Início » Vida » Ciência » Estudo revela possível causa de Alzheimer
Saúde

Estudo revela possível causa de Alzheimer

Pesquisa americana contradiz pensamento atual sobre a doença e oferece esperança de encontrar novos tratamentos

Estudo revela possível causa de Alzheimer
A macha escura representa as células imunológicas nos ratos com a doença (Divulgação/ Universidade Duke)

Um estudo com ratos revelou uma possível causa para o Alzheimer, além de sugerir que uma droga que está sendo atualmente investigada em testes clínicos em humanos para tratar o câncer pode também prevenir a doença. A pesquisa tem sido anunciada como aquela que pode encontrar novos tratamentos para a demência.

Os resultados, encontrados pela Universidade Duke, nos Estados Unidos, e publicado no Journal of Neuroscience, são surpreendentes, de acordo com um dos autores, uma vez que contradizem o pensamento atual sobre a doença.

A pesquisa sugere que, em ratos com Alzheimer, certas células do sistema imunológico que normalmente protegem o cérebro começam a consumir de forma anormal um importante nutriente chamado arginina.

Ao bloquear esse processo usando a droga difluorometilornitina (DFMO), a perda de memória e o acúmulo de proteínas adesivas conhecidas como placas cerebrais são impedidas.

O estudo utilizou um tipo de rato, no qual um número de genes importantes foi permutado para tornar o sistema imunológico do animal mais semelhante ao de um ser humano.

O autor Carol Colton, professora de neurologia da Escola de Medicina da Universidade de Duke, disse: “se o consumo de fato da arginina é tão importante para o processo da doença, talvez pudéssemos bloqueá-lo e reverter a doença”.

Antes, pensava-se que o cérebro liberava as moléculas que estimulavam o sistema imunológico, aparentemente danificando o cérebro, mas o estudo encontrou mais genes associados com a supressão do sistema imunológico.

“É surpreendente porque [a supressão do sistema imunológico] não é o campo onde se pensava que o Alzheimer acontecia”, disse o autor Matthew Kan.

Os ratos que receberam a droga DFMO para bloquer a arginase, uma enzima que bloqueia a arginina, se saíram melhor nos testes de memória. “Tudo isso sugere que se você pode bloquear esse processo local de privação de aminoácidos, você pode proteger o rato, pelo menos do Alzheimer”, disse Kan.

“Nós vemos esse estudo abrindo as portas para um novo pensamento sobre o Alzheimer de uma forma completamente diferente”, completou Colton.

 

 

Fontes:
The Guardian-Alzheimer's study finds possible cause of disease

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *