Início » Vida » Saúde » Dia dos Namorados: como evitar problemas do coração apaixonado
SAÚDE E BEM-ESTAR

Dia dos Namorados: como evitar problemas do coração apaixonado

As explicações são de Alexandre Cury, cardiologista do Bronstein

Dia dos Namorados: como evitar problemas do coração apaixonado
Emoções positivas têm efeito protetor sobre o coração (Reprodução/Corbis)

Grandes emoções podem aumentar o risco de problemas do coração. Este é o alerta de Alexandre Cury, cardiologista do Bronstein Medicina Diagnóstica. Segundo o médico, a adrenalina aumenta os batimentos do coração e favorece a constrição dos vasos, elevando a pressão arterial. É por isso que fortes emoções elevam o risco de arritmia (instabilidade nos batimentos cardíacos), morte súbita (o coração para de bater devido a algum bloqueio na artéria) e, entre outras doenças, pode levar à Síndrome do Coração Partido (do Inglês Broken Heart Syndrome), uma grave cardiopatia induzida por estresse e precipitada por estresse emocional. “E este risco piora se estiver associado ao uso de álcool e alimentação copiosa”, reforça.

De acordo com Cury o estresse, mesmo que positivo, pode favorecer ataques cardíacos, principalmente nas pessoas que já apresentam risco cardiovascular aumentado. Por outro lado, emoções positivas têm efeito protetor sobre o coração. No entanto, mais estudos são necessários para corroborar com esses resultados”, pondera.

Alexandre Cury listou algumas recomendações para os apaixonados cuidarem bem do coração no Dia dos Namorados:

– Evite o excesso de bebidas com cafeína, que funcionam como estimulantes.

– Lembre que o sal é um dos inimigos da pressão arterial. Por isso é necessário ingerir com moderação alimentos e petiscos com alto teor.

– Os diabéticos devem ter cuidados especiais, como não parar de tomar as medicações prescritas, manter a alimentação a cada três horas e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas em jejum.

– Tente abandonar ou, pelo menos, diminuir o cigarro, para proporcionar um descanso aos pulmões.

– Os cuidados devem ser redobrados quando se é hipertenso, cardiopata ou diabético. Não se esqueça de tomar os remédios.

– Lembre que o importante é sempre consultar seu médico

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *