Início » Internacional » Polícia alemã investiga jovem por suspeita de envolvimento em ciberataque
ALEMANHA

Polícia alemã investiga jovem por suspeita de envolvimento em ciberataque

Jan S., de 19 anos, está sendo investigado por ciberataque que expôs dados pessoais de centenas de políticos da Alemanha

Polícia alemã investiga jovem por suspeita de envolvimento em ciberataque
Ciberataque foi reivindicado pelo hacker ‘Orbit’ (Foto: Pixabay)

A polícia da Alemanha está investigando um jovem de 19 anos por suspeita de envolvimento no vazamento de dados de políticos alemães, como da chanceler Angela Merkel e do presidente Frank-Walter Steinmeier. Na última semana, foi revelado que centenas de políticos sofreram um ciberataque e tiveram diferentes informações expostas na internet.

O ciberataque foi reivindicado por um hacker conhecido como “Orbit”. Jan S., como foi identificado o jovem que está sendo interrogado pela polícia nesta segunda-feira, 7, disse que não é o hacker, mas admitiu ter informações sobre “Orbit”.

No último domingo, 6, policiais invadiram a casa de Jan, em Heilbronn, no sudoeste da Alemanha, recolhendo conteúdo das lixeiras e apreendendo equipamentos de informática. O jovem, que trabalha na indústria de Tecnologia da Informação (TI), está sendo tratado apenas como testemunha.

Segundo o Guardian, Jan revelou ter estado em contato com “Orbit” por anos através de um serviço de mensagens criptografadas. Ainda de acordo com o jovem, “Orbit” teria informado, através de um e-mail, que estava planejando destruir o computador para não ser rastreado.

A falha de segurança está sendo investigada pelo Escritório Federal de Segurança da Informação (BSI, em alemão). As informações roubadas durante o ciberataque foram expostas, ao longo do mês de dezembro, pelas redes sociais. Os dados continham números telefônicos, detalhes de cartões de crédito, fotos de família, entre outros.

O governo alemão e agências de segurança foram duramente criticados por, supostamente, não levarem a segurança na internet a sério. O ministro do Interior da Bavária, Joachim Hermann, disse ter ficado “espantado” com a forma como o vazamento de dados estava sendo tratado pelo BSI. Para ele, o escritório deveria revelar o quanto já se sabe sobre o ciberataque.

Acredita-se que a exposição dos dados deve aumentar a desconfiança dos alemães com serviços de mídias sociais. Algumas das vítimas já admitiram alterar o uso das redes. Robert Habeck, co-líder do Partido Verde, disse que vai excluir suas contas no Facebook e no Twitter.

 

Leia também: Seus dados estão seguros na rede?

Fontes:
The Guardian-German data breach: agencies 'failing to take security seriously'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *