Início » Notícia » Pesquisa mostra que sociedade exclui obesos
'PREGUIÇA'

Pesquisa mostra que sociedade exclui obesos

Pessoas que estão muito acima do peso muitas vezes são estigmatizadas, ridicularizadas ou até mesmo excluídas da sociedade

Pesquisa mostra que sociedade exclui obesos
Na realidade, a obesidade pode ocorrer por diversos motivos, incluindo distúrbios metabólicos e predisposição genética (Fonte: Reprodução/AFP)

Uma pesquisa feita na Alemanha mostra que a maioria das pessoas associa preguiça à obesidade, um problema que afeta atualmente 13% da população mundial.

Leia também: Obesidade severa reduz expectativa de vida em cerca de dez anos

O estudo, feito pelo instituto Forsa a pedido da seguradora DAk, revelou ainda que, além de afetar a saúde dos indivíduos, a obesidade pode levar à solidão, uma vez que as pessoas que estão muito acima do peso muitas vezes são estigmatizadas, ridicularizadas ou até mesmo excluídas da sociedade.

De acordo com 71% dos entrevistados, o aspecto físico das pessoas obesas é antiestético. Outros 15% evitam o contato com obesos. Além disso, a maioria dos entrevistados considera que os obesos são preguiçosos e, portanto, não conseguem perder peso.

Na realidade, a obesidade pode ocorrer por diversos motivos, incluindo distúrbios metabólicos e predisposição genética. O excesso de peso também é um fator de risco para várias doenças, como diabetes, problemas cardiovasculares, depressão e câncer.

A pesquisa mostrou ainda que a exclusão social agrava a obesidade, uma vez que aumenta o nível de estresse, provoca alterações no comportamento alimentar e, por fim, ganho de peso.

No Brasil, a obesidade afeta um quinto da população. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), deve-se utilizar o Índice de Massa Corporal (IMC) para medir a obesidade. O cálculo é feito dividindo o peso pela altura. Caso o IMC seja igual ou maior que 30, a pessoa é considerada obesa. Caso seja igual ou maior que 25, considera-se que há sobrepeso.

Fontes:
Bem Estar - Sociedade exclui obesos, diz estudo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *