Início » Vida » Meio Ambiente » Projeto para incentivar energia renovável na Grã-Bretanha é alvo de críticas
Meio ambiente

Projeto para incentivar energia renovável na Grã-Bretanha é alvo de críticas

Embora sua posição geográfica seja considerada ideal, em 2005 a Grã-Bretanha gerou menos de 2% de sua energia por meio de fontes renováveis. Essa porcentagem é bem inferior à  média europeia de 6,7%, e está atrás do desempenho de países como Dinamarca, com 16,2%, ou Suécia, com 29,8%.

Um único projeto poderia proporcionar grande impulso para o uso da energia renovável por lá. A altura média das marés do estuário do Rio Severn, o maior da Grã-Bretanha, é de 15 metros — a segunda maior do mundo. Há tempos engenheiros vêm imaginando como aproveitar toda essa energia, e agora o governo trata a questão com mais seriedade.

No dia 26 de janeiro o governo britânico publicou uma lista de possíveis projetos, incluindo a construção de três grandes barragens e lagoas rasas que enchem e esvaziam com o movimento da maré. Com isso, seria possível gerar cerca de 5% da eletricidade consumida por ano na Grã-Bretanha.

O esquema poderia ter um impacto positivo sobre as emissões de carbono, mas ambientalistas estão preocupados. O estuário do Rio Severn é um importante hábitat de pássaros e as grandes barragens poderiam destruir ou prejudicar grande parte dele, assim como interferir na quantidade de peixes do rio.

Outras pessoas são contra o projeto por motivos econômicos. Um relatório da consultoria Frontier Economics ressalta que a mesma quantidade de energia renovável que seria produzida pelo projeto de energia das marés poderia ser obtida de forma mais barata por meio de outras tecnologias, como as turbinas eólicas. A decisão final deve demorar pelo menos um ano. Caso o projeto seja aprovado, dificilmente ficará pronto antes de 2020.

Fontes:
Economist - Tidal power: Green on green

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ilário disse:

    Todos agem muito pouco em relação a preservação do meio ambiente. Não é só Grã-Bretanha. Diminuir as emissões de carbono e gerar eletricidade por meio de fontes renováveis deveria estar na lista de prioridade de todos os governos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *