Início » Internacional » Metade das mulheres pode ter Parkinson, demência ou AVC
ESTUDO

Metade das mulheres pode ter Parkinson, demência ou AVC

Já o índice para homens é de um em cada três, segundo estudo de pesquisadores holandeses

Metade das mulheres pode ter Parkinson, demência ou AVC
Pesquisa analisou mais de 12 mil pessoas, ao longo de 26 anos (Foto: Max Pixel)

Uma em cada duas mulheres pode desenvolver demência, Mal de Parkinson ou sofrer um derrame durante a sua vida. É o que aponta um novo estudo, feito por pesquisadores holandeses, e publicado na revista Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry.

Os pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Roterdã, na Holanda, analisaram 12.102 pessoas, com idades entre 45 e 107 anos, ao longo de 26 anos, de 1990 a 2016, com quatro exames anuais, além do estudo do histórico familiar. Dos pacientes analisados, 57,7% eram mulheres.

No período, 1.489 pessoas foram diagnosticadas com demência (79,7% delas com Mal de Alzheimer), 1.285 sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e 263 apresentaram Mal de Parkinson. Já outros 438 pacientes apresentaram múltiplas doenças e 5.291 pessoas morreram. Os riscos analisados pelos cientistas mostraram que 48,2% das mulheres estavam mais propensas, enquanto o risco estava presente em 36,2% dos homens.

A diferença entre os homens e as mulheres foi aumentada devido ao risco do desenvolvimento de demência, visto que, segundo o estudo, as pessoas do sexo feminino estão mais propensas. Já em relação ao Mal de Parkinson e ao AVC, os riscos são semelhantes entre ambos os sexos.

“Uma em cada duas mulheres e um em cada três homens desenvolverão demência, derrame ou parkinsonismo [termo genérico relacionado ao Mal de Parkinson] durante sua vida. Esses achados fortalecem a necessidade de priorizar o foco em intervenções preventivas em nível populacional, o que poderia reduzir substancialmente a carga de doenças neurológicas comuns no envelhecimento da população”, aponta o estudo.

Entre as pessoas que foram diagnosticadas com algum dos problemas também foi possível notar uma maior incidência com problemas de hipertensão, colesterol alto, ritmo cardíaco anormal, e, em alguns casos, diabetes tipo 2.

Segundo os autores do estudo, caso esses tipos de doenças consigam ser adiadas em alguns anos, o risco de morte pode ser reduzido em 20% a 50%, pelo menos. Por isso, o investimento em medidas preventivas e maiores informações sobre as enfermidades se faz necessário.

 

Leia também: Consumo de álcool pode aumentar risco de demência

Fontes:
The Guardian-Half of women 'will develop dementia or Parkinson's or have a stroke'
O Globo-Metade das mulheres pode ter demência, mal de Parkinson ou AVC

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *