Início » Vida » Tecnologia » Computadores analisam sentimentos de humanos
Pesquisa

Computadores analisam sentimentos de humanos

Computadores analisam sentimentos de humanos
Fonte: Economist

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As máquinas nem sempre conseguem compreender o significado das palavras porque, muitas vezes, o sentido depende do contexto. Pesquisadores de duas universidades estão desenvolvendo ferramentas para dar aos computadores a capacidade de analisar textos.

Stephen Pulman, da Universidade de Oxford, e seu doutorando Karo Moinanen estão desenvolvendo um software para “análise de sentimentos”. Eles criaram um sistema de classificação que analisa a estrutura gramatical do trecho e define rótulos emocionais para as palavras, consultando um “dicionário de sentimentos” com 57 mil palavras. Os rótulos podem ser positivos, negativos ou neutros. Palavras como “nunca”, “fracassou” ou “prevenir” são rotuladas como palavras de mudança ou reversão porque revertem a intenção da palavra que precedem.

As normas gramaticais determinam o efeito de um trecho do texto sobre o outro. A regra mais simples é de que sentimentos positivos e negativos se sobrepõem aos neutros. Regras sintáticas mais complexas regem casos como “férias infernais” ou “disque abuso” que fazem sentido para pessoas, mas confundem os computadores.

No laboratório de inteligência artificial da Universidade do Arizona, o pesquisador Hsinchun Chen está desenvolvendo ferramentas que já estão sendo utilizadas por agências de inteligência. O software foi desenvolvido para mapear emoções intensas e violentas, identificadas em mensagens postadas por radicais políticos que frequentam fóruns de discussão na internet, e identificar maus sentimentos e até potenciais terroristas. Chen informa que, das 8 milhões de mensagens postadas, a ferramenta consegue isolar postagens dos 20 ou 30 indivíduos que merecem atenção. Mas o software não pode substituir o julgamento humano – até porque as pessoas nem sempre querem dizer o que dizem.

Fontes:
Economist - Using computers to analyse sentiments -- An emotional response

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *