Início » Pelo Mundo » Fio de cabelo pode revelar risco de doença cardíaca
Saúde

Fio de cabelo pode revelar risco de doença cardíaca

Pesquisa feita na Holanda revela que a análise do fio capilar é mais eficaz para prever o risco de doença cardíaca do que o exame de sangue convencional

Fio de cabelo pode revelar risco de doença cardíaca
Pesquisadores analisaram o fio capilar de 283 idosos (Reprodução/Internet)

Um estudo realizado pelo Centro Médico Erasmus, da Universidade de Roterdã, na Holanda, revelou que fios de cabelo podem ser eficazes para detectar o risco de doenças cardíacas.

De acordo com os pesquisadores, a análise do fio capilar permite medir o nível de cortisol (conhecido como “hormônio do estresse”) presente no organismo ao longo dos últimos meses. A técnica é considerada mais eficaz do que a análise feita através de exame de sangue, já que a amostra revela apenas o nível de cortisol presente no organismo no momento do exame.

Durante o estudo, os pesquisadores analisaram amostras de cabelo de três centímentros, tiradas de perto do couro cabeludo de 283 voluntários, com idade entre 65 e 85 anos. Através das amostras de cabelo os pesquisadores conseguiram medir o nível de cortisol presente no organismo de cada voluntário nos últimos três meses.

Segundo os pesquisadores, os voluntários que apresentaram maior nível de cortisol no fio capilar estão mais propensos a desenvolver doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral, insuficiência arterial periférica ou diabetes. O estudo foi publicado no periódico Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism.

“Os dados mostram uma clara conexão entre os altos níveis de cortisol presentes na fibra capilar e a probabilidade de desenvolver doenças caridovasculares”, diz Elisabeth van Rossum, uma das autoras do estudo.

Fontes:
Terra-Fio de cabelo pode revelar risco de doença cardíaca, diz pesquisa
Daily Mail-How a single strand of hair can reveal a person's risk of developing heart disease

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *