
    isto…Abordado anteriormente….

    PEDRO SEVERINO DE SOUSA
    http://www.pedroseverinoonline.blogspot.com
    JOÃO PESSOA(PB), 18.05.2009

  67. Telmo Heinen disse:

    Toda vez que houve aquecimento global no passado, o teor de CO2 estava alto na atmosfera. Só não se sabe o que aconteceu primeiro. O aquecimento ou o teor de carbono. Nota: Há mais de 100 anos a vida era muito diferente de hoje.. com menos petróleo etc…

  68. Robistanio pinheiro disse:

    E fantástico saber que os Americanos não aceitam o tratado de Kioto e agora descobriram que o aquecimento global não existe!isto é conversa pra boi dormir. não só o boi mas a fazenda inteira!!!!

  69. deivisson disse:

    isso e o fimdos tempos

  70. igor filipe disse:

    o mundo esta acabando com aquecimento global

  71. Marcelo N. Roberto disse:

    Temos que encarar a realidade, o mundo está em fase de aquecimento contínuo, sendo os principais resposáveis por isso, os EUA e a China… Ambos deveriam tomar à frente nas negociações das metas p diminuição do CO2, e não ter q serem precionados pelo mundo…
    Marcelo N. Roberto
    Zootecnista

  72. Carlos Loureiro de Santana disse:

    Se faz necessário que as pessoas entendam que a temperatura MÉDIA do planeta está aumentando rápidamente, em relação ao passado, pela simples observação da diminuição drástica das calotas polares e também dos “CHAPÉUS” de gelo das cadeias montanhosas mais altas do planeta. Se, entretanto, ainda não se faz notar claramente os seus efeitos é porque este derrretimento está interferindo no processo e retardando o aumento de temperatura. Quando a quantidade de gelo estiver inferior a necessária, o aumento da temperatura acelerará. Também não devemos esquecer que o sol tem ciclos de aumento de emissões regulares de energia a cada 11 anos aproximadamente, que faz com que algumas épocas sofram variações maiores que as do efeito estufa. Preparem-se teremos uma nova era do gelo (mas vai demorar muitas décadas ainda), pois, após a tempestade sempre vem a bonança.

  73. claudio disse:

    nao sei aonde voçes estao vendo o aquecimento global,pois aqui no sul fas frio quase o ano todo e cada ano esfria mais

  74. jordão ferreira disse:

    O brasil pensou que ia botar a mão na grana em copenhague,paresce que foi de agua abaixo bem feito para esse ministro louco….

  75. Sandra disse:

    É claro que há muitos interesses por trás dessas grandes reuniões mundiais, mas o fato é que a extração dos recursos naturais, e digo aqui todos, está extrapolada, sempre quando se levantam grandes bandeiras as pequenas ficam escondidas, precisamos preservar o pouco de Planeta que temos, se CO2 é bom por que será que respiramos O2?

  76. Cristovan Komplett disse:

    Hoje as principais fontes de dados brutos das estações de medição da temperatura no mundo (CRU, GISS, e GHCN) não fornecem esses dados aos que estudam essa ciência, ao invés disso, passam relatórios com os dados já tratados. Por um acaso, surgiu nos noticiários que “hackearam” os e-mails de um desses centros e as informações contidas neles dariam conta de que fazem “truques” para “melhorar” os gráficos resultantes. Inúmeros estudos de pós-graduação que usaram dados oriúndos de fontes alternativas chegaram a resultados de que, ao contrário do que dizem, os locais escolhidos para as pesquisas estão em um atual resfriamento e não aquecimento. Alguns cientístas, que não estão ligados ao IPCC, dizem que o ciclo de aquecimento e resfriamento da terra está mais ligado a ciclos naturais que um fenômeno antropogênico.
    Estudos comprovam hoje que o CO2 tem um lado positivo, acelerando o crescimento das florestas e está funcionando como “sumidoro” do CO2 e por este caminho poderiamos traçar caminhos para um futuro sem a necessidade alarmista que estão pretendendo hoje que poderia deixar a população da terra faminta em curto espaço de tempo. Soluções de preservação e sem comprometimento drásticos da produção mundial são muito mais salutares que este desta desesperada campanha alarmistas dos “pseudo-ambientalistas”!

  77. leila torricelli disse:

    Aqui perto de onde moro, os moradores da rua Marques de Pinedo em Laranjeiras, envenenam os gambas. Estes animais, moradores antigos das árvores da rua estão sendo exterminados. Crime ambiental. Pura ignorância, não conhecem a importância destes marsupiais no equilíbrio do ecossistema em que vivem. Isto é aquecimento global. As pessoas envenenam as árvores porque sujam demais, envenenam os animais , e aí lá na frente discutirão o que fazer com o calor insuportável e variações climáticas descontroladas.

  78. Gilberto disse:

    Se não bastasse, o capitalismo selvagem tem forçado os mais pobres a construirem seus casebres nas encostas das montanhas, pois ali é que eles podem ter a sua humilde casinha. E o que ocorre com essas grandes chuvas ocasionadas pelo efeito estufa ? Desbarrancamentos , soterramentos e muitos morrem , pois são soterrados..

  79. Luciana disse:

    bom, o esquema é o seguinte… todo mundo está acomodado e de alguma forma “estão

    certos”, porque “pela natureza em si” as condições climáticas poderiam ser

    revertidas, mas isso não depende só da natureza… estava previsto que no fim dos

    tempos (sei lá quem sabe o que é isso)… ocorreria guerra (atual enriquecimento

    de urânio no Irã), fome (milhares de pessoas morrendo de fome na Índia e outros

    países, não por falta de alimento, mas por falta de dinheiro para comprá-los,

    alterações climáticas fora do normal (o gelo não está nem derretendo, se

    desprende direto mesmo… tempestades e enchentes constantes onde não havia… o

    Brasil é prova disso), apagões inexplicados, descontrole de vôos e quedas de aviões… uma coisa repentina e sem muita explicação também… crise financeira (há um descontrole geral em tudo).

    A única alternativa que os países devem tomar, não é ficar “discutindo” sobre

    “possíveis reduções” de gases… e sim já começar a se previnir de coisas mais

    graves… se programar mesmo para que as pessoas não passem mais necessidade.

    Isso não é pro futuro… é pra ontem! É urgente!

  80. João Carlos disse:

    Os sinais já estão aí, não há o que se contestar,só nos resta sair do estado de inércia
    total

  81. Angelo Márcio disse:

    Bem, se é farsa ou não o aquecimento global como alguns cientistas afirmam, a verdade é que realmente algo preocupante está acontecendo com o nosso planeta. Eu acredito que os esforços dos países se unirem nessa reunião em Copenhague para diminuir os gases poluentes já passou da hora de acontecer. Uma coisa eu tenho certeza: que estes gases lançados na atmosfera tem feito um mal terrível ao planeta, isso tá estampado na cara. Não precisa ser cientista pra sacar isto.

  82. Hámagga Christiny Oliveira Santos disse:

    Claro!Os caras do poder ainda não foram atingidos diretamente pelo aquecimento global,por isso a demora em tomar decisões às vezes até simples.E cada um de nós também têm de se alertar e tomar atitudes!

  83. Hámagga Christiny Oliveira Santos disse:

    Será que o Sol resolveu maltratar o planeta Terra?! A não ser que quisesse se vingar de nós(dos nossos maltratos à natureza que ele ilumina).Mas é claro que as emissões de gases tem a ver com o agravamento do aquecimento global,pois estes retêm o calor do Sol e tranformam a Terra em uma estufa sufocante.De qualquer forma,temos de reduzir não só a fumaça das indústrias e dos automóveis como também as queimadas e o desmatamento,porque assim sobram menos árvores para absorver CO2.

  84. Flávio Soares disse:

    Se essa é considerada uma explicação simplista, qual é a explicação para o aquecimento global? Não, não estou falando desta pesquisa científica unânime da ONU, onde os cientistas responsáveis que entendem algo de clima são a grande minoria. Se 52 dizem pela ONU que o aquecimento é realidade sem apresentar sua tese para contra-argumentações (é assim que se faz ciência), mais de 700 cientistas, todos do ramo dizem não haver nenhuma evidência que prove tal assertiva. Só sei de uma coisa leitor, seu emprego e sua vida dependem deste encontro, porque se vão diminuir a emissão fictícia de CO2 quer dizer que em pouco tempo vc e muita gente vai estar desempregado. Seu consolo vai ser que talvez a perereca do fim do mundo do Alasca vai estar viva. Comece a plantar bananeira leitor, você vai voltar a ser macaco!

  85. Carlos Alberto disse:

    Partindo da máxima: ” Na natureza nada se cria e ou perde, tudo se transforma” essa destruição natural do Homem pela sobrevivencia, transforma-se em mutações imprevisiveis que a Natureza cria para defender-se do seu maior predador:> O HOMEM!

  86. DIONISIO disse:

    SE NAO ESTA AQUECENDO ALGO ESTA ACONTECENDO COM O NOSSO PLANETA, OS SINTOMAS ESTAO NA CARA,SERA QUE O DESMATAMENTO NA AMAZONIA NAO SIGNIFICA ,NADA, AS INDUSTRIAS POLUENTES DOS ESTADOS AMERICAN0S E CHINESES NAO SIGNIFICA NADA SERA MESMO QUE OS LIDERES NAO ENXERGAM

  87. renato disse:

    Ninguem ultrapassa inpunemente os limites da natureza,fala-se muito na emissao de CO2 mas e os gases quentes nao só das fabricas mas e dos veiculos que aumentam seu numero de forma descontrolada? O calor desprendido das grandes metropoles com a iluminaçao? Os milhares de barris de petroleo que saem do subsolo e sao queimados na nossa limitada atmosfera que envolve o planeta,o vacuo ausencia de materia certamente nao absorverá.

  88. ANA PAULA disse:

    COMO NÃO AUMENTOU? E ESSES TUFÕES,AS AGUAS AU
    MENTANDO,A GELEIRAS DIMINUIDO…
    SE AS PESSOAS NÃO TOMAREM CONHECIMENTO DESSE A
    QUECIMENTO VAMOS TER COISAS MUITO PIORES NO PLANETA.

  89. Aureo Gaspar disse:

    Os sinais são tantos, de tantas origens, demonstrando nosso recente e violento impacto no planeta. Será que, ainda assim, há gente que entenda de outra forma? Com certeza. Ou porque tem interesse econômico em vender, gastar, destruir, consumir. Ou porque é indiferente. À própria vida e a dos outros. Aos próprios filhos. E desta forma continua a devastação.

  90. Julia disse:

    O Planeta Terra está aumentando seu nível oceânico por causa do derretimento das geleiras, incluindo o permafrost. A água fria provinda desse derretimento vai para o mar, influenciando na sua temperatura (que são 2: a quente e a fria), e, assim, modificando no ciclo dos ventos. O aquecimento Global, causados por vários motivos, naturais ou não, somado com o Efeito Estufa causa muitas das catástrofes atuais. Muitas pessoas têm o direito de fechar os olhos e não querer ver em volta o que está acontecendo com o Planeta, porém, de fato, só estaremos bem, “fora de perigo”, quando nos conscientizarmos e pararmos de fazer parte de uma oposição cega, que vê com desdenhe o futuro de todos.

  91. Paulo-PI disse:

    Em 1300 a temperatura na Europa era 6 graus acima do que é hoje e o mar 7 metros para dentro do continente.É risivel quando falam em aumento de meio grau na temperatura média do planeta. A terra está é esfriando Brrrr….

  92. marcelo disse:

    Estou vendo que 50% das pessoas que opinaram são realmente massa de manobra da elite mundial. Peço a todos que pesquisem a fundo o que realmente está acontecendo. A elite mindial está usando diversos canais para manipular e mascarar a verdadeira informação. O chamado “aquecimento global” nada mais é do que um plano muito bem programado e planejado para que no tratado de copenhagem os países de 1º mundo possam transferir sua “cota de CO2” (em dinheiro) para os países mais pobres. Somente será transferido tal valor se todos os países do 3º mundo assinarem o acordo da “NOVA ORDEM MUNDIAL”. É claro que vc não verá este tratado pela TV, porque tudo é controlado. O único canal de informação que ainda não foi totalmente controlado é a internet. Neste canal vc pode selecionar o que quiser ver, ao contrário da televisão, das revistas, jornais e rádios que são impostos a nós vermos.

  93. José Maciel de Sousa disse:

    Tudo o que está acontecendo está relacionado com a sétima profecia dos maias, que teve inicio em 1992 (mais ou menos o que diz o artigo acima) e culminará em 2012.

    Segundo esta profecia, a polaridade magnética da terra está sendo alterada.

    O fim previsto para 2012 não é dos homens físicos, mas, dos seus sentimentos egoístas, para surgir uma nova conscientização.

    Acredito que a sétima profecia maia corresponde a profecia da sétima igreja do livro de Apocalípse. Compare-as e verá.

  94. luiz torres breyner disse:

    Os donos das maiores fábricas de cigarro também juraram que cigarro não vicia.

  95. helen oereira dos santos disse:

    É sempre bom saber um pouco mais sobre aquecimento global.Gostei muito de acessar esse site

  96. Teresa disse:

    Sinto que o calor está apenas nos raios solares, nos asfaltos aquecidos pelas rodas dos veículos, no corpo de quem trabalha…
    Quando o sol se põe, as pessoas guardam os veículos e param de falar para dormir, sinto frio.
    Gostei muito do artigo porque traz diversas opiniões científicas.

  97. Josuéliton disse:

    Se não houvesse mudanças no clima, não teríamos eventos climáticos inéditos, como ciclines e tornados no Brasil. Tenho somente 21 anos, mas quando criança não lembro de ter ouvido falar nisso. Também, percebi mudança no clima da minha região (moro no litoral da Paraíba).

    Estudos dizem que o aquecimento é natural, outros, que tem relação com o CO2… Mas mesmo que não houvesse aquecimento global, não podemos ficar de braços cruzados e deixar as florestas sumirem, tapouco poluir rios e mares. Se não morrermos de calor, será de fome!

    Você esquece que peixes estão diminuindo no mar do Japão devido à poluição do transporte marítimo, e o país tem cuinária baseada em frutos do mar. Isso não é imapctante?

    Além do mais, a Europa tem estado mais quente (ou mais fria) que o normal, e isso não havia acntecido antes. As geleiras derretendo… Quando isso já aconteceu “na história desse planeta”.

    Eu acredito que a poluição do homem causa o aquecimento global. Mas mesmo se não cusasse, a economia precisa se renovar e as empresas precisam entender que é importante que sejam sustentáveis, não só pelo ambiente, mas também pelo bem-estar social e econômico das pessoas. Poluir rios e deixar populações ribeirinhas sem água é desunamo. Só pra citar um exemplo.

    Temos de ser sustentáveis e preservar a natureza sim.

  98. giovani disse:

    achei legal pesquisa sobre o aquecimento global o site esta de parabens

    por ser esta informado sobre tudo que acontece no mundo

  99. Dauster Endlich disse:

    Todo mundo sabe que enquanto o gelo derrete não ocorre aumento de temperatura.
    Enquanto massas continentais de gelo estão se tornando água, esta ocorrendo uma compensação do excesso energético térmico gasto na mudança de estado da matéria, dando-nos a sensação de manutenção da temperatura do globo.
    O que vai acontecer com os valores de temperatura quando estas massas continentais de gelo estiverem por se esgotar?

  100. carlos augusto disse:

    O motivo principal do aquecimento da terra esta na relação direta da extração violenta do PETROLEO do sub-solo da terra. O petroleo foi crido na natureza para servir de isolante termico e ser colocado nas entranhas do sub-solo, sua função reter a tenperatura do nucleo da terra e manter a temperatura da superficie da terra em um grau suportavel e compativel com a vida humana. O homem viu neste liguido a qualidade de um exelente combustivel, e vem cada vez mais veloz na sua extração, o que não dá tempo dele se repor. Porque a natureza não para de produzi-lo, mais a velocidade que o homem esta lhe extrindo é muito grande.
    O que deve ser feito para manter a temperatura; criar outros tipos de motores para parar de depender deste maravilhoso liguido, que nos esta dando muito conforto, mais nos vamos pagar muito caro se continuar esta velocidade de extração. Como dizer para um governante que é preciso diminuir a velocidade desta produção. uma coisa tenho certeza, o aquecimento da terra esta vindo debaixo para cima, do centro da terra para a superficie, o sol nos esta dando aquela sensação de muito calor, mais sua temperatura e a mesma ele não esta sendo tocado. E os ambientalista que, muitos vivem de patrocinio das grandes empresas de petroleo não se dão conta desta situação só achão que o aquecimento vem da emissão de gas e de desmatamento das florestas, o que tambem contribuem para o aquecimento global mais eu nos meus 61 anos nunca os vi citando uma só palavra sobre esta danada ou maravilhosa extração, em relação ao aquecimento global. muito pelo contrario. vejo a alegria do nosso presidente quando ele se refere ao petroleo do pre-sal, o certamente vai contribuir mais ainda para o aquecimento. É preciso, investir já em novos motores, em outras energias que abundam a terra, o que não deve ser muito dificil. é preciso investir muito em mudança energetica.

  101. Roberto Brasil disse:

    “Tapar o Sol com uma peneira” não leva a lugar nenhum, só esfria os ânimos. Voltar a metas e promessas para avaliação em décadas vai conduzir a justificativas bem argumentadas. Podem e devem ser tomadas medidas efetivas e imediatas sob pena de se tornarem inócuas.

  102. Inacio Kalour disse:

    Na média planetária possa ser que não tenha havido aumento de temperatura, mas no Semi-Árido brasileiro eu posso afirmar que nos últimos 10 anos já aumentou entre 3 e 5 grauzinhos, e só existe duas opções: ou todo mundo se transforma em retirante procura um lugar mais ameno outodos virarão churrasco solar.
    Eu mesmo já estou de partida e tenho aconselhado muita gente aqui no Semi-Árido a fazer o mesmo.

  103. RENE AUGUSTO disse:

    eu acho que as consequencias estao acontecendo no nosso dia dia, mas ninguem tem a coragem de acreditar no efeito estufa, as pessoas estao fugindo desse assunto, o negocio é dinheiro, estao pouco se inportando com isso, nem siquer estao preocupados com as geleiras que estao derretendo, porra, ne nao tiver uniao e consciencia de todo mundo daqui a 50anos ou menos o planeta terra estara insuportavel de se viver esta é minha opiniao ok……

  104. CAMILA AZEVEDO XAVIER disse:

    O AUTOR DA MATÉRIA DEVE SER DA CORRENTE CIENTÍFICA DA INDÚSTRIA. OU SEJA, FAZ DE TUDO PARA DISFARÇAR E CONTINUAR LUCRANDO EM EXCESSO.

  105. Maurício Palombini Motta disse:

    Perplexo diante dos novos argumentos científicos sobre o aquecimento global. O ser humano tem direito a informação cientificamente correta e não de suposições aleatórias. Será que temos que conviver com uma irresponsabilidade generalizada por todos? Por onde andam a moral, a ética, a lógica e a filosofia? Conclamo a humanidade a pronunciar-se para o que é verdadeiro e importante para nossa concepção consciente sobre
    os fenômenos em referências.

  106. Rafael Torres Peres de Sousa disse:

    O aquecimento global é um fato! 1998 foi o ano mais quente no planeta devido a intensidade do El Nino, que atingiu o globo inteiro. Porém a cada ano a temperatura média de vários países no hemisfério Norte vem aumentando e batendo recordes de temperaturas ano após ano. Explica-se esse aumento no hemisfério Norte devido a proporção maior de terra, solo, em relação ao hemisfério SUl, que faz com que se evidencie mais rapidamente o aquecimento global.

  107. Porphirio Gomes de Oliveira disse:

    Aquecimento global – me parece mais simples explicar ao menos pelo fato de milhares de motores de automóveis, aviões, navios, e caldeiras de usinas e usinas atômicas, gerarem calor disperdiçando enormes quantidades de energia. Para onde vai este calor senão para atmosféra? Um automóvel disperdiça 70% do combustível em calor, uma usina termica com caldeiras a vapor, 80% de dispercío, os enormes resfriadores das usinas atômicas quando de calor jogam para a atmosfera? Não precisa muita ciência para explicar que estamos num beco sem saida. As matas retem a umidade do ar, a derrubada delas torna o clima mais quente e mais esta ainda.

  108. mp disse:

    Jamis se coloca um bolo no forno e logo queima
    é logico que levas alguns minutos para se assar.

    O mesmo com o aquecimento global, se as geleiras levarasm anos para se constituirem, é logico que levará alguns anos para disolverem.
    Se o auqecimento aconteceu a alguns anos (1998), ele esta assando de acordo com o bolo….

  109. Maria Cristina de Melo disse:

    Acredito neste estudo, nesta hipótese, de que o ciclo pode estar diminuindo, antes era de trinta anos, agora não mais. Moro numa Cidade do Sul mineiro que tinha um clima excelente, agora está parecendo com o do Rio de Janeiro. E, nós, os moradores da Terra, só fizemos coisas para piorar, apesar de, por volta de 12 anos atrás, muitos cientistas alertarem as autoridades mundiais para o que estava por vir.

  110. Romeu disse:

    Tenho casa na praia há 25 anos, e tenho notado que o mar está subindo, as causas não sei, pode ser até ciclo natural.
    Pesquisei e descobri que algumas ilhas estão desaparecendo.
    Portanto algo está derretendo as geleiras, ou nosso País está afundando.

  111. Paulo Sérgio Bach disse:

    O problema de controlar os gases de efeito estufa … quanto custa (social e economicamente) ? quem vai lucrar com isto ? estamos mesmo à beira da catastrofe ou tudo é propaganda para ganhar muito dinheiro com nosso medo ? é mesmo um problema real ou é inflado por quem tem interesse em ganhar dinheiro em cima do ar-quente alheio, do terror climático, do eco-terrorismo e ainda impedir que nações em desenvolvimento conquistem melhores condições de vida para as suas populações e falte o caviar e o faisão para a monarquia ?

  112. Paulo Sérgio Bach disse:

    @rafael, Al gore é um oportunista, um testa-de-ferro de interesses da nobreza do norte europeu, e montou uma grande esquema para lucrar com o ar quente alheio. O tal mercado de carbono. Por favor, informe-se. Tem até vídeo do Al Gore sendo questionado sobre isto no senado americano no youtube. Ele só quer ganahr dinheiro. Por favor, abra os olhos.

  113. carlos disse:

    FAz dois mil anos que estamos esperando o fim do mundo. Cada 20 anos muda a causa. Antes era o esfriamento, agora o aquecimento, no futuro tudo cairá no esquecimento. Parabéns pela visão lúcida numa época de efeito manada.

  114. joelma disse:

    Estou montando um projeto com meus alunos quero saber a opinião de alguns moradores de nossa cidade aqui em Mt, sobre oque sabem sobre o aquecimento global??

  115. joelma disse:

    Os fatos estão ai!!Será que estamos pensando no futuro das novas gerações???

  116. joelma disse:

    joelma. Os fatos estão embaixo de nossos narizes, falar qualquer coisa é fácil, mas tomar providencia a favor é necessário…Será que estamos pensando na geração futura????

  117. Kelly disse:

    Odeio ter que utilizar das palavras dos outros, mas o que Albeny Tavares Corado falou é certíssimo [“Não podemos ficar falando que tal país não faz isso ou aquilo, você, eu, nós temos que começar a fazer … ], concordo plenamente.
    Em suma, é o futuro da vida no planeta que está em jogo. Vamos agir! :*

  118. Albeny Tavares Corado disse:

    Não podemos ficar falando que tal país não faz isso ou aquilo, você, eu, nós temos que começar a fazer alguma coisa. Por exemplo parar de consumir produtos da Região Amazônica que foi produzido destruindo a natureza, como carnes, soja, arroz, madeiras etc.
    E ainda, quem está destruindo a Amazônia são aqueles caras que tem dinheiro vindos da Região Sul e Sudeste para explorar a Amazônia.

  119. jessica jesus disse:

    quem não acha verdade deveria a começar a acreditar mais não podemos força-los…
    mais eu li e concordo que devemos cuidar mais da onde nos vivemos!!!

  120. rafael disse:

    @Fabio Jr, pelo jeito vc é do tipo de pessoa que só acredita vendo, só que quando chegar ao alcance de sua visão sera tarde de mais. Al Gore concorreu a presidência dos EUA, ele visava na época das eleições para o EUA um respeito maior ao meio ambiente, só que a economia e o consumismo absurdo dos nortes americanos falaram mais alto

  121. rafael disse:

    sendo verdade ou não o aquecimento global, temos que cuidar do meio ambiente, da a impressão que fazer todo mundo acreditar que o aquecimento não existe é só pra as industriais poluirem a vontade

  122. Aislan Santos disse:

    Poxa… E ainda tem gente que acredita em Aquecimento Global? É a mesma história do “Buraco na Camada de Ozônio”. Como buraco numa camada que não existe? E nós pagamos a conta até hoje. Parabéns para as indústrias químicas. Heheheh.
    Bom, tem muita gente ganhando dinheiro com a historia do aquecimento…

  123. lukão disse:

    a terra só vai esquentando!!!

  124. fernando disse:

    gente…parem de tratar o sol como uma lampada!!
    vcs ja viram o tamanho do sol em relacao ao planeta terra?

  125. ES disse:

    Conheçam a verdadeira análise CIENTÍFICA do “aquecimento global” em http://sartori-aquecimentoglobal.blogspot.com. Os cientistas do IPCC e as areas que dao suporte a este orgao da ONU nao tem base teorica consistente e nao estao com nada.

  126. Vitória oliverira disse:

    Se não tratarmos já em cuidar desse caso será o fim,temos que se apressar rápido se não depois pode ser tarde e irão se arrepender, escutem o que estou falando.

  127. Gustavo disse:

    Se as geleiras estão derretendo, para qual lugar vai o frio gerado por elas. Para a própria terra.

  128. SÔNIA disse:

    A VERDADE É QUE O HOMEM SÓ VAI ACREDITAR NO AQUECIMENTO GLOBAL QUANDO ELE VER TUDO PEGAR FOGO,PORQUE A CULPA É UNICAMENTE DELE,A GANÃNCIA DE TER MAIS E MAIS FAZ COM QUE DESTRUAM TUDO QUE DEUS CRIOU COM AMOR E DEIXOU PARA NÓS CUIDAR E AO CONTRARIO SÓ DESTRUIMOS E COMO TODA AÇÃO TEM UMA REAÇÃO VAMOS ESPERAR PELA RESPOSTA DA NATUREZA.

  129. Fabio Jr disse:

    @Lalá,
    Você foi lá pra ver se estão derretendo ou acredita em tudo que vê na TV ?
    E quanto esse seu documentário… Al Gore ???
    Nem preciso comentar né… Pelo jeito vc nem sabem quem ele é…

  130. Lalá disse:

    Ai meu Deus, eu não percebi que a temperatura não subiu, pelo contrário. E por que séra que as geleiras estão derretendo? O clima está descontrolado ? Com base no que eu estou estudando o clima aumentou SIM. Assistão o documentário “A verdade inconveniente”-Al gore =)

  131. dudu disse:

    SE depender de norte americanos vamos morrer cozidos a troco de petróleo e gás é claro que eles duvidam do aquecimento são os maiores poluidores, é óbvio…

  132. Marly disse:

    O SOL deve morrer de rir de quem duvida que só, e somente só ele tem o poder de aquecer o planeta. Acreditar que CO2 pode aquecer o planeta é o mesmo que acreditar em Papai Noel. Criaram o Mito do “efeito estufa” e … Salve-se quem puder, pois criou-se um monstro! É bom lembrar, que o planeta não tem UMA VARIAÇÃO DE TEMPERATURA QUE VAI DE -50°C até + 50°C, aproximadamente, em um mesmo dia!!! Não esqueçam disso, por favor! E só depende da posição da Terra relativa ao Sol. Isto é fato geológico e NINGUÉM PODE IGNORAR.

  133. luiz antonio vieira barbi disse:

    OS ETERNOS DESOCUPADOS, ALICERCADOS EM PILHAS DE DIPLOMAS, A FAZER PANICO NA TERRA, E AGORA?? AGORA APARECEM OUTROS PARA VIRAR AS COISAS…ETC…ETC…ETC…PODIAM ARRANJAR OCUPACAO E SERVICO PARA ESTES PALPITEIROS DE PLANTAO, QUE O MUNDO TERIA UMA MELHORA ESPETACULAR!!!

  134. Rodrigo Schmidt disse:

    @CORDEIROVARGAS, Concordo plenamente, indiferente se temos influência ou não sobre o aquecimento, o ideal é que pensemos que sim e evitemos seu agravamento, portanto.

  135. CORDEIROVARGAS disse:

    Indiferente das controvérsias de alguns cientistas prefiro acreditar que o correto é fazer um controle de emissões de gases estufa e tudo o mais que for possível para melhorar as condições climáticas do planeta. A mim parece ser a matéria em voga discurso daqueles que por motivos econômicos e financeiros não querem assumir os ônus da parte que lhes cabe do mal que já foi feito ao planeta, principalmente EUA e União Européia. Sds. a todos.

  136. Elisa Maria disse:

    Quem diria! O temido aquecimento global, grande fantasma que ameaçava o futuro do planeta e de seus habitantes… Será que estamos fora de perigo?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *