Início » Notícia » Hora extra virtual faz mal à saúde
Dispositivos móveis

Hora extra virtual faz mal à saúde

Estudo mostrou que 'hora extra' ao smartphone e outros aparelhos pode causar dores nas costas e pescoço, além de estresse

Hora extra virtual faz mal à saúde
Média de horas extras trabalhadas é de duas horas por dia (Fonte: Reprodução/Getty Images)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Fazer do smartphone, do tablet e do notebook uma extensão do local de trabalho pode estar sendo a causa de problemas de saúde para muitas pessoas em todo o mundo.

Um estudo feito pela Chartered Society of Physiotherapy, associação que representa os fisioterapeutas do Reino Unido, mostrou que a “hora extra” ao smartphone e outros aparelhos pode causar dores nas costas e pescoço, além de estresse.

‘Hora extra’ na volta do trabalho

O estudo, que ouviu 2.010 funcionários de escritórios do Reino Unido, mostrou que quase dois terços dos britânicos continuam trabalhando no caminho de volta do trabalho ou em casa em seus dispositivos móveis.

A adoção de uma má postura no uso destes dispositivos muitas vezes contribui para dores nas costas e na nuca. O estudo detectou ainda que a média de horas extras trabalhadas por meio de smartphones, tablets e computadores portáteis é de duas horas por dia.

Fontes:
Terra - 'Hora extra' no smartphone causa riscos à saúde, diz estudo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. sanna disse:

    e a tecnologia que estamos vivendo que nos prejudica.

  2. Jorge Wellington disse:

    .Não vejo como culpa da tecnologia pois os problemas vão desde a postura ao usar um aparelho já que até para ler livros tendemos a ficar curvados ao invés de nos policia em relação a nossa postura nem todos tem esse hábito e outra coisa seria o ficar só trabalhando ao invés de procurar algo prazeroso para descontrair saindo daquela tenção do trabalho.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *