Início » Internacional » Três horas semanais de exercícios reduzem risco de depressão
ESTUDO

Três horas semanais de exercícios reduzem risco de depressão

Estudo indica que atividade física regular ajuda a combater a depressão, um distúrbio psíquico que afeta milhões de pessoas

Três horas semanais de exercícios reduzem risco de depressão
No estudo, o risco diminuiu em 17% com a prática diária de 30 minutos de exercícios (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com um novo estudo sobre atividade física, genética e saúde mental, as pessoas que caminham, fazem aulas de dança ou de ioga, ou que praticam qualquer tipo de exercício algumas vezes por semana são menos propensas a terem crises de depressão do que as sedentárias, mesmo com um histórico de depressão na família.

 A depressão, um dos distúrbios psíquicos mais comuns do mundo, afeta mais de 300 milhões de pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Algumas pessoas têm uma única crise ao longo da vida, mas muitas sofrem de depressão crônica.

Algumas pesquisas indicam que o exercício físico ajuda a diminuir a duração da crise e a suavizar a intensidade dos sintomas, mesmo em pessoas com predisposição genética.

Na elaboração de um novo estudo sobre o tema, recém-publicado na revista científica Depression and Anxiety, pesquisadores consultaram dados do projeto Biobank Partners, que contém registros médicos de habitantes de Boston.

Cerca de 8 mil pessoas cujos registros constavam do banco de dados do projeto, apresentaram-se como voluntários para o estudo. Elas preencheram um questionário sobre a prática de exercícios físicos como caminhada, corrida, ciclismo, musculação, e aulas de dança ou de ioga.

Os pesquisadores examinaram as informações referentes ao DNA dos voluntários e cotejaram essas informações com registros de casos de depressão. A análise mostrou que certos tipos de genes tinham grande influência no desenvolvimento do distúrbio.

Porém, apesar da predisposição genética, em pessoas ativas fisicamente a incidência de casos de depressão era menor. O risco diminuía em 17% com a prática diária de 30 minutos de exercícios.

 “As atividades físicas de vários tipos têm um efeito benéfico para a saúde mental em geral, mas ainda é um fator mais acentuado em casos de depressão”, disse Jordan Smoller, professor de psiquiatria na Harvard Medical School e coautor do estudo.

 “Além de associar a prática de exercícios físicos ao bem-estar mental, a pesquisa mostrou que é possível alterar o determinismo genético com a adoção de um estilo de vida saudável”, acrescentou Karmel Choi, médica do Massachusetts General Hospital e da T.H. Chan School of Public Health da Universidade de Harvard, além de coautora do estudo.

Leia também: Ter um bicho de estimação ajuda a combater a depressão

Fontes:
The New York Times-3 Hours of Exercise a Week May Lower Your Depression Risk

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *