Início » Notícia » O luto na era da internet
ETERNA LEMBRANÇA

O luto na era da internet

Antes, após a morte de um ente querido, só nos restavam as lembranças, pertences e fotografias. Hoje, quando uma pessoa morre, seu 'eu virtual' permanece na rede

O luto na era da internet
Compartilhamento de lembranças nas redes sociais ajuda a minimizar a perda (Foto: Pixabay)

A internet mudou a forma como cultivamos a lembrança de seres queridos. Antes, após a morte de um parente ou amigo só nos restavam as lembranças, os pertences e fotografias. Hoje, os mortos estão presentes nas redes sociais e compartilhamos a saudade e as recordações com nossos contatos virtuais.

Todos nós temos um histórico digital, a narrativa de uma vida online por meio de blogs, fotos, jogos, sites, redes sociais, entre outros espaços online. Quando uma pessoa morre, seu “eu virtual” permanece na internet. Esse fenômeno novo originou a criação de páginas para homenagear os mortos, com postagens de fotos, vídeos e textos. Assim, os entes queridos continuam vivos na tela e em nosso imaginário.

O compartilhamento de lembranças nas redes sociais ajuda a minimizar a perda, com a criação de uma “comunidade de luto”. As páginas do Facebook permitem que os usuários expressem publicamente sua tristeza e recebam em troca mensagens de consolo.

Assim, embora o vínculo físico tenha desaparecido, a presença virtual permanece e evolui após a morte. Dessa forma, nas páginas “em memória de” no Facebook e em outras redes sociais os eventos do passado continuam a ter valor e significado.

Fontes:
Quartz-The internet has changed the way we grieve forever

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *