Início » Notícia » Pesquisa mostra que muitas pessoas morrem na data do próprio aniversário
Data fatal

Pesquisa mostra que muitas pessoas morrem na data do próprio aniversário

Pesquisa realizada em Chicago comprova que mais taxa de pessoas que morrem no próprio dia de nascimento é maior do que o esperado.

Pesquisa mostra que muitas pessoas morrem na data do próprio aniversário
O dia que seria de celebração às vezes vira uma tragédia, na maior parte entre jovens de 20 a 29 anos (Foto: Reprodução/Washington Post)

Aconteceu com a atriz Ingrid Bergman, com a ativista dos direitos da mulher Betty Friedman e, segundo reza a lenda, com William Shakespeare. Todos eles morreram no dia de seus aniversários. Agora, novas pesquisas mostram que essa fatalidade é mais comum do que se imagina.

A quantidade de pessoas que morrem nos próprios aniversários é 6,7% maior do que os pesquisadores esperavam, segundo o analista da Universidade de Chicago, Pablo Pena. O índice se mostra ainda mais elevado entre jovens e durante os fins de semana.

Pena realizou a pesquisa através dos arquivos administração de Seguro Social de 25 milhões de pessoas que morreram entre 1998 e 2011. Como os nascimentos e mortes não ocorrem de forma uniforme durante o ano, Pablo se utilizou de uma analisa sazonal para chegar ao resultado, comparando as taxas de mortalidade de aniversário esperada para um dia.

Os dados do Seguro Social em si não fornecem nenhuma informação de causas da morte ou de características da mesma, mas alguns padrões surgem da análise. Por exemplo, a maior taxa da pesquisa por faixa etária está entre os 20-29 anos, 25,4%, um sinal de que as comemorações não têm dado muito certo. Quando a festividade cai em algum dia do final de semana essa taxa sobe para 48,3%.

Gráfico com dados da pesquisa

Gráfico com dados da pesquisa

Esse não é o primeiro estudo sobre o assunto. Em 2012, outra pesquisa, publicada pelo jornal Annals of Epidemiology, chegou a uma taxa muito maior de probabilidade para a faixa dos 60 anos, 14%. Esse estudo, que analisou mais de 2 milhões de mortes, descobriu que o número de ataques cardíacos e infartos sobe 21,5% e 18,6% durante os aniversários, respectivamente. Além disso, o número de suicídios sobe em 34,9% durante os aniversários e as mortes por queda em 44%.

Pablo Pena, que terá seu estudo publicado em fevereiro de 2015 na revista Social Science & Medicine, disse que seu estudo é dez vezes maior que o outro realizado em 2012. Também afirmou que ainda é preciso descobrir a ligação entre os aniversários e as mortes, tanto causas como fatores socioeconômicos, para desenvolver uma política de prevenção para esses casos.

“A princípio, essas políticas podem ser simples, como campanhas para alertar sobre os riscos e alertar sobre as necessidades de mudanças no comportamento durante as festividades de aniversário”, disse Pena.

Em outras palavras, comemore com responsabilidade.

Fontes:
Washington Post-You’re more likely to die on your birthday

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *