Início » Vida » Meio Ambiente » Sobe para mais de 1.300 o número de mortos em onda de calor na Índia
Altas temperaturas

Sobe para mais de 1.300 o número de mortos em onda de calor na Índia

Nos últimos dias, as temperaturas ultrapassaram os 46°C em alguns lugares do país

Sobe para mais de 1.300 o número de mortos em onda de calor na Índia
Em Nova Déli, o asfalto das estradas está derretendo (Foto: Reprodução/EPA)

Na última quarta-feira, 27, grandes áreas da Índia sofreram novamente com o calor intenso, que já matou mais de 1.300 pessoas.  O governo, por sua vez, luta para alertar a população sobre os perigos de sair de casa no sol de meio-dia. Nos últimos dias, as temperaturas ultrapassaram os 46°C em alguns lugares do país, mesmo em distritos costeiros que são tipicamente refrescados por ventos do leste.

Leia mais:  Onda de calor mata mais de 500 pessoas na Índia

A maior parte das mortes foi relatada no sul da Índia, nos estados de Andhra Pradesh e Telangana, com mais de mil pessoas mortas só em Andhra Pradesh desde o dia 18, segundo Pusuli Rani, um funcionário do Departamento de Gestão de Desastres do Estado.

Por que o calor está tão intenso?

Apesar do mês de maio ser tipicamente um dos mais quentes do ano na Índia, a cada ano, a onda de calor parece pegar os moradores e o governo de surpresa. As altas temperaturas resultam de ventos quentes soprando do oeste. B. P. Yadav, do Departamento Meteorológico da Índia, disse que os ventos tinham piorado as coisas este ano, o que contribuiu para atrasar as chuvas tão necessárias no sul. Nova Déli, disse ele, vai esfriar nos próximos dias, mas vai aquecer novamente até o final do mês. Como este ano parece especialmente ruim, por que será que as ondas de calor na Índia estão tão ruins e estão matando tanta gente?

O verdadeiro número de mortos provavelmente é muito maior do que os números reportados. Um ponto de comparação é uma onda de calor que atingiu, em 2003, 16 países da Europa Ocidental, particularmente a França, que teve sete dias com temperaturas superiores a 40 ° C. Um estudo de taxas médias de mortalidade nos anos anteriores à onda de calor nesses países sugeriu que as temperaturas mais elevadas lá, em 2003, causariam 70 mil mortes prematuras de  idosos, os mais vulneráveis ao calor intenso. A Índia, por sua vez, tem mais de quatro vezes a população desses países europeus, e as temperaturas têm sido muito maiores do que 40° C. Além disso, muitos trabalhos ainda são realizados por pessoas em vez de máquinas. Pobreza e habitações precárias também pioram o efeito de temperaturas extremas. Apesar de a Índia ter uma população muito mais jovem do que a Europa, com uma média de idade de apenas 26 anos, e seu povo poder lidar melhor com o calor, dada a maior temperatura média de verão da Índia, é razoável concluir que o calor elevado vai matar milhares de pessoas no país neste verão.

Em Nova Déli, o asfalto das estradas está derretendo. Os idosos e os enfermos, como sempre, são os mais vulneráveis, mas qualquer um que trabalha em condições extremas pode sucumbir à insolação ou outras complicações por conta da desidratação ou da exaustão.

As “ilhas de calor”

Como os indianos estão ficando mais ricos, seu povo deve se tornar um pouco mais capaz de se proteger do calor. No entanto, o desenvolvimento do país também vai criar novos problemas. Como a economia da Índia cresce, o país está ficando cada vez mais urbano. O fenômeno das “ilhas de calor” é perceptível na Índia, já que grandes cidades armazenam o calor do dia no asfalto ou em edifícios, e liberam este calor adicional para o ar, a partir de veículos, por exemplo. Pelo menos informalmente, as cidades parecem ficar mais quentes à noite do que as aldeias. As mudanças ambientais podem também complicar as coisas, graças a dois fatores: locais, como a poluição do ar, o desmatamento ou a escassez crônica de água; e/ou os globais, como as alterações climáticas. O alívio deve chegar com a monção anual, ventos sazonais relacionados com a troca de estações, que chega em junho e julho.

Fontes:
The New York Times-Indians Urged to Stay Indoors as Sweltering Heat Kills More Than 1,300
The Economist-Why India's heatwaves are so deadly

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *