Início » Vida » Saúde » Cuidados com a saúde da mulher
Mulher

Cuidados com a saúde da mulher

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A correria do dia-a-dia faz com que as pessoas esqueçam de se cuidar como devem. Para a mulher, esta situação é ainda mais complicada porque a manutenção da sua saúde exige uma série de cuidados preventivos. Aproveitando o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Dra. Ritamaris de Arruda Regis Borges, especialista em diagnóstico por imagens do Lâmina Medicina Diagnóstica/DASA, fala sobre alguns procedimentos que as mulheres devem adotar para garantir seu bem estar.

“O mais importante é criar hábitos saudáveis, como ter uma alimentação balanceada, dormir bem, fazer atividades físicas e evitar o excesso de preocupação. Estar excessivamente preocupada gera estresse, o que pode desencadear uma série de patologias, que vão de doenças inflamatórias até tumores”, explica a Dra. Ritamaris.

A médica conta que atualmente o mundo gira em torno da prevenção e que os exames são imprescindíveis para as mulheres. “Mesmo não tendo nenhum sintoma aparente, é importante que as mulheres realizem exames ginecológicos anuais. Não há uma idade específica para começar a rotina de ir ao ginecologista anualmente. Mas a indicação é que a partir da hora que comece a ter uma vida sexual ativa a paciente passe a ir ao consultório médico com mais freqüência”, diz a médica.

Ela explica que os exames que devem ser feitos periodicamente são o papanicolau, que serve para prevenir o câncer de colo uterino, o ultrassom pélvico ou o transvaginal, para avaliar útero e ovários, além da mamografia, para mulheres acima dos 40 anos. Para aquelas que passaram pela menopausa é importante fazer o exame de densitometria óssea, para avaliar o grau de perda de massa óssea e se a paciente sofre de osteoporose.

O alerta que a médica faz é em relação aos fatores de risco. De acordo com ela o tabagismo, abuso de álcool e outras drogas, maus hábitos alimentares, vida sedentária e o comportamento sexual de risco são fatores que contribuem fortemente para o surgimento de doenças. “A história familiar da paciente também deve ser levada muito em conta. Por exemplo, em uma família onde a mãe já sofreu de câncer de mama, as filhas têm um risco aumentado de desenvolver a doença também”, comenta.

O conselho da Dra. Ritamaris para as mulheres é que elas nunca descuidem de sua saúde. “Elas devem reservar sempre uma época do ano para ir ao médico e fazer exames, para que isso se transforme em hábito. Além disso, elas devem aproveitar o máximo do dia-a-dia, buscando qualidade de vida”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Dorival Silva disse:

    Muito bom o artigo da Dra. Ritamaris de Arruda Regis Borges, do Lâmina Medicina Diagnóstica/DASA.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *