Início » Internacional » Panamá relata 1º caso de microcefalia associada ao zika vírus
ZIKA VÍRUS

Panamá relata 1º caso de microcefalia associada ao zika vírus

A OMS informou que um bebê nasceu com microcefalia no país e foram encontradas evidências do zika vírus em seu cordão umbilical

Panamá relata 1º caso de microcefalia associada ao zika vírus
A diretora geral da OMS, Margaret Chan, estava realizando um relatório atualizado do zika vírus e sua proliferação pelas Américas (Foto: Wikimedia)

O Panamá teve seu primeiro caso relatado de microcefalia associada ao zika vírus, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na última terça-feira, 22. Até o momento, havia apenas casos confirmados de microcefalia associada ao zika vírus no Brasil.

De acordo com a diretora geral da OMS, Margaret Chan, um bebê no Panamá nasceu com a doença congênita após 30 semanas de gestação e morreu algumas horas depois. Investigadores locais encontraram evidências do zika vírus no cordão umbilical.

Margaret estava realizando um relatório atualizado do zika vírus e sua proliferação pelas Américas. Cientistas ao redor do mundo estão aguardando para averiguar se mais mulheres grávidas serão infectadas e se eventualmente darão a luz a bebês com microcefalia. “Nossa base de conhecimento está se construindo muito rapidamente. Quanto mais nós sabemos, pior as coisas ficam”, afirmou Margaret.

Até o momento, o surgimento de casos de microcefalia associada ao zika vírus só haviam sido documentados no Brasil. Na maioria dos outros países onde o vírus se espalhou, as gestantes que ficaram expostas ainda não deram a luz. O vírus atualmente circula em 38 países, segundo Margaret.

Colômbia e Cabo Verde

Apesar de Panamá e Brasil serem os únicos países com registro de microcefalia associada ao zika vírus, a Colômbia está investigando casos no país com uma possível conexão. Segundo as autoridades do país, se existir essa ligação, casos da doença congênita começarão a surgir a partir de junho.

Cabo Verde relatou um caso suspeito de microcefalia na última semana. Margaret Chan disse que a OMS enviou investigadores para analisar o caso no país. A equipe da OMS conta com epidemiologistas, especialistas laboratoriais, especialistas em saúde materna e membros da equipe de comunicação.

Fontes:
New York Times-Birth Defects Tied to Zika in Panama

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. M Ramirez disse:

    O Zika Vírus, alastra-se de forma descontrolada.http://ozikavirus.com

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *