Início » Vida » Nova tecnologia leva eletricidade a locais isolados
Energia

Nova tecnologia leva eletricidade a locais isolados

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O escritório interdisciplinar Kennedy & Violich Architecture, em colaboração com a Global Solar Energy, desenvolveu uma forma barata, prática e portátil de capturar a energia solar durante o dia, transfomá-la em luz, e levá-la à noite onde quer que seja necessária.

A idéia, chamada "luz portátil", combina células solares com um componente eletrônico que conduz energia elétrica, o diodo. Eles ficam presos à superfície de um tecido que pode ser transportado em bolsas durante as horas de luz solar. Sob a luz do sol, as células geram eletricidade, que é armazenada em baterias costuradas no material. Quando anoitece, as baterias acionam os diodos, que também são presos ao tecido.

Para melhorar o funcionamento da "luz portátil", os cientistas inventaram ainda um modo de direcionar a energia através de sensores, que também foram costurados no tecido. A "luz portátil" é capaz de emitir luz durante dez horas, após ter ficado durante três horas exposta à luz solar.

Fontes:
Economist - A bag full of sunshine -- A way to bring electric light to isolated communities

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. EDVALDOTAVARES disse:

    A ENERGIA É INESGOTÁVEL. Qualquer coisa que seja, para existir, tem que ter energia acumulada na sua estrutura. Convenientemente explorada, pode ser empregada como fonte energética. A energia, a qual chamarei, embora impreciso, de elemento, por falta de melhor denominação, pode ser encontrada até numa poeira ultramicroscópica e detém o poder de se transformar em qualquer outro tipo de energia, como é do conhecimento da Fisica. Esse elemento, é inesgotável e indestrutível. É incontável o número de fontes, nas quais está acumulado, de onde pode ser extraído. O problema é que a maioria das mesmas não tem a quantidade necessária para o suprimento das necessidades humanas. O homem pode associar várias tecnologias para captação das diversas fontes da quantidade energética que precisa – a obtenção desta quantidade ainda se encontra no estágio da inviabilidade. Até agora, o conhecimento científico humano, tem no átomo, como o local que concentra grande quantidade energética em espaço ultramicroscópico. O átomo que melhor atende ao fornecimento energético é o de urânio, nas modalidades 234, 235 e 238. O U234 é o mais raro, o U238 é o mais comum e o U235 é o mais instável por ter ligações que se rompem com facilidade e é o melhor para ser utilizado em usinas atômicas para fornecimento de energia elétrica e, inclusive, para outros fins, exemplificados, a movimentação de veículos terrestres, fluviais e marítimos, aéreos e espaciais. Quando a tecnologia avançada tiver o domínio total do manuseio com segurança, será imensa a diversificação do seu emprego. A solução da questão energética interessa de perto ao BRASIL, que recentemente recebeu aprovação total quanto ao seu programa nuclear, do diretor da agência atômica da ONU, Mohamed ElBaradei. O BRASIL, detentor da terceira/quinta posição em reserva de urânio, além da vasta diversificação de fonte de energia, tem que desenvolver pesquisas nesse campo. Há necessidade também de direcionamento maciço para as pesquisas e desenvolvimento da tecnologia espacial com a finalidade de domínio de captação energética – abundante nesse espaço exterior a atmosfera terrestre. "BRASIL ACIMA DE TUDO". EDVALDOTAVARES. MÉDICO. BRASÍLIA/DF.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *