Início » Notícia » ‘Pele inteligente’ pode permitir toque virtual
COMPORTAMENTO

‘Pele inteligente’ pode permitir toque virtual

Um novo dispositivo inteligente aproxima a realidade virtual do mundo real das emoções

‘Pele inteligente’ pode permitir toque virtual
Segundo o estudo, o dispositivo terá uma ampla utilização nas redes sociais (Foto: Divulgação)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Imagine uma cena em que você toca no rosto de sua namorada na tela do laptop e sente a reação dela em tempo real, com um toque em seu rosto, mesmo que esteja a quilômetros de distância. Ou outra cena em que um avô faz um gesto de abraço para o neto em uma conversa no Skype e o vê retribuir o carinho, com um beijo no rosto dele.

A internet permite que milhares de pessoas se conectem nos mais diversos lugares do mundo, mas a tecnologia ainda não proporciona uma sensação tátil na conexão.

“O toque físico talvez seja uma das formas mais profundas de expressar afeto. É uma maneira simples de criar um vínculo com um ente querido”, disse o nanoengenheiro John Rogers, professor de bioengenharia da Universidade Northwestern, dos Estados Unidos.

Durante anos, a ciência tem pesquisado técnicas para acrescentar a sensação tátil às experiências virtuais. Agora, em um artigo publicado na revista científica Nature, Rogers e seus colegas descreveram um novo dispositivo sem fio e bateria, um material macio e flexível, que, ao aderir à pele envia um estímulo tátil, como um toque suave.

Segundo o estudo, o dispositivo terá uma ampla utilização nas redes sociais, na área de entretenimento, na realidade virtual, como feedback sensorial para pessoas com membros amputados e que usam próteses e na telemedicina.

“É admirável como Rogers e seus colegas conseguiram desenvolver um dispositivo que transmite energia sem fios ou bateria”, observou Luke Osborn, pesquisador de pós-doutorado do Departamento de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins.

Osborn e a equipe da universidade criaram o e-dermis, uma derme eletrônica, que quando colocada sobre uma prótese permite que as pessoas tenham sensações, como dor, nos membros amputados. 

Com o estímulo tátil do dispositivo desenvolvido por Rogers e seus colegas, essas pessoas terão percepção da força com a qual seguram um objeto, além da sensação de quente e frio.

No campo da medicina, o dispositivo está sendo usado em vítimas de acidente vascular cerebral com dificuldade de engolir alimentos, ajudando-as a controlar a respiração. Os pesquisadores também estão usando a técnica para monitorar sinais vitais de bebês prematuros em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal. 

“O toque virtual é capaz de transmitir emoção, de provocar reação, como em uma interação real. O dispositivo desenvolvido por Rogers e seus colegas tem um enorme potencial de aplicações”, disse o psicólogo Jeremy Ballenson, diretor do projeto Virtual Human Interaction da Universidade de Stanford.

Fontes:
CNN-New 'smart skin' may let you reach out and virtually touch -- anyone

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *