Início » Notícia » Por que é necessário lavar roupas novas antes usar
SAÚDE

Por que é necessário lavar roupas novas antes usar

Corantes e outros produtos químicos presentes em maior quantidade em roupas novas podem causar dermatite e outras reações alérgicas

Por que é necessário lavar roupas novas antes usar
Corantes dispersos são usados principalmente em materiais de vestuário sintético (Foto: PxHere)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Se você é do tipo que usa novas roupas sem lavá-las primeiro, há uma chance de você pagar um preço por isso alguns dias depois. Um preço vermelho e doloroso.

Roupas novas que são usadas antes de serem lavadas podem causar dermatite, que é uma reação alérgica relacionada ao sistema imunológico. A dermatite pode demorar um pouco a chegar e durar semanas. 

“Quando vemos dermatite de contato alérgica de roupas, geralmente é a partir de corantes dispersos”, diz a Dra. Susan Nedorost, professora de dermatologia da Case Western Reserve University e diretora do programa de dermatite da University Hospitals Cleveland Medical Center.

Corantes dispersos são usados principalmente em materiais de vestuário sintético, como poliéster e nylon, diz Nedorost. Eles podem estar presentes em níveis mais altos em uma peça de roupa nova e não lavada.

Se uma quantidade suficiente do corante vazar para um joelho esfolado ou outra ferida aberta, ela diz, isso poderia ativar o sistema imunológico e criar uma sensibilidade duradoura. Nedorost diz que a transpiração e a fricção podem fazer com que o corante disperso se liberte da roupa.

Equipamentos de treino sintéticos – os materiais brilhantes, elásticos e repelentes de água que são tão populares hoje em dia – muitas vezes são os culpados quando ela trata pessoas com dermatite de contato alérgica.

Não está claro como as alergias comuns a corantes dispersos estão entre o público em geral. Mas há uma maneira de limitar o risco de reações ruins: “Ao lavar roupas novas, você pode remover um pouco de corante e, assim, ter uma exposição menor”, diz Nedorost.

Erupções alérgicas não são o único problema de saúde associado com produtos químicos de vestuário. Em um estudo de 2014, um grupo de pesquisadores da Universidade de Estocolmo, na Suécia, testou 31 amostras de roupas compradas em lojas de varejo, que eram “diversas em cor, material, marca, país de fabricação e preço e destinadas a um mercado amplo”. Eles encontraram um tipo de composto químico chamado “quinolina” (ou um de seus derivados) em 29 das 31 amostras, e os níveis dessa substância química tendem a ser especialmente altos em roupas de poliéster.

A quinoleína é usada em corantes de roupas, e a Agência de Proteção Ambiental dos EUA classificou-a como um “possível carcinógeno humano” com base em alguns estudos ligando-a a “atividade de iniciação tumoral” em camundongos – embora a agência também afirme que nenhum estudo humano foi conduzido para avaliar o potencial causador de câncer da quinolina.

Ulrika Nilsson, membro do grupo da Universidade de Estocolmo e professora de química analítica, também destaca nitroanilinas e benzotiazóis, mais dois compostos químicos que aparecem em vestimentas e que evidências em laboratório e em animais têm ligado a potenciais efeitos adversos à saúde, incluindo câncer.

Enquanto alguns destes produtos químicos podem permanecer presos nas fibras da sua roupa, outros podem lentamente penetrar na sua pele ou no ar que você respira à medida que sua roupa envelhece e degrada. Infelizmente, diz Nilsson, “esses produtos químicos não são tão bem estudados em relação à absorção da pele ou efeitos relacionados à saúde” em humanos, então não está claro se a exposição a esses produtos químicos em sua roupa pode deixá-lo doente.

David Andrews, cientista sênior do Environmental Working Group, um grupo sem fins lucrativos que investigou o uso de produtos químicos na indústria têxtil, diz que a roupa é frequentemente tratada com repelentes de manchas, fixadores de cores, agentes antirugas, e suavizantes.

Os fabricantes de roupas não precisam divulgar nenhum deles para os clientes, e muitos dos produtos químicos, incluindo um tipo popular de produtos químicos de impermeabilização, chamados fluorosurfactantes (frequentemente chamados de PFAS), têm pouca ou nenhuma pesquisa para respaldar sua segurança. Esses produtos químicos não só podem representar riscos para a saúde das pessoas, como também acabam nos suprimentos de ar e água, onde poderiam causar mais danos.

“É sempre de seu interesse lavar as roupas antes de usar”, diz Andrews. Nilsson concorda, dizendo que a lavagem de roupas novas “reduz o conteúdo de produtos químicos”, especialmente produtos químicos residuais que podem ser deixados de lado no processo de fabricação.

Mas, mesmo assim, isso não impede que os produtos químicos das roupas quebrem e escorram para sua pele ou para o ar que você respira. E, infelizmente, não há maneira fácil de direcionar as pessoas para itens de vestuário que possam ser mais seguros, diz Andrews.

Algumas das pesquisas sobre roupas sugerem que os materiais sintéticos podem ser tratados com mais substâncias químicas do que as fibras naturais, como o algodão. Mas não há realmente nenhum indicador de rótulo ou certificação que sinalize que uma peça de roupa é livre de produtos químicos.

Fontes:
Time-Why You Should Always Wash New Clothes Before Wearing Them

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *