Início » Brasil » Pesquisa aponta que 16 milhões de brasileiros vivem sem dentes
SAÚDE BUCAL

Pesquisa aponta que 16 milhões de brasileiros vivem sem dentes

Levantamento mostrou ainda que outros 39 milhões de brasileiros vivem com algum tipo de prótese dentária

Pesquisa aponta que 16 milhões de brasileiros vivem sem dentes
Perda de dentes afetou a vida social dos entrevistados (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma nova pesquisa mostrou que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente, e 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos eles. O estudo, chamado de Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, foi feito pela Edelman Insights.

Em toda a América Latina, a perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 a 70 anos de idade. No Brasil, 39 milhões de pessoas usam algum tipo de prótese dentária. Uma em cada cinco delas tem entre 25 e 44 anos de idade.

Segundo a pesquisa, que ouviu 600 latino-americanos, sendo 151 brasileiros, 32% dos entrevistados sentem impacto no estilo de vida por causa da perda de dentes. A maior parte das pessoas (52%) revelaram que sentem a aparência do rosto pior.

“É preciso compreender as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que perderam os dentes e ajudá-las a encontrar um bom especialista que as auxilie na escolha de uma prótese adequada, de boa qualidade. O objetivo é que os pacientes tenham acesso à informação e conheçam os melhores produtos disponíveis no mercado para confecção, fixação e limpeza da prótese”, relatou a odontogeriatra Tânia Lacerda, da Câmara Técnica de Odontogeriatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, segundo noticiou a Agência Brasil.

Ademais, outros 43% dos entrevistados sentem que a perda de dente atrapalha a namorar ou paquerar; 41% tem maior dificuldade em pronunciar palavras; 38% se sentiram mais inseguros em eventos sociais, como festas; e 21% afirmam que o problema os impediu de fazer novos amigos.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *