Início » Vida » Meio Ambiente » Rússia vai libertar quase 100 baleias presas em cativeiro
MEIO AMBIENTE

Rússia vai libertar quase 100 baleias presas em cativeiro

Animais estavam sendo mantidos em cativeiro. Segundo ambientalistas, trabalho de reabilitação e libertação das baleias deve levar anos

Rússia vai libertar quase 100 baleias presas em cativeiro
Acredita-se que animais seriam vendidos para a China (Foto: Free Russian Whales/Facebook)

A Rússia se prepara para libertar 97 baleias, entre orcas e belugas, que estavam sendo mantidas em cativeiro na região portuária de Nakhodka, no extremo oriente da Rússia, no Mar do Japão. Acredita-se que as baleias foram capturadas para, posteriormente, serem vendidas, o que fere a lei russa.

Em fevereiro deste ano, autoridades russas processaram quatro empresas pela violação da lei de pesca do país. A legislação russa prevê a captura de baleias, mas apenas para fins científicos, o que não é o caso. Inicialmente, estimava-se um total de 101 baleias no local. Promotores afirmaram que quatro animais escaparam, mas ambientalistas acreditam que elas tenham morrido devido às condições precárias.

Diante da pressão internacional, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu para que as autoridades russas resolvessem o problema. Diante disso, o governador regional Oleg Kozhemyako, responsável pela região, se reuniu com especialistas ambientais para estudar a melhor forma de libertar as baleias.

Entre os especialistas estão Jean-Michel Cousteau, da Ocean Future Society, que é filho do famoso oceanógrafo Jacques-Yves Cousteau, e Charles Vinick, do Projeto Santuário de Baleias (The Whale Sanctuary Project, em inglês). Após as reuniões entre autoridades russas e especialistas, ambientalistas começaram a traçar planos para libertar os animais.

Estima-se que o custo da libertação alcance a cifra de US$ 4,6 milhões. De acordo com Vinick e Cousteau, o trabalho de reabilitação e libertação das baleias deve levar anos. De acordo com o ministro de Recursos Naturais e Meio Ambiente da Rússia, Dmitry Kobylkin, a libertação dos animais deve ocorrer durante o verão, pois as baixas temperaturas do inverno russo poderiam matar as baleias.

No último domingo, 7, Cousteau usou as redes sociais para revelar que a equipe de ambientalistas estava analisando as condições das baleias para saber o estado de saúde dos animais. Segundo Cousteau, 87 baleias belugas e dez orcas estão sendo mantidas no cativeiro.

A principal suspeita das autoridades e especialistas é que os animais, que valem milhões no mercado ilegal, foram capturados para serem vendidos a parques temáticos na China. De acordo com um comunicado da Ocean Future Society, na China existem pelo menos 76 parques temáticos e outros 25 planejados para os próximos anos. Dessa forma, pelo menos 954 cetáceos estão em exposição no país. “A maioria deles foi capturada na natureza e importada, principalmente do Japão e da Rússia”, diz o comunicado.

Fontes:
The Guardian-Russia moves to free nearly 100 captive whales after outcry
AP News-Russia plans to free almost 100 captured whales

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *